O silêncio de Deus ressucita

Padre Fabricio
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

“De fato, o próprio Cristo morreu uma vez por todas pelos pecados, o justo pelos injustos, a fim de os conduzir a Deus. Ele sofreu a morte em seu corpo, mas recebeu vida pelo Espírito” (I Pd 3,18).

Cristo morreu por causa do meu pecado, do seu pecado, do nosso pecado. Jesus foi enviado pelo Pai para nos conduzir ao Pai. Ele é o condutor da humanidade ao Pai. Ontem, hoje e sempre!

Na Sexta-feira Santa Cristo morreu. E hoje, Ele desce à mansão dos mortos, para amanhã ressuscitar.

No Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, na resposta nº 125, é dito que “Os «infernos» (não confundir com o inferno da condenação) ou mansão dos mortos, designam o estado de todos aqueles que, justos ou maus, morreram antes de Cristo. Com a alma unida à sua Pessoa divina, Jesus alcançou, nos infernos, os justos que esperavam o seu Redentor para acederem finalmente à visão de Deus. Depois de com a sua morte, ter vencido a morte e o diabo «que da morte tem o poder» (Heb 2,14), libertou os justos que esperavam o Redentor, e abriu-lhes as portas do Céu”.

Jesus não veio só para o grupo contemporâneo d'Ele, mas para todos. Cristo, como a Cabeça da Igreja, desce à mansão dos mortos e sobe com todos aqueles que esperavam pela Salvação.

Deus dilata os limites da Salvação até à escuridão da mansão dos mortos, pois todos somos participantes da Redenção. Se Deus foi na mansão dos mortos e estendeu a mão para Adão, hoje, nesse Sábado Santo, Ele estende a mão para você, na situação em que você se encontra.

A descida de Jesus à mansão dos mortos está provando, hoje, a você, que Jesus pode lhe alcançar.

O que está acontecendo hoje? Um grande silêncio de Deus. O silêncio de Deus é dinâmico, fecundo. Ele está trabalhando a nosso favor.

Entre a Sexta-feira da Paixão até o momento de sua ressurreição, Jesus não viveu um “feriadão”… Ele silencia e trabalha a nosso favor. Deus estende a mão para salvar no silêncio.

Vá comigo no Livro do Profeta Ezequiel: “Pois bem! Profetize e diga: Assim diz o Senhor Javé: Vou abrir seus túmulos, tirar vocês de seus túmulos, povo meu, e vou levá-los para a terra de Israel. Povo meu, vocês ficarão sabendo que eu sou Javé, quando eu abrir seus túmulos, e de seus túmulos eu tirar vocês. Colocarei em vocês o meu espírito, e vocês reviverão. Eu os colocarei em sua própria terra, e vocês ficarão sabendo que eu, Javé, digo e faço – oráculo de Javé" (Ez 37, 12-14).

Sábado Santo não é um feriado dentro do Mistério Pascal
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

"Sábado Santo não é um feriado dentro do Mistério Pascal! Não existe “folga” para Jesus. Quando Ele silencia, Ele trabalha também.

Porque Deus se “cala” você acaba procurando outra Igreja. Quando Deus se cala, Ele não tranca o coração. Somos nós que nos trancamos!

Deus lhe conhece. Não se esconda na sua condição de pecado. Ele não o condena. Ele conhece você e estende a Sua mão. Segura na mão de Deus!

Neste silêncio Deus estende a mão e nos liberta, pois o silêncio de Deus está trabalhando a nosso favor.

Nós estamos proclamando o Senhorio de Jesus neste Sábado Santo! Mesmo quando achamos que o Senhor se cala, Ele está vindo em nosso socorro. Hoje, o Senhor nos liberta de todas as amarras que nos impedem de avançar. O Senhor estende a mão para você!

"Deixe Deus o cure e o salve nesse silêncio fecundo."

 

Assista a um trecho desta pregação:

 

 

Transcrição e adaptação: Carlos Biajoni @cncarlos


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo