O desafio de viver o amor como serviço

Padre Fabricio
Foto: Clarissa Oliveira

Existem hoje no mundo diversas inciativas de preservação, pessoas que gastam seu tempo, dedicam sua vida, a preservação de animais que acabaram entrando em extinção. Movimentos sérios, pessoas que se dedicam a preservação de monumentos históricos, preocupados em não deixar que os animais e coisas se percam, para não correr o risco de que nossos filhos e netos não os conheçam, pois não foram preservados. É interessante que neste vasto grupo de preservação, não se encontrem grupos que se preocupem em preservar a raça de animal mais importante. Faltam grupos que deem suas forças para preservar o 'animal' homem, pois corre-se o risco de nossos filhos não encontrarem mais, exemplos de verdadeiros homem e mulheres, pessoas de caráter, com princípios religiosos. Corre-se o risco de nossos filhos não terem modelos para serem copiados no futuro.

O que nos falta não é uma instituição que declare lutar para a preservação do homem, ela já existe, tem o nome de Igreja católica Apostólica Romana. De que vai adiantar, preservar animais e praças, se não for preservados homens para passear nessa praça?

O evangelho nos mostra o serviço, que em caráter de preservação, mas como muitas coisas estão em extinção, as palavras também estão em extinção. A compreensão das palavras estão em extinção, quando falamos em serviço, nós pensamos em dinheiro, em emprego.  Tudo que Jesus fazia era um serviço de amor ao próximo, na correção, na água transformada em vinho, tudo que Jesus trabalhou era para a compreensão do serviço em amor. Mas hoje o que é amor? Amor hoje é prazer, eu faço porque me faz bem, porque gosto.

A dimensão de prestação de serviço, na leitura vamos conhecendo a pessoa de Jesus. Esse servo sofredor, que sabe servir o próximo, não porque fez faculdade, mas porque ama e aprendeu a ter compaixão de mim e de você.

Um homem, quando não entende a dimensão de serviço que é amor, ele tira proveito dos outros. Um juventude não conhece o serviço, porque entendeu que amar é ter prazer, é tirar vantagem. E fica pedindo provas de amor. Tem muitos casamentos se acabando porque não entendeu que amor é serviço e não tirar vantagem do outro.

Padre Fabricio
Foto: Clarissa Oliveira

O evangelho nos mostra uma contradição, chamamos a Jesus de mestre e queremos que Ele faça o que queremos. Não é atual o desgaste de amor como serviço. Nós queremos ser servidos e o evangelho termina com exemplo lindo, o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para ser servido.

Nós chegamos na capela e dizemos: 'Jesus tu és rei, olha a minha vida está difícil, e eu quero que o Senhor faça isso por mim, se não fizer eu mudo de religião.' As pessoas que acham que amor é só dizer sim, e quando Deus por amor nos nega algo, achamos ruim. Queremos encontrar um Deus que faça tudo como eu quero.

Deus sabe dizer não porque ama e não porque é ruim. Deus sabe servir seus filhos quando diz não, como com Tiago e João, esses lugares estão reservado para quem o Pai preparou. Nós podemos aproximar do Senhor para aprender que serviço é amor e não para mandarmos n'Ele .

Tem muitos que não servem aqueles que amam. Se no seu relacionamento não tem serviços, desconfie da maturidade do amor.

Padre Fabricio
Foto: Clarissa Oliveira

A vida de Jesus foi serviço. A vida do cristão é imitar a Cristo. Não existe cristão desempregado, pois onde o cristão está, há um serviço a ser feito para quem conhece e para não conhece. Quem quiser ser grande seja servo, é a medida do amor na vida cristã. Para quem se dispõe, o serviço acontece onde eu estou. Serviço que presto para meu esposo(a), filhos. O evangelho de hoje quer fazer eco a preservação do homem. Na luta de ser maior que o outro, Jesus nos ensina o contrário, por isso nossa vida é contrária ao mundo.

Deus escolhe servir sempre, mas nós escolhemos a posição cômoda de nos servimos uns dos outros e de tirar proveito do Senhor.

Os relacionamentos hoje não tem estabilidade, porque quando chega a hora de servir, as pessoas que estão acostumadas com o definição de amor prazer, mudam de parceiro. O entendimento de que serviço é amor, qualifica a vida do cristão.

Este kairos com o tema Ano Sacerdotal, foi feito para falar da realidade dos sacerdote, homens que foram chamados mais de perto a expressar o amor como serviço. Vocês podem me dizer, 'mas você não faz ideia do padre da minha paróquia', os nossos olhos enxergam aquilo que nosso coração busca. Fficam olhando apenas os defeitos, e esquecem que Jesus se encarnou e tem misericórdia de mim e de você. Nós queremos um sacerdote perfeito, nós esquecemos que sacerdote perfeito é só Jesus.

O ano sacerdotal não é só para os padres, é para o povo, para aqueles, aos quais os padres foram enviados. E tem o desafio de viver o amor como serviço.

Transcrição: Regiane Calixto

Veja também:


:: Divulgue sua paróquia na Canção Nova
:: Conheça o conteúdo Canção Nova disponível no iPhone

:: Faça parte do grupo "Eu acesso o cancaonova.com"
:: Escolha um canal e acompanhe a CN on line


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600

Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo