O altar dos pobres

Ninguém poderia ler a profecia do profeta Isaías e dizer o que Jesus disse. Quando somos ordenados sacerdotes, em muitas ordenações, exatamente também na missa de Quinta-feira Santa, essa passagem vem como um presente do céu.

"O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me constituiu para anunciar a Boa Nova aos pobres": (Lc 4, 18).

Vocês, leigos, também trazem o sacerdócio comum, o reinado e a profecia. Quero falar à juventude que tem esquecido o seu caráter profético. Falo também aos sacerdotes que tantas vezes têm medo do caráter profético da Igreja.

OUÇA: "Jesus é pobre com os pobres"

O Senhor Jesus diz: “Não temais os que matam o corpo, mas não são capazes de matar a alma”. Há uma multidão de bispos e padre profetas, mas há aqueles que se trancam e se fecham em suas vidas.

Jesus é o Senhor te toda a liberdade. Por isso, Ele não tem medo de olhar fundo na alma de cada um, principalmente dos pobres. É aquilo que com tanta sabedoria fala a nossa teologia latino-americana: “Jesus é pobre com os pobres”. Jesus revela o amor de Deus, principalmente aos mais sofridos.

Em meio ao ambiente universitário, jovem, não seja covarde. Você tem que ser profeta, não pode perder esse caráter de profetismo que o Espírito Santo lhe dá. Você não pode viver um cristianismo distante das realidades que lhe cerca. Não tenha medo de dizer a verdade, mas não a tua verdade, mas aquilo que o Espírito coloca em teu peito.

Quero começar com a palavra de um grande profeta de nossos tempos: Dom Oscar Romero. Ele disse, semanas antes de sua morte: “Deus coloca a sua cátedra, o seu trono entre os pobres”. Como bispo, ele sabe muito bem o que ele está dizendo. Mas é claro que o profeta não é só o doutor para anunciar. Ele deve ter ser seus lábios ardentes para denunciar – e aí incomoda, e incomoda muito. Denunciar tudo aquilo que vemos, escutamos e presenciamos que não é do Evangelho de Jesus.

Eu amo a Renovação Carismática Católica (RCC), amo de paixão. O que não admito é usar a Renovação para hipocrisia. Nós falamos isso para o bem, para o louvor de Deus, na graça que a RCC é para a Igreja. A RCC não pode ser maculada por interesses pessoais mesquinhos.

Bendito seja Deus pelos políticos da RCC que são honestos. A Renovação é santa, porque nasceu do coração de Deus que é santo, e ela não pode ser maculada. Se você é deputado, eleito com votos dos membros da Renovação, e teu salário é de R$ 18 mil, no mínimo você deve ter sensibilidade. Não fique deitado em teus divãs, enquanto o povo que te elegeu passa fome.

Não adianta querer comprar o pobre com cesta básica e sandália – é pior para você. Há muitos que querem aprovar a CPMF para continuar extorquindo imposto do pobre.

O documento de Aparecida coloca como uma das chagas do mundo os moradores de rua. Uma chaga que a Igreja deve ver curar, sarar.

Eu sei que aqui há uma multidão de pessoas que ganham um salário mínimo – ou dois, ou três. O caráter de justiça que a Igreja fala é muito grande. Os Santos Padres dizem que toda riqueza é injusta. Se você é rico, veja na história da tua família se alguém não foi injusto, não roubou para poder acumular tanto, tanto.

Certa vez, quando um sacerdote foi assassinado aqui em São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns queria ver, mas os militares estavam impedindo. Ele entrou com autoridade e enfiou o dedo na ferida daquele padre e viu que ele havia sido atingido pelas costas. Está escrito no Compêndio da Doutrina Social da Igreja: "A Doutrina Social comporta também um dever de denúncia".

Os governantes estão “limpando” as cidades, jogando fora, como lixo, os sofredores de rua. Os hospitais estão cada vez mais elitizados. Se você tem um exame para fazer, você fica horas e horas na espera.

Nós já encontramos muitos pobres na lata do lixo, que não sabiam nem mais os seus nomes. Foram tão massacrados pelos governantes, pelos políticos que comungam quando o Santo Padre vem. O ano que vem é ano em que os pobres são comprados com uma cesta básica e nada mais que isso.

Denuncie, jovem! Vá à alma do povo. É preciso dar um “chega!”, “basta!”.

OUÇA: Irmão de rua testemunha

Eu já tive oportunidade de dormir na rodoviária da Barra Funda [em São Paulo]. Os guardas deixam os moradores de rua dormirem até ás 4 horas da manhã. Depois, vem o esguicho com aquela água sobre eles. Aí, eles pegam o trem e ficam do ponto final ao ponto de partida até ás 7h dormindo.

Eu sei que tem ricos que são santos, mas a grande maioria desse país não conhece a santidade da partilha e da verdade.

Vejam a situação do nosso povo de rua. A denúncia faz parte do Evangelho. O Evangelho é para todos, mas com a verdade. Você não pode pregar para agradar ninguém. E é esse ardor que temos que ter no coração. A caridade é tudo, e temos que acolher a todos.

Como disse o profeta Amós, eles ficam se cumprimentando uns aos outros, vão para suas fazendas, enquanto o pobre não tem nem o que comer. Aí entra o profetismo da Igreja, não como uma ação política, mas por causa do Evangelho.

Nós temos que denunciar, profetizar. E isso nos causa perseguição. “Bem aventurados os perseguidos, quando os ultrajarem por causa de mim”. Que alegria ser perseguido por causa de Jesus, por causa do Evangelho e de seus pobres.

Você pode ter o melhor carro do ano, mas você não é feliz coisíssima nenhuma se você não ama Jesus e não tem sensibilidade com o pobre. A tua alegria está em servir, ser servo do Senhor.

Jovens, quero que vocês sejam profetas do Evangelho de Jesus. Nenhum jovem pode deixar de ler o Compêndio da Doutrina Social da Igreja. Em vez de gastar o tempo com tanta besteira, lendo fábulas de magia negra, gaste o seu tempo para Deus. Leia o que é do Senhor, aquilo que te dá sabedoria.

Ontem, durante o musical uma palavra que Francisco disse: “Estou vendo o céu cheio de trigo porque é a riqueza que Deus me dá no céu”.

Não se venda para ser formado, seja de Deus na universidade. Abra tua boca, profetiza, fala. Que os pobres vejam em vocês a esperança.

Jovem, é tempo de comunidade. Não caminhe sozinho, porque sozinho você não consegue. É preciso que vocês tenham a coragem de profetizar. Se você é chamado à política, vá; se você é chamado a formar comunidade ligada à medicina, vá cuidar dos pobres que estão morrendo na rua. Não fique no teu mundinho.

Nós somos católicos. O mundo tem medo das bem-aventuranças. Os pobres, disse Dom Oscar Romero, estão morrendo lenta e violentamente.

Jovem, que a tua vida, a tua alma leve a verdadeira imagem de Jesus aos outros.

OUÇA: Padre Roberto pede música relacionada à pregação

Transcrição: Maurício Rebouças
Fotos: Natalino Ueda


Adquira esta pregação
pelo telefone (12) 3186 2600


Padre Roberto Lettieri


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo