O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso

Celiane: Estamos na Comunidade [Canção Nova] há 16 anos. Assim, com muito alegria, vivemos e fazemos parte desta obra, mas não podemos saber onde Deus pode chegar e ungir esta família. De maneira muito simples, a Sagrada Família é exemplo para nós.

Mazinho: É com o olhar fixo na Sagrada Família que seguimos nossa vida. O único capaz de transformar a nossa vida é Jesus, porque nenhuma filosofia ou superstição valem a pena quando experimentamos o amor de Deus verdadeiramente. Faça o encontro pessoal com Jesus na sua igreja doméstica, pois Deus nos ama de qualquer forma. É este encontro com o Senhor que nos leva a mudar de vida. O amor de Deus, na pessoa de Jesus, manifesta-se e Ele é capaz de transformar, pois eu vivi isso.

Esse amor, quando acontece, é capaz de transformar nossa vida. Nós podemos viver momentos de alegria, mas a verdadeira experiência de amor em Deus tem capacidade de mudar totalmente o rumo da sua vida.

'O amor tudo crê e tudo espera, porque é preciso confiar', disse Celiane.
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com


A nossa música precisa ser a do amor e da experiência de se encontrar com Jesus. Nós precisamos viver o nosso projeto de vida e colocarmos sempre Jesus à nossa frente. Precisamos viver, neste ano de 2013, a música 'Amar como Jesus amou'. Deus não criou o ser humano, porque não tinha nada para fazer, mas porque somos a manifestação do amor d'Ele.

Celiane: Eu vivi essa experiência de encontro pessoal com Deus quando tinha 14 anos e participava de um grupo de oração. A primeira vez que ouvi que Deus me amava foi lá, e saber disso me marcou muito. Lembre-se sempre que Jesus o ama e nunca se esqueça disso, porque o Senhor nos leva à existência plena para viver esse amor.

Devemos ser sinal deste amor de Deus nas outras pessoas da família. A nossa missão como família é guardar, revelar e comunicar o amor. Então, se queremos viver essa realidade, precisamos aprender este amor, porque os sentimentos tem altos e baixos.
Quando falamos de família, a Igreja nos ensina que precisamos aprender a nos relacionarmos com os familiares do outro. Precisamos testemunhar para os outros que Deus é amor. Mesmo errando e tropeçando devemos construir um relacionamento. Se nós não temos amor e não buscamos este relacionamento com Deus, não somos capazes de amar o outro.

Mazinho: A essência que está em nós é que somos a imagem e semelhança de Deus. A capacidade de amar está guardada em algum lugar dentro de nós. Precisamos aprender a cultivar esses sentimentos, precisamos exercitar esse amor que nos leve a depender de Deus e que nos impulsiona a levar o Seu amor às outras pessoas.

Cada um de nós precisa ser reflexo deste amor de Quem tanto nos ama. Um Deus tão grande e poderoso toca a realidade pelas mãos humanas. Nós somos a revelação do rosto de Cristo, assim dotados de amor, porque Deus nos amou.

Celiane: Precisamos aprender amar e respeitar o silêncio do outro. Em tudo, na nossa vida, devemos aprender a escutar e a respeitar o outro; logo, precisamos conter nossos impulsos.

'Ele nos amou primeiro e depositou em nós o Seu amor', disse Mazinho.
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Aprendendo a controlar os sentimentos, vamos ser pessoas mais pacientes, pois precisamos aprender a abrir mão daquilo que nós queremos.

Mazinho: A melhor regra, no exercício do amor, é o que diz o ICoríntios 13,4-7, ou seja, precisamos ser mansos na hora da raiva para aprender a compreender o momento de impaciência da outra pessoa.

Celiane: Quando falamos em bondade, precisamos refletir sobre a bondade de Deus, pois este é o amor mais surpreendente na nossa vida quando somos capazes de olhar para nós mesmo. Precisamos ser capazes de abrir a mão das nossas vontades em prol da nosso esposo, filhos, amigos, parentes e até dos nosso inimigos.

O amor se alegra com a verdade, porque, quando não dizemos a verdade, comprometemos o verdadeiro amor. É preciso ser transparente com as pessoas que estão ao nosso lado, pois precisamos aprender a respeitar o espaço de cada pessoa e o momento de dizer algo a ela sem ofendê-la.

Mazinho:
A verdade, muitas vezes, pode ser carregada de vaidade e não de amor. A verdade sem caridade não é verdadeira, porque isso pode destruir o outro. Caridade significa amor, pois esse sentimento é capaz de suportar, ser bondoso e paciente.

Portanto, o encontro com Jesus é viver a experiência do verdadeiro encontro com o amor.

Celiane: O amor tudo crê e tudo espera, porque é preciso confiar. A Sagrada Escritura nos ensina que a confiança é algo que não pode ser quebrado, porque, muitas vezes, este processo de restabelecer a confiança é longo. Não devemos ser pessoas orgulhosas, as quais têm um amor próprio exagerado, ou seja, porque o amor verdadeiro precisa ser sincero.

Muitas vezes, num casamento, o casal não pode ser formado por pessoas orgulhosas, mas estes devem aprender a viver o amor que Deus nos ensinou.

Mazinho:
Chega um tempo em que nos acostumamos um com outro e a sensação que bate é que o amor esfriou. Mas a realidade é que o amor está se consolidando. A manifestação do amor não é cobrança, mas sim um aprender a ver as qualidades do outro e não nos defeitos.

Não podemos invejar as conquistas das pessoas que amamos. Devemos acreditar que a bondade existe dentro nós, porque Deus é bondoso e paciente. A essência do amor está dentro de nós, porque Ele nos amou primeiro e depositou em nós o Seu amor.

Celiane: O amor não expõe os outros na frente das outras pessoas, mas aprende a se controlar e ter paciência com as situações cotidianos que vão aparecendo. Nós precisamos aprender a entender outro para, assim, amarmos plenamente.

Mazinho:
Peça a Deus para que você não se canse de fazer o bem para seu esposo (a), filhos (as), familiares e amigos.

Celiane: Gastar tempo significa dar a vida e amar, portanto, coloque-se de prontidão para não se cansar de fazer o bem. Ame sem medida!

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges


Mazinho e Celiane


Missionários da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo