O amor resgata sua família

Padre Vicente SCJ
Foto: Eliziane Alves

Deus é rico em misericórdia, porque só o amor resgata. Você já experimentou esta misericórdia? No encontro com o sacerdote na reconciliação, de poder ser você mesmo sem máscaras. Onde ninguém pode lhe tocar diante de seu pecado, rasgando o coração e ter a alegria de te-se reconciliado. Esse é o grande desejo de Deus. Vivermos reconciliados.

Confissão só é feita no espaço sagrado no sacramento da reconciliação. A Igreja nunca deixou de lado esse espaço sagrado, sabendo que ninguém vai o condenar e dizer que não tem mais jeito. Não, pelo contrário, Ele vai lhe dizer para ir e não pecar mais.

Deus quer que você descubra, o que em Betânia nós estamos nos aprofundando, em relação ao mundo das drogas, que existe uma pesquisa feita que nos fala que o consumo das drogas têm aumentado. Em alguns países mais e em outros menos. Nesta mesma pesquisa coloca-se uma coisa muito importante, que ajuda no vício das drogas: família e espiritualidade. Olhando esses dados tive diante de mim o espelho de Cristo desfigurado de Betânia, nos lembrando a necessidade de família e espiritualidade. Deus em sua família e sua família em Deus.

Quantos filhos como desta Palavra que acabamos de ver, que gastam todo o dinheiro e gasta tudo. Mas quando esta na pior, ele se lembra que tem tudo com fartura na casa do Pai e volta. Quem um dia foi amado sempre volta a quem amou. E esse filho voltou. Nós, de Betânia, ficamos felizes quando um filho cai nas drogas e pede para voltar. Isso é um sinal que foi amado, porque se tivesse sido ruim ele não teria voltado.

Mas esse Evangelho foi visto sobre a ótica da misericórdia divina, que nos fala sobre o amor de Deus por nós. Nosso Deus tem um coração de pai e de mãe que nos acolhe, e quando fazemos esta bobagem de sair, gastar tudo e voltar para o amor da família, no ato de voltar, Deus vai ao encontro da nossa miséria, para nos resgatar. Jesus é a maior expressão de amor do Pai.

Ainda sobre esse Evangelho, olhando em outra ótica, que é o da família, a qual foi restaurada pela volta do filho. Essa história restaurada desse pai com esse filho mais velho. O que aconteceu com esta família? Será que não se deram conta da situação e fizeram alguma coisa para que o filho fosse embora? E com o irmão mais velho? O que será que está por trás de tudo isso?

Você acredita na família restaurada?
Foto: Eliziane Alves

A história dessa família é a mesma historia da nossa família. Existem várias situações e causas nas famílias que não adiantam buscar os culpados, por isso peço para que os pais tirem esse peso dos ombros. Quem sabe faltou limite aos filhos, faltou carinho ou faltou amor. Quantos pais vão enchendo os filhos de coisas e com aquela impressão de que eles podem tudo, e com isso não aprendem a lidar com a frustração.

Tudo isso por causa deste imediatismo do mundo de hoje, de que tudo tem que dar certo. Na comunidade já tocamos nesta realidade que eles vivem de ter que dar certo, de ter que resolver tudo na hora.

Mas olhe concretamente a sua família. O quanto possível ao rosto daqueles que são seus. Daquele que Deus colocou em seu caminho. Você acredita na família restaurada? Pois se acreditar, achará alternativas para serem felizes, assim como aquela família do Evangelho, que era cheia de defeitos mas que teve jeito.

Existem alguns estudiosos que ficaram impressionados que em Betânia não existe a tal síndrome da abstinência. Quando eles ( recuperados e filhos) chegam não perguntamos sobre o passado. Como dizia Padre Léo, o que passou, passou. Então ele entra e passa a conviver conosco. De fato não tem chiliques e não passam mal, e isso chamou atenção a esses estudiosos, de como viver em Betânia. De como e porque ? Se todos que estão ali com uma vida inteira de drogas, de cachimbo de craque, que chegam a ter as mãos machucadas pelas drogas.

Eles explicaram que a Comunidade Betânia tem a graça de refazer os laços quebrados. Os filhos chegam sem pais nem mães, pois a droga vai tirando os relacionamentos, e de repente eles têm que chamar os consagrados da comunidade de pai e de mãe, reconstruindo esse relacionamento perdido de família. Eles vão convivendo conosco. E como toda casa há regras e o próprio cuidado, então nós pegamos no pé mesmo e brigamos se for preciso para ter uma boa educação, quando por exemplo não arrumam a cama, para manter o quarto limpo, parar que a ordem aconteça, para que se tenha o horário para comer, de deitar, de conversar, enfim de um lar.

Tudo isso vai provocando uma revolução dentro deles, pois se sentem acolhidos e precisam falar e desabafar do que estão sentindo. Tudo isso acontece porque o verdadeiro pai e a verdadeira mãe nunca sentaram para conversar com eles, não se lembram da ultima vez que conversaram, não sabem da ultima vez que pegaram na mão ou no colo. Mas a partir desta convivência se sentem amados por terem atenção. Então pai e mãe vão dando significado na vida deles, que na realidade é o desejo de qualquer pessoa, o desejo de ' lar'. A importância de ter um pai e uma mãe.

A sua missão de pai e de mãe é muito grande. Quebrando essa ilusão de que tudo é perfeito, pai perfeito, mãe perfeita e irmãos perfeitos. Isso não existe.

O perdão refaz todas as coisas. Ter essa coragem de recomeçar na graça do perdão, e ser gente, humanos de carne e osso que erram e pedem perdão um para o outro. Quantas vezes em nossas famílias somos chamados a perdoar e recomeçar? Esse é o convite de hoje. Acredite em sua família e em sua casa, nos seus pais e mães, nos seus filhos que têm jeito. Não peça por famílias perfeitas mas famílias restauradas, reestruturadas na graça do amor misericordioso de Deus. E você não tem noção de onde pode chegar esse amor. Você não tem noção do poder do amor de um filho restaurado.

Peça essa graça de acreditar na família, de reconstruir em Deus uma família.

Os meus podem ser transformados pela graça do perdão e da misericórdia.

Transcrição: Eliziane Alves


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:
(12) 3186-2600


 

 


Padre Vicente Neto


Sacerdote da Comunidade Bethânia

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo