O que você quer para a sua vida: bênção ou maldição?

Padre Cleidimar Moreira
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
Estamos no segundo dia da Quaresma. Hoje, o Senhor vem nos fazer uma proposta de bênção e de maldição, mas quem vai escolher uma delas somos nós. O que você quer para a sua vida: a bênção ou a maldição?

Se optar pela bênção, você estará fazendo a vontade de Deus. Pense também no que você quer para a sua família e para o seu país. Há muitas pessoas que não querem a bênção nem para si mesmas. O tempo quaresmal não se refere apenas a esses quarenta dias, mas é um tempo para a nossa vida toda.

Há muito tempo, o Carnaval era comemorado até a terça-feira, à meia-noite e, no outro dia, todos estavam na Santa Missa para receber as cinzas. Mas, agora, a folia se estende até o início da Quaresma. Quem acaba sofrendo é o povo brasileiro que não aceita a vontade de Deus. O nosso Brasil seria mais abençoado se as pessoas buscassem mais o Senhor.

Na Canção Nova, neste Carnaval, as pessoas se "embriagaram" do Espírito Santo. Elas vieram aqui, buscaram a bênção para suas vidas e, naturalmente, a família delas também foi atingida.

Deus criou as coisas boas. Ele não criou a sua família para a maldição.

"Se, porém, o teu coração se afastar, se não obedeceres e se te deixares seduzir para te prostrares diante de outros deuses e adorá-los, eu te declaro neste dia: perecereis seguramente e não prolongareis os vossos dias na terra em que ides entrar para possuí-la, ao passar o Jordão. Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade" (Deuteronômio 30, 17-19).

Muitos acham que o céu é só para eles, mas se esquecem de que aqueles que virão podem viver as consequências das maldições que eles estão vivendo hoje. Se fizermos um histórico da vida dessas pessoas, veremos que elas nunca procuraram por Deus. Queiram bênçãos também para a sua descendência!

Queiram bênçãos também para a sua descendência!
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
"Quero assumir, Senhor, toda bênção para os meus descendentes. Eu me abro para esta graça, escolho a bênção a partir de hoje. Quero assumi-la para aqueles que ainda continuam pulando Carnaval. E eles se converterão, voltarão para o Senhor e também serão abençoados. Amém."

Estamos, hoje, com a presença dos construtores do santuário do Pai das Misericórdias. O projeto da igreja é como a mão de Deus, a mão do Pai das Misericórdias protegendo-nos. Você já se imaginou debaixo das mãos poderosas de Deus para receber bênçãos? É isso o que esses homens estão construindo.

Abençoamos estes trabalhadores, pedimos ao Senhor que os abençoe para que a construção que eles estão fazendo seja de resgate, de restauração para aqueles que vierem à Canção Nova. São eles, Senhor, que estão construindo as Suas mãos sobre aqueles que virão até aqui. Pedimos que Suas mãos poderosas abençoem a vida deles, de suas famílias, a descendência, o presente e o futuro desses homens. Abençoe, Senhor, estes trabalhadores que, com suor do seu trabalho, estão levando o pão para suas casas.


Padre Cleidimar Moreira


Sacerdote da Diocese de Goiânia

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo