O momento exato do encontro

 

Padre José Augusto
Foto: Wesley Almeida

Pode uma pessoa que não acredita em Deus e até briga com aqueles que rezam se converter?

Neste ano, o Papa Bento XVI celebra o Ano Paulino, celebra a conversão de Paulo, que foi uma pessoa que não acreditava em Jesus e mais ainda: que O perseguia, mas que se converteu. Se o Apóstolo dos gentios se converteu, imagine aqueles pelos quais você reza e entrega ao Senhor? Coloque-os então nas mãos do Senhor e confie.

Paulo perseguia os cristãos, assim como está escrito em Atos dos Apóstolos 22, 4: “E persegui este caminho até à morte, prendendo, e pondo em prisões, tanto homens como mulheres. Como também o sumo sacerdote me é testemunha, e todo o conselho dos anciãos. E, recebendo destes cartas para os irmãos, fui a Damasco, para trazer maniatados para Jerusalém aqueles que ali estivessem, a fim de que fossem castigados” . Ele perseguia a todos os cristãos.

Nós temos a impressão de que os nossos nunca irão se converter, e parece até que a cada dia eles pioram. Mas Paulo era um fariseu, seguidor da doutrina judaica e dizia que se tornou fariseu aos pés de Gamaliel e que ele e os seus companheiros perseguiam todos os cristãos e queriam matá-los. Ele dizia que os cristãos estavam acabando com a religião dos judeus. Paulo era um perseguidor.

E continuando em Atos dos apóstolos 26, 9ss “Bem tinha eu imaginado que contra o nome de Jesus Nazareno devia eu praticar muitos atos; O que também fiz em Jerusalém. E, havendo recebido autorização dos principais dos sacerdotes, encerrei muitos dos santos nas prisões; e quando os matavam eu dava o meu voto contra eles. E, castigando-os muitas vezes por todas as sinagogas, os obriguei a blasfemar. E, enfurecido demasiadamente contra eles, até nas cidades estranhas os persegui”.

Era isso que estava no coração do apóstolo Paulo e assim também ocorre no coração daqueles que vivem conosco, pelos quais estamos pedimos a conversão, por aqueles que temos entregando ao Senhor.

Mas tenha calma, pois há uma possibilidade porque precisamos tomar posse daquilo que está nas Escrituras, que é muito importante: “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6, 37-40).

Essa é a promessa de Deus que está dizendo que aquele que vê o Filho, e crê nele, terá a vida eterna e será ressuscitado no último dia (cf. João 6, 40). E isso acontece com o grande apóstolo, pois ele vê e crê em Jesus: “E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote. E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhöes. E ele, tremendo e atónito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer” (Atos dos Apóstolos 9, 2-6).

Foto: Wesley Almeida


Pense sobre o que se passa na cabeça de Paulo: ele sabia que Jesus já havia sido crucificado, mas depois disso, os discípulos d’Ele afirmavam que Cristo havia ressuscitado. Com isso ele vivia atrás dos cristãos para matá-los e não acreditava na ressurreição de Jesus. Nessa passagem, quando vem a luz sobre Paulo, ele conhece a Jesus e vê que o Senhor realmente está vivo e agindo no meio de nós.

Aonde está a sua fé? Enquanto muitos estão dizendo que isso é uma mentira, nós sabemos que Jesus não está morto, mas sim, vivo! Quando vemos uma cruz sabemos que foi por ela que Jesus morreu para nos salvar.

Paulo viu com os próprios olhos, assim como está no Evangelho: que quem vê crerá. As pessoas que você está entregando ao Senhor O verão também assim como você já O viu. Cristo está ressuscitado! Nós não fomos abandonados por Deus! Somos de Jesus porque cremos que Ele está vivo no meio de nós. Este é o fundamento de tudo.

Pode ser que diga que não O viu, mas então aguarde que você O verá! Se Ele transformou a vida de um homem como Paulo que O perseguia, imagina os seus. Quando Paulo vê Jesus há uma transformação de vida. É preciso termos esse encontro com o Ressuscitado. Então reze para que esta pessoa por quem está orando para que ela tenha esse encontro com o Senhor.

Reze para os seus, porque assim como Jesus entrou na vida de Paulo, Ele entrará também na vida deles. Jesus morreu por nossos pecados e ressuscitou. Muitos acham que Ele está morto e não faz nada, mas nós cristãos acreditamos que Ele está vivo. O essencial é Deus!

O encontro com Deus não é somente uma emoção, mas o Senhor nos fala “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3, 20). Abra o seu coração e O aceite.

Cristo entrou na vida de Paulo e entrará ou já entrou em sua vida. Só de estar lendo esta matéria é uma prova de que você viu Jesus e teve o seu encontro com Ele. Não tenha medo do Senhor.

Celebrar o Ano Paulino é celebrar a vida de um homem que perseguia Nosso Senhor Jesus Cristo e se tornou um apaixonado por Ele. Não tenha vergonha de dizer que é apaixonado por Cristo! Somos apaixonados por uma Pessoa que desceu do céu para dar a vida por nós! Morreu de amor por nós!

É hora de a Igreja manifestar o amor a Jesus, assim como Paulo foi um apaixonado por Ele, porque Cristo vive em nós! Aleluia! Diante de qualquer situação que está vivendo, fique tranqüilo que tudo isso vai passar, pois tudo nesta vida passa. Só há uma coisa que há dois mil anos ainda não passou e não vai passar: Jesus Cristo!

Cristo vive em nós! E se Cristo vive em você, também viverá na vida dos seus!

Transcrição e adaptação: Eliziane Alves

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo