Novas Comunidades, sinal de esperança

Caríssimos irmãos e irmãs, em particular eu saúdo a todos da parte do Conselho Pontifício para os Leigos de Roma, que é um Dicastério Romano, que como todos sabem, o qual o Santo Padre confiou a mim a responsabilidade de acompanhar os Novos Movimentos e Comunidades.

Estou muito contente por estar com todos vocês. É a primeira vez que venho ao Brasil, e este é o primeiro dia da minha estadia aqui na Canção Nova. Tem sido um dia de grandes descobertas.

Vi como são grandes e belos os diversos dons com os quais Deus reveste a Igreja do Brasil. Desde a manhã, não cesso de maravilhar-me com aquilo que a Comunidade Canção Nova tem dado à Igreja.

Após o almoço, eu estive no Santuário de Nossa Senhora Aparecida e pude ver a grande devoção do povo brasileiro pela Mãe de Deus. Depois fui visitar outra comunidade também, a Fazenda da Esperança, a qual foi outra surpresa, um outro carisma. Um carisma novo, que eu vi, convivendo com um carisma mais antigo, porque esta nova comunidade é acompanhada continuamente pelas orações das Irmãs Clarissas.

Eu vim participar do Encontro para Bispos amigos da Renovação Carismática Católica, aqui, no Brasil, e quero dar minha saudação especial a todos os meus irmãos bispos que celebram comigo essa Eucaristia. É uma bela oportunidade para agradecer a Deus pelos imensos dons que Ele tem dado à Igreja.

As Novas Comunidades são verdadeiras riquezas para a Igreja, principalmente neste tempo no qual evangelizar não tem sido fácil.

Uma saudação aos membros do Conselho da Fraternidade Católica.

A nossa comunidade eucarística é então internacional, pois expressa a catolicidade da Igreja.

Nesses dias, queremos viver aqui o clima daquele cenáculo aberto que aconteceu naquele dia 3 de junho deste ano, na Praça de São Pedro. Queremos nos colocar diante daquilo que o Espírito diz à Igreja. Aquilo que Espírito Santo diz diante do magistério de dois grandes sumo-pontífices: o saudoso Papa João Paulo II e nosso querido Papa Bento XVI.

Queremos refletir a respeito de um tema vital para a Igreja de nosso dias, penso exatamente nas Novas Comunidades, que como dizia João Paulo II são “um verdadeiro sinal de esperança para a Igreja”.

De fato, da Praça de São Pedro nasceu uma grande palavra de esperança pronunciada por Bento XVI, foi ele mesmo quem desejou este encontro com estas comunidades. Devo dizer que esta foi uma das primeiras decisões do sumo-pontífice depois de sua posse.

Ele nos disse que o Espírito Santo continua trabalhando na Igreja também nos nossos dias, que as portas do Cenáculo nunca se fecharam. Elas sempre estiveram abertas.

Imagine que com o convite de Bento XVI, vieram cerca de 100 Novas Comunidades, chegando ao número de 300 mil pessoas no último dia 3 de junho.

Este povo desse novo movimento eclesial lançou ao mundo uma mensagem de esperança: “Ser cristão é uma aventura espiritual fascinante”. E essa aventura é vivida por muitos homens e mulheres de nosso tempo. E como nosso mundo tem necessidade desta palavra de esperança!

Damos muita escuta àqueles que podemos chamar de “profetas das desventuras”, como dizia o saudoso Papa João XXIII.

Para muitos cristãos uma imagem significativa é esta mulher que nos apresenta o Evangelho de hoje. Uma mulher curvada que não poderia se levantar. Muitos dos nossos irmãos vivem sua pertença à Igreja desta maneira, curvados por causa do cansaço, por falta de coragem. Também pelo medo diante do mundo secularizado e laicista. Tornaram-se como o sal que perdeu o seu sabor, como o fermento que não consegue levedar a massa.

OUÇA: "Levanta-te! Não permaneça encurvado!"

Todos temos a necessidade de que Cristo nos diga neste momento: “Não permaneça encurvado, tenha coragem! Eu estou contigo, o meu Espírito está contigo!”

Este nosso encontro, queridos irmãos e irmãs, deve transformar-se num laboratório de esperança, uma descoberta de novas reservas espirituais. Sem complexo de inferioridade diante do mundo. Isso nos ensina o Pentecostes, isso nos ensina Jesus Cristo.

Então, peçamos ao Senhor que, por meio de Seu Espírito, se acenda dentro de nós a grande esperança: o anúncio do Evangelho ao mundo de hoje. Amém!


Adquira esta palestra na íntegra pelo
(12) 3186 2600


Transcrição: Claudenilson José
Áudios: Tatiana Gomes
Fotos: Paulo Sérgio

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo