O perdão é o amor em ação

padre Paulo
Foto: Robson Siqueira

Após falarmos tanto no amor durante a quinta-feira de acampamento, hoje podemos dar seguimento ao tema falando de algo que está diretamente ligado a ele: o perdão.

O amor tudo perdoa e, mesmo assim, o inferno existe. Pode parecer uma contradição já que, se Deus ama a todos nós, como Ele não pode dar uma segunda chance aos que estão no inferno?

O problema é que o inferno existe não pela falta do amor de Deus por nós, mas sim pela falta de amor que deveríamos ter por nós mesmos. Ou seja, o perdão não depende somente do amor de Deus, mas sim de todos nós.

O poder mais perfeito de Deus Pai é o poder do perdão. Essa é a maior prova da Onipotência do Senhor sobre todos nós. Só Ele pode perdoar nossos pecados, mesmo quando pedimos o perdão por intermédio de um sacerdote. A mão ungida do sacerdote que absolve é apenas o instrumento de Deus. Quando ele diz: “Eu o absolvo de todos os pecados” é a voz de Deus, que está nos dando mais uma chance e a salvação.

A partir do momento em que você recusa os dons de Deus e se vira contra os ensinamentos d'Ele, está abdicando do amor d'Ele por você. Dessa forma, você nega o Sangue Precioso que Ele derramou por você na cruz.

É exatamente por essa falta de abertura ao perdão que o inferno existe. Muitas pessoas não querem o perdão. Não basta dizer certas palavras da boca para fora, você precisa realmente estar de coração aberto para se arrepender de todos os erros que cometeu e, consequentemente, receber o perdão de Deus em sua vida.

Não confunda o perdão com desculpa. A desculpa é algo dado a alguém que não errou, esse é o tipo de coisa que uma pessoa, falsamente acusada de um crime, recebe, pois, no fundo, ela não errou. Já o perdão serve para aquela pessoa que, mesmo vivendo no erro, está disposta a recomeçar, e, para isso, quer a pessoa prejudicada novamente em sua vida.

O poder mais perfeito de Deus é o poder do perdão
Foto: Robson Siqueira

Se Deus perdoou àqueles que mataram Seu Filho na cruz, quem somos nós para negarmos isso a alguém? Seja imagem e semelhança de Cristo, assim como o plano d'Ele para nós, tenha um coração bondoso, misericordioso e ame o próximo.

Se você quer perdoar, precisa sair da posição de acusador e passar a ser seu advogado. Você deve interceder por essa pessoa diante de Deus, assim como Jesus o fez na cruz. Mesmo estando diante dos Seus assassinos, Ele olhou aos céus e disse: “Pai, perdoai-os. Eles não sabem o que fazem”.

Isso pode gerar conflito dentro de nós, pois é muito mais fácil acusar o próximo, apontando-lhe o dedo, do que acolher o pecador e interceder por ele junto a Deus. Mas, o Senhor é muito maior que qualquer sentimento ruim que podemos nutrir. Por isso, se acreditamos n'Ele e seguimos Seus ensinamentos, nada pode nos impedir de amar.

Assim como no Pai-Nosso, a oração que Jesus nos ensinou, dar e receber o perdão deve acontecer de forma simultânea, por essa razão, não espere para pedir o perdão a alguém, não adie a visita de Deus em sua vida. O amor de Deus é para o momento do pecado, da tristeza e da miséria. Permita que Ele manifeste Seu maior poder, em sua vida, por intermédio do perdão.

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


 



 

Adquira essa pregação pelo telefone (12) 3186-2600

 



Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo