O momento da grande opção

Se todo o tempo deste acampamento foi um tempo de escolha, agora, nesta Missa, é o momento da escolha, da opção. Diga comigo: \”É o momento da minha escolha entre um lado e outro. Dá-me, Maria, a graça de optar bem\”.

Veja o que disse a primeira leitura. Deus, através de Moisés, preparou Josué. Josué era jovem e já estava na condução do povo de Deus. Moisés disse a ele: \”Foi Deus quem te escolheu, Josué\”. Diga comigo: \”Foi Deus quem me escolheu. Eu tenho um povo para o qual Deus já me escolheu. Não sou um qualquer. É a minha missão\”.

Josué atravessou o Rio Jordão miraculosamente e quando chegou, do lado de lá, viu que a terra estava toda habitada, tinha donos, tinha reis. Deus mostrou-lhe que vida de escravidão produz vícios, pecados, erros, dependência.

Foram 400 anos de escravidão do povo hebreu, que viviam a idolatria e os costumes dos povos, de quem eram escravos. Tudo aquilo tinha de mudar. Deus tinha de obter deles uma escolha. Movido por Deus, Josué é muito franco com eles: \”Escolhei hoje a quem quereis servir\”.

Hoje, eu preciso dizer a você: \”A quem você quer servir? Qual é a sua escolha, qual a sua opção?\” O Senhor está dizendo que tudo precisa mudar, porque você é um escolhido, um eleito. Como Padre Daniel Ange falou, a Europa está esperando por vocês. Vocês precisam ser agentes de evangelização, hoje, também, para este continente.

Josué disse: \”Quanto a mim, eu e minha casa serviremos ao Senhor\”. O líder estava resolvido. Eu dou o testemunho de minha opção, como Josué fez, mas o importante para Deus e para o povo ao qual você é chamado é a sua opção. Responda do fundo do seu coração.


Graças a Deus, aquele povo respondeu com firmeza: \”Longe de nós abandonarmos o Senhor\”. Atrás daqueles ídolos, imagens de ídolos se esconde o demônio. As coisas que os pagãos sacrificam aos ídolos, na verdade, eles sacrificam aos demônios. E São Paulo diz: \”Eu não posso permitir que vocês tenham comunhão com o demônio\”. Sabe por que meus irmãos? Esses ídolos são produtores de pecados, de vícios. E como Jesus disse: \”Vós não podeis servir a dois senhores\”. \”Eu sou o único\”, diz o Senhor. Não há \”coluna do meio\”.

Vocês diz: \”Eu estou na minha\”. Mas os ídolos estão \”na dele\”. Estão servindo a outro senhor, que é um produtor em alta escala de pecados na sexualidade, na corrupção, de contestação quanto aos seus pais, na revolta que você traz no coração. Tudo isso é subproduto e a mídia mostra e aplaude tudo isso. Eles estão fazendo tudo isso, não para servir a Deus, mas para servir ao demônio.

\”Deus não quer que eu tenha comunhão com os demônios\”. Se você vive mal seu namoro, seu casamento, se vive o orgulho, a corrupção, hipocrisia, pecado é pecado. E não dá para medir. Assim como a gente não brinca com nódulos, a gente não pode brincar com o pecado. Eu não posso manter comunhão com nenhum pecado.

Eu também não quero plantar nenhuma sementinha de pecado. Não quero nenhuma comunhão com os demônios. Eu e as pessoas a que amo, nós serviremos ao Senhor.

E você entende bem o que é servir. Não é simplesmente fazer serviços para alguém, mas se tornar dependente, escravo desse Senhor. É como Maria disse: \”Eis aqui a serva do Senhor\”. Eu existo para servir. Isso significa colocar-se totalmente nas mãos de alguém.

Quando eu era diácono compus uma música, que até está gravada: \”Não pergunto para onde me levas. Se Tu queres, eu quero. Se Tu fores, eu vou\”.

Talvez você fizesse em total desconhecimento o caminho errado, mas, hoje, você faz a conversão. \”Meia-volta, volver!\” Este é o meu rumo, e é por este rumo que eu preciso ir até o fim. Eu e minha casa, minha família, meus colegas, serviremos ao Senhor. Eu nem olho para trás. Não servirei ao \’deus-sexo\’, \’deus-corrupção\’, porque Ele é o meu Deus, Ele é o meu único Senhor. Só a Ele seguirei. Eis aqui o seu servo, Senhor. Faça-se em mim, segundo a sua vontade, a sua Palavra.

O Evangelho mostrou-nos outra situação com a mesma escolha, com a mesma opção. Jesus se fez comida e bebida para entrar em você, também fisicamente. Para passar as feições d\’Ele a você. Diga: \”Eu quero ter as feições, a luminosidade de Jesus, a ponto de que as pessoas não vejam a mim, mas a Ele\”. \”É Cristo que vive em mim\”, como disse São Paulo.

\”Eu quero ser como Jesus!\” Você fez a opção.

Mas quando Jesus falou francamente da Eucaristia, os discípulos disseram: \”Essa palavra é dura demais\”. E João diz que a partir daquele momento, muitos discípulos voltaram atrás e não andaram mais com Ele. Deixaram de ser discípulos. Que coisa terrível! Jesus agüentou o baque.

Esse é seu destino: \”permanecer para sempre com o Senhor\”. Por isso, você não pode voltar atrás. É com a Eucaristia recebida, dia após dia, e assimilada que você vai receber as feições de Jesus. Quando Ele vier, você vai ser atraído para encontrar-se nos ares com o Senhor. Gente, será uma mútua atração.

Jesus disse aos doze: \”Vós também não quereis ir embora?\” Jesus estava disposto até mesmo a abrir mão dos apóstolos se preciso fosso, mas não podia voltar na opção que tinha feito. A opção de \”eucaristizar\” você. Graças a Deus, que Pedro foi \”raçudo\” também. Ele diz: \”A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus\”.

Responda no seu coração a quem você quer servir. Responda a Jesus.

Transcrição: Maurício Rebouças
Fotos: Anderson Nunes


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo