O futuro passa pela família

Néia e Dunga
Foto: Robson Siqueira/CN

Dunga: Eu gostaria de começar esta palestra pedindo que vocês desmanchem a imagem que tem de nós, de que, só porque moramos em comunidade nós não temos os mesmos defeitos, pecados do que vocês. Tudo o que vamos conversar aqui acontece na minha vida e na sua também, porque 90% do que vivemos é o que aprendemos de nossos pais, e apenas 10% aprendemos na Canção Nova. Tudo que vamos partilhar com você aprendemos dentro de casa.

A primeira coisa é: família é constituída de uma mulher e de um homem. Esse negócio de que homem com homem e mulher com mulher formam uma família isso não existe. De que dois homens e duas mulheres tenham seus direitos isso não se discute, as novas leis decidem e dizem que sim, agora o que estou falando aqui é de família, daquilo que está na constituição, que a família é constituída por um homem e uma mulher.

Há países na Europa que a taxa da mortalidade é muito maior do que a de natalidade. A língua, a cultura, o País, pode se extinguir porque as famílias não têm mais filhos. Não estou aqui para condenar e julgar ninguém, mas eu estou falando do que nasce, do sentido antropológico, porque o lugar onde nasce gente é na família. Existem certos conceitos que se a gente não afirma e não declara, eles vão se perdendo. E o conceito de família precisa ser afirmado cada vez mais.

“Feliz o homem que tem uma boa mulher, pois, se duplicará o número de seus anos. A mulher forte faz a alegria de seu marido, e derramará paz nos anos de sua vida. É bom quinhão uma mulher bondosa; no quinhão daqueles que temem a Deus, ela será dada a um homem pelas suas boas ações. Rico ou pobre, (o seu marido) tem o coração satisfeito, e seu rosto reflete alegria em todo o tempo.” (Eclo 26, 1- 4)

A Palavra de Deus é simples e concreta, não tem desculpa de não entender a Palavra de Deus. O meu papel enquanto pai é ensinar o meu filhos a esperar esta mulher, e das minha filhas, serem esta mulher. Um homem de mau caráter não tem direito a este tipo de mulher. Deixa eu ler pra você homem: “ela será dada a um homem pelas suas boas ações"

Homens, nós somos chamados a sermos bons homens. “Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo.” (Fl 4, 5). Homens bons, com boas obras, desde a nossa juventude, quando encontramos a oportunidade do 1º emprego, de responsabilidade, desde estes dias somos chamados sermos homens de boa fama.

Não era fácil ficar apenas olhando para a Néia, mas eu resisti, testemunha Dunga
Foto: Robson Siqueira/CN

Tudo isso porque no futuro vamos ser os provedores, pagar as contas da casa, da responsabilidade de colocar nossos filhos na faculdade, e pela nossa boa fama, da alegria dos vizinhos, do que o meu chefe fala de mim, do que as pessoas falam de mim, a este está reservado este tipo de mulher. É um prêmio, ela é meu presente, é um presente merecido da minha parte, eu lutei por ela, eu tomava banho, me perfumava, jogava o meu charme, não foi fácil conquistar essa mulher [Néia], eu a mereço pelo meu esforço mas também pelo meu caráter. E Deus, vendo isso, disse: “eu tenho uma ajuda adequada para ele”

Daí, um dia Deus apresentou o Dunga para a Néia. Nós nos conhecemos já quando crianças e namoramos pela primeira vez quando tínhamos 15 anos, mas naquela época eu não estava maduro, fui pelos caminhos da droga, das baladas e, com 20 anos, eu reencontrei a Néia e começamos a namorar de novo, agora de forma mais madura, depois de um encontro pessoal com Jesus. Não era fácil ficar apenas olhando para Néia, mas eu resisti, eu consegui namorar a Neia sem apalpar, sem ir pro motel, sem ter uma relação antes do casamento. E olha que quando eu olhava pra ela eu tinha vontade de subir pelas árvores, eu queria tê-la, mas precisava viver a castidade.

Neia: para mim também não foi fácil, mas isso tudo porque a nossa vontade era de sermos felizes. Nós já tínhamos passado por outros relacionamentos, mas eu via o meu pai e minha mãe trabalhando muito para nos dar o alimento, o nosso calçado e eu fui criada para ser uma mulher feliz, sempre quis me casar, porque diante do casamento dos meus pais, que mesmo sendo pobres, eu via ali o amor. Fui criada para ter um esposo, e minha vontade sempre foi ter filhos, dizer para os filhos que eu os amava e também amar o meu esposo. E o que me fortalece hoje é que eu tenho 23 anos de casada eu sou apaixonada pelo meu marido, e esse é o maior testemunho para os outros mais sobretudo para os nossos filhos. Isso porque soubemos esperar no tempo do namoro, nós soubemos esperar diante das dificuldades, porque quando nos casamos, aí sim, pudemos ser um do outro totalmente.

Dunga: Tinha dia que eu saia da casa da Neia doido, maluco, mas eu tinha que tomar uma decisão: de namorar a Neia e não avançar. Este sentimento era bom e me fez amadurecer, porque eu tinha que colocar limites e tomar decisões, porque o sentimento não vem do nada, são frutos de uma decisão. Tem gente que não toma a decisão, não quer assumir o compromisso de casar, não quer se “prender”, não quer ter filhos, só quer saber de balada. Quando Deus vai dar uma mulher – como diz a Palavra – para uma pessoa assim?

"O namoro é saber esperar, é saber respeitar um ao outro", explica Néia
Foto: Robson Siqueira/CN

A vida quer abençoar você, mas a decisão de casar, de ter filhos, de construir uma casa, a decisão de dar testemunho para os filhos, passa por você. Por isso tem família que anda de um lado para o outro, que vai ficando sem rumo, porque não tem pai e mãe que tomem decisões. Quando nos casamos não tínhamos nem geladeira. “Como vocês se casam sem geladeira?” perguntavam as pessoas. Mas a nossa decisão não foi ter geladeira, foi casar. A casa era linda, eu ia no açougue e comprava dois bife, um maior pra mim e outro para a Néia. Comprava um litro de leite, ela tomava metade e eu metade. Daí ela ficou gravida e nós decidimos: vamos comprar uma geladeira. Nossa, que decisão difícil! Mas foram decisões que tivemos que tomar.

Neia: Eu vejo algo muito positivo nisto tudo porque é historia. Hoje nós temos que partilhar e acompanhar nossos filhos nesta fase, porque são épocas diferentes. Nós não aconselhamos as pessoas a se casarem sem geladeira, tem gente que prefere se formar numa faculdade, etc, são épocas diferente, mas mesmo com toda a modernidade, os sentimento, a essência do casamento precisa ser a mesma. O namoro é saber esperar, é saber respeitar um ao outro, nossa historia é uma historia de respeito, um caminho de anos, agora a nossa realização é ajudar os nossos filhos escreverem a historia deles.

Dunga: E como vamos ajudar eles escreverem esta historia? Olhando para a nossa. Porque o futuro de uma outra família passa pela família. Eu estou percebendo que o meu filho (Felipe) trata a namorada dele do jeito que eu trato a Néia, sem eu precisar chamar ele de canto para explicar as coisas. Eu sabia que tudo o que eu fizesse para a Néia dentro de casa, na frente dele, ele iria aprender. Como é bonito os filhos perceberem o carinho do pai com a mãe e saberem que isto é fruto de uma espera no namoro.

Todo mundo sabe o que é sexo, mas quando a gente aprende o que é sexo com nossos pais, o verdadeiro clima de amor entre os pais, o clima dentro de casa, tudo é diferente. Os filhos percebem quando o pai está esperando, quando a mãe não está nos melhores dias, tudo isto o filho vai aprendendo olhando o exemplo dos pais, e nós temos satisfação de ver isso nos nossos filhos, é o futuro da família. Por isso não podemos deixar de lutar pela instituição família, se a família acabar acabou o Brasil. Vamos lutar pela família!

Neia: Eu vivo uma fase onde vejo nos meus filhos o que eu vivia no namoro. Diante de tanta modernidade diante de tanta tecnologia o sentimento nesta época é o mesmo. Minha filha, estes dias, estava passando por situação difícil no namoro, e eu pensava “meu Deus, se ela soubesse que tudo isto passa” mas eu preciso deixar que ela viva isto para amadurecer. As famílias precisam ter Deus, para passar os verdadeiros valores para os nossos filhos.

Dunga: você sabia que pode ser melhor? Você sabia que vindo para a Canção Nova neste acampamento você pode ser melhor? Comece a entender que a maior e a melhor linguagem é o exemplo. Não fique esperando que seu filho mude, que seu esposo(a) mude. Sinta-se desafiado neste acampamento, quem tem que mudar sou eu.


Transcrição e adaptação:
Daniel Machado

Siga o Dunga no twitter  


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600

Dunga e Néia


Casal de missionários da Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo