O Dom do Amor Fraterno

Padre Wagner Ferreira
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Daqui a algumas semanas iniciaremos o Tempo Quaresmal, que é um tempo de conversão. A Igreja tem um pedagogia de conversão, Jesus está vivo e a nossa fé é pascoal. Sabemos portanto, que pela fé, somos mais que vencedores, e precisamos celebrar a vitória sobre o pecado. Nessa Quaresma seremos convidados a fazer penitências, jejuns… Mas, para que possamos celebrar com a Igreja, o Papa Bento, traz a nós uma motivação, vamos partilhá-la nessa manhã: Somos convidados a refletir sobre a comunidade, que também é a nossa família. A partir das nossas famílias, precisamos ler a Mensagem que o Papa Bento XVI deixou para nós sobre a vida comunitária. Para que a partir daí possamos dizer, Jesus está no meio de Deus e está vivo! A mensagem do Papa parte do texto de Hb10,24 “Estejamos atentos uns aos outros, para nos incentivar ao amor fraterno e às boas obras.” Este é um pedido que o Santo Padre nos faz. O cristão, deve ter atenção para com os seus irmãos, para com o seu próximo, é uma atitude evangélica, e está ligada ao mandamento do amor, Jesus nos ensina que devemos amar a Deus e ao próximo. Prestar atenção tem como raiz o Dom do Amor de Deus Recebemos do próprio Deus o desejo de amar ao outro.

Os três aspectos da vida cristã: 1º Prestemos atenção, nós devemos, pela graça de Deus, ter responsabilidade pelo irmão. “Prestar atenção”, vem do grego katanoein e é um convite para que fixemos o nosso olhar em Jesus. A nossa primeira atitude é olhar para Jesus, e é com Ele que aprenderemos a cuidar dos irmãos, é do coração de Jesus que brota o amor fraterno. Na Santa Missa do Lava Pés, o evangelista São João nos diz, “tendo amado os seus, amou-os até o fim.” O Tempo da Quaresma, nos impulsiona a termos uma vida de oração e de silêncio. A nossa vivência está no amor. Não basta a boa vontade, temos que ter a determinação: a amar como Jesus amou. Termos olhos fixos em Jesus. O amor aos irmãos é uma consequência ao amor de Deus. Não podemos nos mostrar indiferentes aos sofrimentos de nossos irmãos. “O bem é aquilo que suscita, protege e promove a vida, a fraternidade e a comunhão.”

"Devemos ter responsabilidade com o irmão"
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Você quer ter seus problemas resolvidos? Se interesse pelos problemas dos outros. Precisamos sair do individualismo e promover os outros. “O fato de 'prestar atenção' ao irmão inclui, igualmente, a solicitude pelo seu bem espiritual. E aqui desejo recordar um aspecto da vida cristã que me parece esquecido: a correção fraterna, tendo em vista a salvação eterna.” Foi o próprio Jesus quem nos ensinou: “Se teu irmão pecar chame a atenção dele, mas de forma reservada…” A correção deve se dá num ambiente de amor. “Penso aqui na atitude daqueles cristãos que preferem, por respeito humano ou mera comodidade, adequar-se à mentalidade comum em vez de alertar os próprios irmãos contra modos de pensar e agir que contradizem a verdade e não seguem o caminho do bem.” Uma boa dica é que antes de corrigir seu irmão, reze por ele, mas precisamos agir e não deixar que ele se perca não podemos ficar de braços cruzados.

2º Uns aos outros: o dom da reciprocidade. “Os discípulos do Senhor, unidos a Cristo através da Eucaristia, vivem numa comunhão que os liga uns aos outros como membros de um só corpo. Isto significa que o outro me pertence: a sua vida, a sua salvação têm a ver com a minha vida e a minha salvação. Tocamos aqui um elemento muito profundo da comunhão: a nossa existência está ligada com a dos outros, quer no bem quer no mal; tanto o pecado como as obras de amor possuem também uma dimensão social. ” Existe entre nós a comunhão uns com os outros. Valorizar os frutos do Espírito que acontecem na vida do meu irmão. Quem fixa seu olhar em Jesus, jamais será vencido pela inveja. A inveja pode chegar ao ponto de querer a morte do irmão para que ele possa ocupar seu lugar.

3º Para nos estimularmos ao amor e às boas obras: caminhar juntos na santidade: Na vida de fé quem não avança, recua. Nesta Quaresma caprichemos na vida fraterna.

 

Transcrição e Adaptação: Luana Oliveira


Padre Wagner Ferreira


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo