Nossa família precisa ser um canteiro de santidade

Benedita e Jimmy
Foto: Wesley Almeida

Jesus propôs-lhes outra parábola: O Reino dos céus é semelhante a um homem que tinha semeado boa semente em seu campo. Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio o seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu. O trigo cresceu e deu fruto, mas apareceu também o joio. Os servidores do pai de família vieram e disseram-lhe: – Senhor, não semeaste bom trigo em teu campo? Donde vem, pois, o joio? Disse-lhes ele: – Foi um inimigo que fez isto! Replicaram-lhe: – Queres que vamos e o arranquemos? – Não, disse ele; arrancando o joio, arriscais a tirar também o trigo. Deixai-os crescer juntos até a colheita. No tempo da colheita, direi aos ceifadores: arrancai primeiro o joio e atai-o em feixes para o queimar. Recolhei depois o trigo no meu celeiro” (Mt 13, 24- 30).

 


Jimmy – A nossa família tem sido um canteiro de santidade? As famílias têm se encontrado em situações difíceis, mas Deus as constituiu para serem santas.


Benedita – Nesta passagem, na comparação do campo, a família está dentro deste grande campo, que é o céu. Contemple este canteiro. Quando Deus constituiu a primeira família, quando criou as estrelas, as águas, etc., Ele viu que tudo era bom. E quando criou o homem e a mulher não só disse que eram bons, mas muito bons. O Senhor criou o homem e a mulher, o início da família, colocou nela todo o amor. A família é um ato divino da criação de Deus. As famílias estão sendo destruídas, esta não é a vontade de Deus. Pense em seu esposo e em seus filhos, que são um dom de Deus. Que alegria chegar em casa e ver o semblante e a alegria de nossos filhos.


Jimmy – Quando chegamos agitados em casa minha filha me pede um abraço e isso, ao mesmo tempo, é um refrigério para nós.


Benedita – O pé do joio é muito parecido com o do trigo, por isso, na sabedoria de Deus, Ele nos pede que esperemos o tempo da “colheita”, para, na época certa, separar o trigo do joio.


Jimmy – Você vê um jardim bonito em sua família? Deus a [família] criou para ser uma rosa maravilhosa, criou-a para vocês serem felizes, para darem bons frutos. O Senhor quer que resgatemos isso em nossas vidas, não desista da sua família! Mesmo que você tenha colhido muitos joios e tem sido sufocado por eles. Hoje o Senhor quer devolver esta beleza, Ele vem em seu auxílio.


Precisamos contagiar os nossos com o amor, muitas vezes, estamos sozinhos, desanimados, não conseguimos amar, pois o joio suga toda a água que é derramada. Não desista dos seus! Quando tiramos nossos olhos de Deus, a rosa seca.


Benedita – Esta Palavra é bem clara quando diz: "Enquanto todos dormiam o inimigo veio", quem lança o joio é o inimigo de Deus, quando paramos de rezar, deixamos de lado os nossos familiares. Muitas famílias estão destruídas, são muitas informações destrutivas que vemos nos jornais: filho que mata o pai, pai que mata o filho. Precisamos compreender que o maligno está lançando o joio, as nossas famílias são obras da criação de Deus.


Talvez, hoje, você tenha lutado com o joio das drogas, da traição, do desamor, como diz a Palavra: "Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares" (Efésios 6, 12). Nossa luta é contra o inimigo de Deus, que prejudica a nossa família.

Nossa família precisa ser um canteiro de santidade
Foto: Wesley Almeida

Jimmy – Deus tem feito uma obra maravilhosa em minha família. Meu pai se separou de minha mãe, hoje isso é tão comum, é o próprio joio semeando em nosso coração: "Que pena, né!? Não deu certo!". Não, Deus não permitiu que eu ficasse assim, ver minha mãe em depressão, meu irmão no mundo das drogas, porque começou na base, no relacionamento.


Tem jeito, tem como reconstruir as famílias, mas é preciso saber esperar, devemos trabalhar e orar muito para que seu marido volte para casa, para que seu filho saia das drogas, é preciso lutar pelas famílias!


Benedita – Pai e mãe, quem vai lutar pelos seus filhos? É você que gostaria que seu esposo estivesse com você? Então, lute pelo seu casamento. Os seus precisam ser esse canteiro de santidade, não existe santidade sem luta, sem sangue. Na hora de seu casamento Deus derramou uma graça sobre vocês, mas talvez, hoje, você só enxergue joio na sua casa.


Jimmy – O mundo só fala mal do casamento, mas a família é a base da sociedade. Mês de junho é voltado para a família, para os namorados. Mas há namorados que vivem como casados achando que isso é normal.


Quando fui me casar, em 2005, pedi a Deus que meu casamento fosse cheio de graças e libertação. Meus pais se separaram em 1995 e até 2005 eles não se falavam, então eu pedi: "Senhor, intervenha, é necessário que eles se perdoem". Meu pai não queria vir ao meu casamento, porque minha mãe estaria lá, mas, com muito custo, aceitou. Rezava para que eles reatassem, pelos menos, a amizade. Pude contemplar, depois de 10 anos, meu pai e minha mãe juntos e hoje eles se conversam.


Não exijo de meu pai, não cabe a mim pedir: "Pai, volte para casa", me basta amá-lo. Temos de conceder o perdão 100%, muitos filhos se voltam para as coisas do mundo, se voltam para as drogas ao verem a separação dos pais.


Você que é pai, ou esposo, tome posse do seu sacramento, o sacramento do matrimônio tem o poder de libertação. Você já desistiu dos seus? Vale a pena acreditar na volta de seu esposo, de seus filhos para Deus. Hoje estou vendo a graça de Deus acontecendo, o seu canteiro precisa voltar a viver! O Senhor quer arrancar as pragas da sua família. Quando digo praga, não me refiro às pessoas, pois elas são obra da criação divina, imagem e semelhança de Deus.


As pessoas estão desistindo, os pais estão dizendo: "Este não tem mais jeito! Ele se perdeu". Quem faz a obra [milagre] acontecer não são os homens, é o próprio Deus pelo Espírito Santo.


Benedita – Não sei quantas vezes você tem rezado pelos seus filhos, mas é preciso ser insistente, não desanime. Se você deixou de rezar o terço? Comece a rezá-lo novamente, pois família que reza unida permanece unida.


"Deixai-os crescer juntos até a colheita. No tempo da colheita, direi aos ceifadores: arrancai primeiro o joio e atai-o em feixes para o queimar. Recolhei depois o trigo no meu celeiro."


Jesus vai retirar o joio da sua família, Ele vai voltar, você acredita? Ele não pode colher o trigo antes do tempo. Se você não recebeu a graça, se ainda não obteve a resposta, espere, pois vai chegar a hora em que Jesus vai chegar na sua família! É a Palavra de Deus que afirma isso. Somos obras das mãos de Deus, Ele vai nos reunir no Seu celeiro, que é o céu, por isso não podemos desistir.


Desde que concebi a Camila, ainda no ventre, eu e Jimmy rezamos por ela. Nossa filha tem a sua Bíblia, desde um ano e meio ela ora em línguas, serve ao altar. Queremos dizer com tudo isso que precisamos rezar com nossos filhos e fecundar Deus, religião, neles.


Jimmy – Vamos para a capela juntos e ela me diz: "Pai, cante para valer". Esta é a beleza que Deus faz em nossas famílias quando a cultivamos. Vá para igreja com seu filho, com seu neto, eles precisam de Deus, lute por eles.


Monsenhor Jonas Abib nos diz: "Lute, lute, lute! Não entregue os seus nas mãos do inimigo, semeie Deus”. Seja um profeta em sua família que reza, que ora ao Senhor, não podemos desistir! Se hoje você não encontra forças peça que Ele reaviva sua vida. Confie que Deus vai ouvir a sua oração! Oração é uma decisão interior, você decide?



Jimmy e Benedita Fioramonte


Casal de missionários da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo