Pela morte de Jesus na cruz fomos libertos

Padre Alberto Linero
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Quais são as feridas que normalmente nós temos? Feridas emocionais, na alma e em nosso interior. Geralmente encontramos o desprezo, já quando estamos por nascer. Isso pode gerar uma ferida, mesmo que não tenhamos consciência. Muitos de vocês não foram planejados e hoje você sofre as consequências.

Vamos pedir ao Senhor no dia de hoje que nos cure e liberte, pelo poder do sangue de Jesus jorrado na cruz. Pedimos ao Senhor que vá até esse momento da sua vida e cure. “Pela morte de Cristo nós somos livres. Não há nada que amarre você. O sangue de Cristo já te salvou de todo mal. Então viva feliz em nome de Deus!

Desde muito pequeno você não foi querido ? Saiba que há alguém que ama você mais que a todos. Esse alguém é Cristo.

Como vivermos essa libertação que Jesus fez na cruz para nos salvar para sempre? Esse sacrifício alcança todos os homens, em todos os tempos.

João 15,18-20 – "Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa."

Escutem meus irmãos esse capítulo 15 do evangelho de João trabalha o tema do amor. Mas João sabe que o amor tem uma outra cara, assim como há amor há ódio. Mas como enfrentar pessoas que querem o pior para nós? Quão doloroso é enfrentar isso.

Tem gente que vai dizer para você que bela pessoa! Outros dizem: que péssima pessoa! Como enfrentamos o desprezo? Como conseguimos viver a libertação que Cristo já conseguiu para nós na cruz? Este caminho está no evangelho de João que quero, compartilhar com vocês.

"Não se desespere! Volte seus olhos para a cruz de Cristo, afirma pregador."
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Veja + fotos no Flickr

 :: Comente as fotos no Facebook 

 

Quero dizer para você três passos, três maneiras de viver a libertação que Cristo nos deu, por sua morte.

1 – Pôr meus olhos em Cristo crucificado e pedir a sua força.

Quando você se sente só , desprezado, humilhado olhas para o crucificado e veja que Ele foi primeiro. Ele foi humilhado primeiro, desprezado primeiro, odiado por primeiro. Aquele que não crê se desespera, se angustia e crê que tudo está perdido. Você não pode fazer isso! Você tem um Deus que já deu a vida por você.Quando você se sente traído não se desespere: Volte seus olhos a Cristo crucificado.

“Senhor assim como te desprezaram hoje desprezam a mim! Senhor dá-me forças para enfrentar o meu calvário.”

2 –Eu sou um escolhido! Sou de Deus!

Para conseguir superar eu preciso ter claro que Cristo me escolheu! Cristo não me escolheu por tudo que faço, por nossas características físicas ou talentos. Mas Deus ama você por aquilo que você é. “Você é amado e escolhido de Deus.” Quando você está passando por um sofrimento, tens que ter claro que você é um eleito. Ele pagou por você o seu sangue!

Enquanto o mundo diz para ti ”Tu és um coitado! Você não vale nada. Deus te diz:És um escolhido. Eu te escolhi e não te rejeitei ” Todos os dia temos que ser capazes de vivermos essa escolha. Sou eleito de Deus. Então viva como um escolhido.

Quanto mais nos aproximamos de Deus, nos distanciamos do mundo. O discípulo tem que viver, unido a Jesus. Porque só assim ele terá a libertação.

3 – Sigo a Jesus e não posso baixar a guarda, sigo até a cruz, porque nela está minha libertação.

Que fique claro que não serão evitadas as perseguições, porque o mundo decidiu perseguir os cristãos. Precisamos viver com atitudes cristãs, ou seja, não pagamos o mal com o mal e sim com a força do bem. O comportamento do discípulo deve ser diferente do mundo.

Se odiaram a Jesus, seus discípulos também serão odiados. Mas Ele também amou e então seremos capazes de amar. Nos discípulos compartilhamos do mesmo destino de nosso mestre. A cruz é benção, é libertação. “Senhor eu te sigo até a cruz e nela vivo em saúde.”

Os problemas são bençãos que estão embaladas. O que temos que fazer e desembrulhar o pacote e encontrar a benção que está ali.

”Não posso nunca baixar a guarda, pois o mal quer nos destruir. Temos que estar sempre com a guarda levantada: Vivendo os sacramentos, amando, servindo e vigiando na oração.”

 

 

 

Transcrição e Adaptação: Cristiane Viana

.: Veja Ainda: Oração da Manhã de Domingo Oração da manha – domingo


Padre Alberto Linero


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo