O querer é seu, o poder é de Deus

Foto: Arquivo cancaonova.com

Muitas vezes, queremos algo, porém Deus quer para nós muito mais do que imaginamos.

Certa vez, eu estava pregando e tropecei no fio do microfone; para não cair, desviei de um estrado que estava no chão e, sem querer, pisei na perna de uma senhora que tinha elefantíase. Na hora, saiu sangue e pus do machucado dela. Abaixei-me e rezei por aquela senhora, pois não havia condições de eu continuar pregando depois de vê-la naquela situação. Durante toda a pregação, ela gemeu de dor. Uma semana depois, o padre da paróquia dela, ligou para mim dizendo que a mulher estava curada.

Outro caso foi o de uma senhora que pediu que eu impusesse as mãos sobre ela e rezasse pela filha que não conseguia engravidar. Rezei. Três anos depois, voltei àquela cidade e vi duas crianças de três anos junto dela. Uma era o filho daquela senhora, a outra era o neto. A mulher tornou-se mãe e avó ao mesmo tempo. Rezei por uma coisa, Deus quis outra, Ele foi além.

No Evangelho de São João, o apóstolo consegue sintetizar os maiores milagres de Jesus em sete. Os dois primeiros foram na família. Caná é o lugar onde eles aconteceram. Depois de Deus, a sua família vem em primeiro lugar. “Ele voltou, pois, a Caná da Galileia, onde transformara água em vinho. Havia, então, em Cafarnaum, um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judeia para a Galileia, foi até Ele e Lhe rogou que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: "Se não virdes milagres e prodígios, não credes". Pediu-Lhe o oficial: "Senhor, desce antes que meu filho morra!". "Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem!" O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram ao encontro dele e lhe disseram: "Teu filho está passando bem". Indagou, então, deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: "Ontem à sétima hora a febre o deixou". Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: "Teu filho está passando bem". Esse foi o segundo milagre que Jesus fez depois de voltar da Judeia para a Galileia”.

"O primeiro passo é ir até Jesus", afirma Tannus
Foto: Arquivo cancaonova.com

A primeira condição para provar da bondade e do amor de Deus é ir até Jesus. Para a pessoa experimentar o poder de Deus, ela tem de querer, precisa desejar esse poder. Ela tem de ir a Jesus querendo ser curado. Deus não é uma fada madrinha que vai tocar com uma vara de condão alguém que não quer um compromisso. Aquele homem do Evangelho queria mais que curar seu filho, ele queria salvar sua família. O querer é meu, mas o pode é de Deus.

Há vinte e poucos anos, em um encontro na Paraíba, havia uma seca prolongada e era comum ver acampamentos de pessoas que vinham do flagelo da seca. Outro missionário e eu começamos a rezar diante da Eucaristia. Naquele momento eu disse: “Peçamos, pois, e o nosso Deus nos dará em abundância”. Havia um homem cego, naquele lugar, que começou a gritar e a pedir a Jesus que o curasse, pois não podia trabalhar por causa da cegueira. Eu o convidei a vir para perto de Jesus Eucarístico. No caminho, ele gritava ainda mais, dizendo: “Estou vendo!”. Havia uma criança, na porta da igreja, que viu o milagre daquele homem; de onde estava, começou também a gritar: “Deus, eu também quero um milagre”. Ela era cega de um olho; então, começamos pedir a cura do olho dela. Perguntamos se era isso mesmo que ela queria, mas ela disse 'não'. Disse que queria seu pai de volta, pois ele havia ido embora de casa. Falou ainda que preferia ficar sem um olho do que sem o pai. Às vezes, nosso querer é um, mas o querer de Deus é outro. Como aquela criança queria sua família unida, Deus se utilizou da oração dela para refazer essa união.

O segundo passo é pedir com fé, sem duvidar! O homem do Evangelho acreditou que se Jesus fosse com ele, seu filho ficaria curado.

O terceiro passo é acreditar na Palavra de Deus. Jesus não caminhou com aquele homem, não fez como ele queria, mas o homem acreditou e caminhou na Palavra de Deus.

O quarto passo é esperar a hora do Senhor. Deus não demora, Ele capricha! Aquele homem não viu o milagre na hora em que Jesus falou com ele, apenas no outro dia. Ele precisou caminhar na Palavra para ver o milagre.

"É preciso caminhar na Palavra de Deus", exorta o pregador.
Foto: Arquivo cancaonova.com

Aceite o jeito de Deus. Talvez, Ele não o cure como você quer, mas aceite o tempo do Senhor.

No mês passado, meu sogro faleceu. Ele lutou por três anos contra um câncer e, durante todo esse tempo, não reclamou de nada; ao contrário, ele leu a Bíblia por três vezes, do Gênesis ao Apocalipse. A última vez que rezei com ele, eu queria que ele fosse curado, mas faleceu. Às vezes, o nosso querer é imediatista! Deixe Deus agir em você no tempo d'Ele. 

Entregue o seu querer à bondade e ao querer de Deus. Diga a Ele que você quer confiar, porque sabe que não será decepcionado. Faça, agora, os quatro passos, faça seu pedido de milagre a Deus, deixe-O agir em sua vida.

Talvez, seu pedido seja: “Desce antes que meu filho morra”. Refaça sua entrega a Deus, não busque apenas cura, busque a salvação. Diga ao Senhor que você confia na misericórdia d'Ele, no tempo d'Ele.

Pode ser que você não entenda o sofrimento pelo qual está passando, mas ainda sim Deus é bom para você. Não há noite de choro sem que, no amanhecer do dia, venha o riso! Deixe a bondade do Pai agir em você agora.

 

Pregação e adaptação: Rogéria Nair 


Roberto Tannus


Pregador oficial da Renovação Carismática Católica (RCC)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo