O que é errado hoje será errado sempre

Márcio Mendes
Foto: Wesly Almeida
Deus reservou esta tarde de encontro para nos beneficiarmos da presença d'Ele. Ninguém se coloca sob o sol sem se queimar, se  tomar sol você vai sofrer as consequências dele. Com Deus acontece algo semelhante, ninguém se coloca na presença d'Ele sem ser beneficiado pela Sua presença, as marcas da presença do Todo-poderoso também são irreversíveis. Irreversíveis para a nossa salvação. Nosso Senhor o trouxe hoje aqui para fazê-lo livre. Quando nós nos deixamos conduzir pelo Espírito Santo Ele nos dá liberdade. Nunca Nosso Senhor pensou em trazê-lo para perto d'Ele para não tirar nada de você, muito menos para limitar a sua liberdade. Se Ele não quisesse que fôssemos livres, por que ele teria nos criado livres?

A nossa liberdade ficou comprometida por nossa própria culpa, porque quem peca se torna escravo do pecado. Pelo nosso pecado e pelos vícios que entraram em nossa vida, nós ficamos debilitados. Foi para sermos livres que o Pai do céu enviou Jesus. O Pai nos deu Cristo para nos libertar daquilo que nos amarrava. Deus nos mostra quais caminhos podemos seguir, mas a liberdade de escolher é nossa. O desejo do Senhor é libertar você de toda a angústia, de toda a opressão. O desejo d'Ele é vê-lo feliz.

Veja em Gálatas 5,1: “É para que sejamos homens livres que Cristo nos libertou. Ficai, portanto, firmes e não vos submetais outra vez ao jugo da escravidão”.

É para que eu seja uma pessoa livre que Jesus me libertou, não para eu viver como um escravo, mas para que eu tenha liberdade.  Cristo amou você, morreu em uma cruz por sua causa para que você não seja escravo do pecado. O Ressuscitado nos libertou de todo o mal, de toda a armadilha do inimigo, para que permaneçamos livres. Contudo, ninguém é livre na maldade. Uma vez que o Espírito Santo o visitar não dê brecha para o pecado; Ele desbarata a tentação.

Veja em Coríntios 2, 10-16:  “Todavia, Deus no-las revelou pelo seu Espírito, porque o Espírito penetra tudo, mesmo as profundezas de Deus. Pois quem conhece as coisas que há no homem, senão o espírito do homem que nele reside? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, que nos dá a conhecer as graças que Deus nos prodigalizou e que pregamos numa linguagem que nos foi ensinada não pela sabedoria humana, mas pelo Espírito, que exprime as coisas espirituais em termos espirituais. Mas o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois para ele são loucuras. Nem as pode compreender, porque é pelo Espírito que se devem ponderar. O homem espiritual, ao contrário, julga todas as coisas e não é julgado por ninguém. Por que quem conheceu o pensamento do Senhor, se abalançará a instruí-lo (Is 40,13)? Nós, porém, temos o pensamento de Cristo”.

"Deus nos mostra quais caminhos podemos seguir, mas a liberdade de escolher é nossa"
Foto: Wesly Almeida

Ninguém pode saber o que está em seu interior se você não abrir a boca e dizer. Quando você se põe a rezar, você esparrama o seu coração. Deus sabe separar as nossas loucuras e as nossas verdades. O Senhor sabe quando não estamos bem e o momento da oração é a hora de colocarmos nossa perturbação na presença d'Ele. Quando você reza Deus Pai o refaz. E o Espírito Santo nos cura e nos liberta. Rezar é você ficar nu na presença de Deus ao se abrir a Ele. Quando está rezando você está se pondo na presença do Altíssimo, nós estamos expostos e assim somos curados. Quando você tira a roupa diante do espelho você vê o que quer e o que não quer. Na hora  emque estamos rezando caem as nossas roupas, espiritualmente falando e, do mesmo modo, vemos aquilo que queremos e o que não queremos. Tudo que eu faço de mau volta para mim no momento da oração. As feridas que nós ignoramos, na oração não conseguimos ignorá-las, porque nesse momento Deus no-las revela para nos curar. No momento em que o Senhor me mostra quem eu sou, Ele também mostra quem Ele é.

No momento em que você conhece a Deus, você conhece a si mesmo. Por isso que rezar não é coisa para qualquer um. Na oração, Deus se revela a mim, mas Ele também me revela a mim mesmo. Se Ele me revela uma coisa que não está boa, é porque é preciso consertá-la. Ninguém conhece a Deus sem antes entrar no próprio coração.

Você precisa de muito perdão e de muita cura e essas graças só Deus pode lhe dar. Eu e você precisamos, na oração, pedir ao Espírito Santo que nos faça entrar em nosso coração para descobrimos o que está ruim ali dentro. Deus, que passou com você por cada caminho que você percorreu, sabe quando você foi machucado e sabe como curá-lo.

A nossa vida inteira é um processo de cura interior. Enquanto você estiver com os pés aqui nesta terra sua vida será um processo de cura interior. Nós temos que nos apresentar diante de Deus. Na oração nós aprendemos a ouvir ao Senhor. Não existe ninguém que tendo rezado Deus não o tenha respondido. E se Ele não o faz diretamente Ele vai fazê-lo por meio de uma pessoa ou de um fato. Mas que Ele responde Ele responde. Nós precisamos aprender a ouvi-Lo na oração, para conhecer mos os planos que Ele tem para nossa vida. O Todo-poderoso tem um plano na sua vida, um plano de amor, um plano de realização, um plano de felicidade, Ele projetou um caminho de felicidade para você. Muitas vezes, nós não somos felizes porque esse plano não se cumpre na nossa vida. O Senhor não revela tudo de uma vez, o Espírito Santo nos foi dado para que conheçamos os planos que Ele tem para nós. Se você não abre o seu coração para a oração, você corre o sério risco de morrer sem conhecer o plano que Deus tinha para você.

Existem muitos dons na nossa vida que Deus colocou dentro de nós e não os conhecemos porque não demos a oportunidade para que o Senhor  os manifestasse em nós. Você que foi batizado tem os dons espirituais e nós recebemos o Espírito Santo de Deus para conhecermos os nossos dons. A nossa Igreja necessita que manifestemos os dons do Espírito.

"Quem quiser receber de Deus uma resposta precisa lutar pela sua pureza"
Foto: Wesly Almeida

Desejar algo não é pecado, é sentimento; o desejo se torna pecado quando o tornamos vontade. Se não afastamos esse estado de animalidade nós nunca vamos compreender a vontade de Deus na nossa vida. Há muita coisa na nossa vida que precisa ser purificada. Purificar é superar esses desejos que nos afastam do Senhor. Purificar é superar os desejos da carne; quem quiser se aproximar de Deus tem que se livrar dos pecados do sexo.

No Livro da Sabedoria 1, 4 diz: “A Sabedoria não entrará na alma perversa, nem habitará no corpo sujeito ao pecado”.

Se a pessoa é má o Espírito Santo não entra no coração dela. O Espírito Santo não entra no coração de uma pessoa perversa. O Paráclito não habita em um corpo que está sendo usado para o pecado. Nós podemos ter muito conhecimento, conhecimento você adquire com estudo, mas sabedoria quem dá é Deus. Uma pessoa perversa pode ter qualquer coisa menos sabedoria. O corpo só faz o que a cabeça manda. Não é o que entra no homem que o torna impuro, mas o que sai do seu coração. Quem quiser receber de Deus uma resposta, quem quiser conhecer a Deus e a si mesmo precisa lutar pela sua pureza.

O que é errado é errado hoje, foi errado ontem e vai ser errado sempre, não é porque a modernidade está aí que o que era errado deixou de sê-lo.
Talvez o que você precise hoje seja abrir mão desta pendência que está dentro de você. O maligno tem pavor de gente que vive a pureza. Muitas graças lhe são dadas porque o Espírito Santo se achega ao homem que vive a pureza. O Sangue de Jesus tem poder de nos purificar. Pela força da santa cruz todo o mal é vencido! Queira viver a pureza.

 
 

Márcio Mendes


Missionário da Comunidade Canção Nova, teólogo e escritor

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo