Nossa maior riqueza é Jesus Cristo

Poderemos cantar apenas assim: \”Felizes os humildes em espírito porque deles é o Reino dos Céus\”.

Eu creio que todos vocês querem ser felizes. A felicidade que Deus tem para vocês não vem do dinheiro, mas do Céu. O salmista por acaso está falando felizes os soberbos? Está dizendo felizes os orgulhosos? Não, mas felizes os humildes.

Quando cantamos esse salmo, cantamos o que o próprio Deus quer nos dizer. Felizes os humildes porque deles é o Reino dos Céus.

Diga isso para você: se eu for humilde vou ganhar o Céu, e eu não estou apenas passando um tempo aqui na Terra, estou ganhando o Céu. É possível vivermos o Céu aqui na Terra. O que precisamos fazer é acolher isso para nós e para nossas famílias.

É interessante observarmos que, muitas vezes, não acontece o que queremos, mas o que Deus quer. E por isso nos questionamos com Ele. Mas o importante é que a vontade do Senhor aconteça.

Ora, não rezamos todos os dias o Pai Nosso e dizemos: \”faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu?\”. O que acontece é que não aceitamos a vontade de Deus em nossa vida, por isso a graça dEle não é derramada sobre nós. Somos muito prepotentes e nos esquecemos de que a pedagogia de Deus é diferente da pedagogia humana.

Quando entendemos isso, conseguimos atingir a felicidade. Deus tem uma outra motivação para nossa vida: a eternidade! Ele nos dá a possibilidade de agarrarmos a felicidade.

O Senhor Deus não só quer que estejamos na Sua presença, mas que aqueles que nós amamos estejam juntos de nós.

Eu quero ardentemente que a minha família esteja,um dia, na presença de Deus. Queira isso para a sua família também.

Imagine estarmos na presença de Deus! Já pensou, podermos gritar uns para os outros: “Eu lhe vi na Canção Nova e hoje lhe vejo aqui no Céu”?

Muitas pessoas se afastam da presença do Senhor porque juntam tesouros aqui na Terra. O que nós vemos no Evangelho de hoje é o contrário. Não podemos fazer do dinheiro o senhor de nossas vidas, mas sim Jesus. O dinheiro ajuda, mas não pode ser o centro da sua vida.

A promessa da primeira leitura é muito forte:

\”E agora, ricos, chorai e gemei, por causa das desgraças que estão para cair sobre vós. Vossa riqueza está apodrecendo, e vossas roupas estão carcomidas pelas traças. Vosso ouro e vossa prata estão enferrujados, e a ferrugem servirá de testemunho contra vós e devorará vossas carnes como fogo! Amontoastes tesouros nos últimos dias. Vede: o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, que vós deixastes de pagar, está gritando, e o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso. Vós vivestes luxuosamente na terra, entregues à boa vida, cevando os vossos corações para o dia da matança. Condenastes o justo e o assassinastes; ele não resiste a vós.\” (Tg 5, 1-6)

Nós precisamos questionar a riqueza da qual Tiago fala aqui. Às vezes, fazemos dos nossos sentimentos e pensamentos, riquezas que nos aprisionam, mas o que deve ficar em nosso coração é essa humildade de espírito. Mas muitos procuram pelo hedonismo e ficam frustradas, pois não encontram a felicidade que tanto procuravam.

Não ouvimos Deus porque há muitas vozes nos falando.

Se você não tem a experiência de escutá-Lo, já passou a hora de silenciar e escutar esse Deus que está gritando: \”Volta pra mim, pois a alegria será para sempre\”.

Eu, por experiência, posso dizer que quanto mais nos doamos, mais Deus nos retribui, não só materialmente como também espiritualmente. Sobre cada um de nós cai a graça de Deus na medida em que nos doamos ao outro. Foi isso que me motivou ser um sacerdote.

Tem muita gente que está com um vazio no seu coração, mas procura alívio no mundo. A partir do momento que tentamos resolver as situações por nós mesmos, as coisas dão errado.

Você pode intitular todas as coisas que lhe viciam e fecham. Comece a buscar no Senhor a solução e as respostas certas. Deus dá as respostas necessárias no tempo certo. Sou prova disso, porque sou um sacerdote muito realizado.

Onde estivermos, precisamos escutar a voz de Deus.

Hoje, celebramos São Policarpo, um homem que estava sempre vigilante e reconhecia a necessidade de ter Deus em sua vida.

Assim diz esse grande Santo: \”Sirvo a Cristo e nenhum mal tenho recebido dEle. Como poderia rejeitar Aquele que prestei culto e que reconheço como meu Salvador?\”


Padre Cleidimar Moreira


Sacerdote da Diocese de Goiânia

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo