Optar pela vida como São José

Padre José Augusto
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Leia o Evangelho de hoje, que está em Mateus 1, 16-24:

“Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado”.

Existem duas comemorações que a Igreja faz a São José: uma hoje e outra em 1º de maio, que é dia do Trabalhador. Neste dia 19, somos chamados a rever o sentido da família, pois este santo foi um exemplo de pai. Ele é o guarda, aquele que toma conta da família.

Deus escolheu José para ser o pai adotivo de Jesus, que é a salvação do mundo. Nossa Senhora estava prometida em casamento a José e contou a ele que estava grávida. José não acreditou no que ouviu, num primeiro momento, pois desconfiou de Maria.

A lei dizia que se uma mulher fazia uma coisa deste tipo ela deveria ser apedrejada. José ficou com medo de Maria sofrer e ia abandoná-la em silêncio, para que ninguém soubesse de sua gravidez. Mas o anjo apareceu novamente e disse a este santo que ele foi o escolhido para tomar conta do Filho de Deus.

"Se apedrejassem a Virgem Maria, se José se deixasse levar pela tentação dos seus pensamentos, o Filho de Deus não teria vindo ao mundo"
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

Se apedrejassem a Virgem Maria, se José se deixasse levar pela tentação dos seus pensamentos, o Filho de Deus não teria vindo ao mundo. Nós nunca sabemos quem está dentro da barriga de uma mulher, só vamos saber depois que a criança nascer. Não se pode apedrejar uma mulher grávida, hoje, existem outras formas de apedrejamento.

Quantos filhos, no ceio de suas mães, com uma grande missão no mundo, foram tirados antes da hora?
Se veio num momento errado, num momento de irresponsabilidade, assuma como José assumiu. Não precisa esperar o Anjo vir em sonho para você, a própria Palavra ensina.

É muito fácil ir para a linha do apedrejamento, com a pílula do dia seguinte, com um anticoncepcional, com remédios para tirá-lo. Se você é pai, assuma a sua paternidade e tome conta de sua família, assim como José assumiu.

Mesmo que hoje você esteja na dúvida se fica ou não fica, eu digo: Fique! Se você já foi, volte mesmo assim. O seu filho é criação de Deus, você precisa cuidar dele, precisa guardá-lo e criá-lo.

É lamentável, no ano de 2009, ver que as pessoas lutam para que um cachorro não morra, mas não lutam fazem nada para que um filho de Deus viva. Pelo que eu saiba, Jesus não desceu do céu para morrer por um animal. Qualquer um adota um cachorrinho da rua, mas e quantas crianças estão nos orfanatos precisando de um pai e de uma mãe?

Se tem paciência para criar um cachorro, mas não se tem para formar um filho. Pense como José! Amém.


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE (12) 3186 2600


Padre José Augusto


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo