O homem necessita de verdade e amor

Padre Anderson Marçal
Foto: Daniel Mafra / cancaonova.com

Caríssimos irmãos, sempre me chama à atenção a primeira leitura que ouvimos hoje. O eunuco foi em peregrinação a Jerusalém; pelo caminho, começou a ler o livro do profeta Isaías. O eunuco nos leva ao seguinte questionamento: “Eu entendo aquilo que tenho lido nas Sagradas Escrituras?”. Amados, milhares de pessoas estão sedentas da Palavra de Deus, mas nós, muitas vezes, não somos aqueles que explicam a elas a Sagrada Escritura.

Dentro de nós há dois buracos: a verdade e o amor. O eunuco, por exemplo, ao ler as palavras daquele livro, sentia-se atraído por elas. Quantas pessoas estão nessa situação! Quantas estão em busca do verdadeiro amor e da verdadeira verdade! Quantas buscas elas têm feito de forma equivocada! 

Talvez, a consciência que você tem hoje seja diferente da consciência de quando era jovem. No cotidiano da vida, vamos, por vezes, fazendo a busca equivocada dessa verdade. Se não temos um ponto de apoio, podemos cair no buraco da mentira. Quantas ideologias são colocadas em nossa cabeça! E quantas ideologias foram colocadas na cabeça desse eunuco! 

A Igreja, hoje, vive não uma perseguição como estão vivendo alguns países do Oriente Médio. A perseguição, no Ocidente, é ideológica. A nós é permitido que professemos a nossa fé, mas cada um de nós tem essa lacuna da procura da verdade.

Querem calar a voz da Igreja, fazendo um desmoronamento dos nossos valores, e nós estamos caindo. Mas quem é instruído pela Palavra de Deus permanece voltado para Ele. Portanto, não se deixe levar pelas tendências, pelas ideias das minorias. Ideias que entram em nossa casa de forma sorrateira e querem nos tirar da verdade, que é Deus. Quem por Deus é instruído vai até Ele. Nós precisamos dessa verdade para preencher o buraco que há em cada um de nós.

Não permita que a verdade do 'ter' ou do 'consumir' o leve para o buraco! Os que se permitem ser levados pela Palavra da Verdade – com o “V” maiúsculo – constroem, dentro de si, uma construção sólida.

"Somente a verdade divina deve nos preencher," exorta padre Anderson
Foto: Daniel Mafra / cancaonova.com

Percebemos que essas verdades, nas quais o mundo nos envolve, estão distorcidas. Não se deixe enganar pelas falsas verdades, referindo-se a palavras do Papa que ele não disse ou atribuindo aos santos frases que não são deles. Amados, mentira tem perna curta!

Para que saibamos diferenciar o que é a Palavra de Deus e que é do mundo nos vem a palavra do eunuco: “Como posso entender se não tem ninguém que me explique?”. A verdade deve ser o nosso porto seguro e deve sempre nos remeter ao céu! Somente a verdade divina deve nos preencher.

O buraco do amor, sentimento pelo qual também anseia nosso coração, nos faz caminhar em direção àquilo que fomos chamados. Jesus é o verdadeiro amor que se doou por nós. Esta é a maior prova de amor que existe! Quantas pessoas têm procurado falsos amores? Da mesma maneira que existem pessoas que procuram a falsa verdade, existem outras que procuram falsos amores. Não se sustente com falsos amores!

Onde você tem buscado o Amor e a Verdade, que vêm de Deus? Que compromisso você tem feito com Aquele que é a Verdade e o Amor? Irmãos, Deus não é metade amor nem meia verdade! 

A atitude de Filipe, na narrativa da primeira leitura, deve ser a atitude de cada um de nós! Instrua e seja o testemunho de Cristo e da Verdade, que vem d'Ele, para o mundo!

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

 


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo