O segredo da felicidade

Teve encerramento, na manhã deste domingo, dia 21, o 15º Congresso Eucarístico Nacional. O evento foi concluido com a celebração da Santa Missa no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Presidiu a celebração, o Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Oscar Scheid, enviado especial do Papa.

Confira texto e áudio na íntegra das palavras do Cardeal:

Ouça homilia desta Missa, na íntegra

Mui queridos irmãos e irmãs, queremos acentuar, ao término desse CEN, a Eucaristia como uma recíproca doação de amizade de Cristo para nós e nossa resposta a Cristo através da mesma amizade.

Cristo, em sua vida de pregador e andarilho pela sua terra e outras, foi desdobrando o segredo que Ele trazia do seu Pai, através de parábolas, fatos e grandes discursos.

Quando chegou a sua hora, Ele se desdobrou na amizade. E no discurso de despedida diz aos seus amigos apóstolos: \”Revelei tudo o que o Pai mandou dizer e o que vocês não entenderam o Espírito Santo há de completar. Já que vos dei todos os segredos, já vos chamo de amigos\”.

Amigo é uma palavra muito abrangente. Jesus, provando a sua amizade, lava os pés de seus discípulos e faz a primeira Celebração Eucarística. \”O servo não sabe o que faz, nem o que quer o seu senhor, e vós sabeis\”.

A Deus só agrada o que se Lhe dá com alegria e por isso mesmo Jesus diz: \”Eu vos digo essas coisas, para que tenhais a plenitude da minha alegria\”. Mas depois de nos ter chamado de amigos, mandou: \”amai-vos uns aos outros como eu vos amei\”.

Quando poderemos sequer chegar perto da semelhança do amor de Cristo? O Padre Zezinho em um de seus felizes cantos disse que a primeira coisa para ser feliz é \”amar como Jesus amou\”. O segredo da felicidade é amar como Jesus amou.
Seu último gesto de amor foi pedir perdão ao Pai por nós.

\”Amar como Jesus amou\” é uma ordem. E creio que nossa felicidade se mede na razão do amor que dedicarmos uns aos outros, a começar de casa, na Igreja, no clero… E daí nasce verdadeiramente o espírito eclesial. Vai nascer a própria Igreja.

Não é possível conceber a Igreja sem esse ponto culminante que é a Eucaristia.

Eu vejo tantas organizações boas, grupos de juventude, apostolado da oração. Tudo isso, se for inspirado pelo amor à Igreja e estiver centrado na Eucaristia, tem consistência.

Concentre-se bem para ver se realmente existe amizade entre nós e Jesus na Eucaristia, tão misticamente silencioso que nos deixa falar para que possamos externar toda a nossa tristeza, alegria ou esperança.

Uma freira foi mandada para outra comunidade e fez um drama tão grande que outra freira, disse a ela: \”Oh, irmã, naquela casa não tem Sacrário, não? Se tem Missa e Sacrário por que o drama?\”

Se Cristo está no centro do domingo e na inspiração de tudo o que fazemos, nós jamais poderemos nos sentir infelizes pelas coisas que a vida nos faz passar.

Parabéns a vocês, queridos florianapolitanos e brasileiros que podem dizer: \”Eu vi o Cristo ali presente em cada um deles\” e \”amar como Jesus amou\”.

Transcrição e áudio: Maurício Rebouças
Fotos: Tatiana Gomes


Dom Eusébio Oscar Scheid


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo