Por suas chagas fui curado

Neil Velez
Foto: Wesley Almeida / CN

Irmãos, sem Jesus não há esperança, nós podemos pedir, pedir, mas sem Jesus em nossas vidas como o Senhor e o Salvador não há esperança. Há muitos que tentam viver sem Deus, vivem no dinheiro, na carne, nas festas, nas superstições, mas logo eles percebem que há um vazio na alma, pois o único que pode preencher esse vazio é Jesus; sem Ele não vivemos. A nossa maior ação de graças, de todos os dias, a primeira coisa que devemos fazer todas as manhãs é levantar as mãos por ter nos dado Jesus Cristo, porque quem tem a Ele tem tudo.

Em Hebreus 11, 1 diz: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê.” Às vezes não sabemos esperar em Deus pelas inseguranças que temos n'Ele e perdemos sua Glória. Deus nos leva aonde O levarmos e se nós não acreditamos, Deus também não acreditará, tudo depende de nossa fé. O segredo não está em saber que Deus pode fazer aquilo que pedimos, mas sim em saber que Ele fará. O que nós obteremos é aquilo que pedirmos acreditando já ter sido concedido por Deus a nós, temos que acreditar que temos um Deus que se manifesta através da nossa fé, pois Ele honra a nossa fé. Nós temos um Deus que deseja manifestar-se em nossas vidas e que simplesmente espera por nós.

Eu nasci enfermo e os médicos avisaram minha mãe que eu nasceria enfermo, os médicos diziam que ela correria grandes riscos se me tivesse, por isso sugeriram a ela que me abortasse. Ela como uma boa mulher católica resolveu dar-me a oportunidade de nascer e por essa decisão dela hoje estou aqui na Canção Nova com vocês. Eu nasci exatamente como os médicos haviam falado, as válvulas do meu coração não funcionavam, eu tinha o corpo deformado e fiquei por um ano separado de minha mãe. Sofria de hemorragias internas, tinha meningite e surgiram tumores por todo meu corpo. Dois especialistas me analisaram e chegaram à conclusão de que eu teria somente três meses de vida. No hospital eu tinha acabado de ter uma crise e lembrei-me de um versículo que se encontra na Bíblia e esse versículo me incomodava muito, ele está em I Pedro 2, 24 e me incomodava porque estava no passado e dizia que “pelas suas chagas fomos curados”, me dizia que eu não esperasse a cura, porque eu já havia sido curado e eu não entendia por que estava ali naquela cama de hospital muito doente, quase morrendo. Eu senti que aquele versículo não falava somente da minha salvação, mas dizia também que eu estava curado das minhas enfermidades. Naquele quarto de hospital comecei a dizer: "Ou isso é uma mentira ou então eu não conheço a Deus" e ouvi uma voz bem clara dizendo: “Meu filho, tu não me conheces”. Minha família vivia na Igreja e em missão pregando, desde pequeno eu os acompanhava, servia, fui formado na Igreja, fui educado na Igreja e até em um seminário eu fui e agora aquela voz falava a mim que eu não O conhecia.

Questionei aquela voz, pois minha vida sempre foi dentro da Igreja e aquela voz vinha dizer que eu não conhecia a Deus, mas eu acreditava que O conhecia, mas, na verdade, eu estava muito longe do Senhor. No meu caso eu não perdia uma Eucaristia, uma Missa, não deixava de rezar, mas não tinha uma experiência com Deus, daí pude entender o que a voz queria me dizer. Em prantos eu disse ao Senhor: “É verdade, Senhor, eu não te conheço, mas hoje eu quero te conhecer”, e naquele momento algo muito forte veio sobre mim e causou uma forte dor de cabeça, algo insuportável. Gritei tanto que os médicos vieram no quarto e tentaram me acalmar, mas aquela dor era muito forte e no momento em que eu parei de chorar, percebi que minha visão havia retornado e eu passei a enxergar.

Os médicos ficaram maravilhados com os exames que fizeram, pois os tumores sumiram, eu já não tinha mais meningite e por isso podia enxergar. Mas os médicos não crendo disseram que eu poderia ter melhorado, mas aquilo era duvidoso e que eu ainda estava morrendo. Mas, na verdade, quem estava morrendo era meu coração velho. Naquela noite nascia um novo Neil, com uma nova fé e eu comecei a caminhar nessa fé. Eu disse aos médicos que eu não iria morrer e eles me diziam que não existia nada que me fizesse ficar melhor e eu insisti com eles dizendo que eu não iria morrer. Eles perguntaram quem disse a você que não irá morrer e eu disse a eles: “Deus me falou! Porque, por suas chagas eu fui curado”.

'Se creres, verás a Glória de Deus' (Jo 11,40), afirma Neil Velez
Foto: Wesley Almeida / CN

Eu, então, precisava exercer a fé, aquilo no qual eu estava acreditando, a fé é a ação do crer, é o verbo do crer. Não podemos ter uma fé parada, precisamos ter uma fé que precisa glorificar a Deus. Se eu acreditava estar curado precisava demonstrar que estava curado, em pensamentos, atos e palavras. Insisti para voltar para minha casa, os médicos não queriam me deixar, mas fui para casa. Meu pai e minha mãe, para que minha morte não os surpreendesse, fizeram toda a preparação do meu funeral e em casa eu encontrei os contratos e disse a eles: "Ou vocês rasgam isso ou vendam, pois não morrerei, pelas chagas de Jesus fui sarado".

Todos me entregavam à morte: líderes, sacerdotes e bispos me diziam que eu iria morrer. É triste quando todos desistem de você, a medicina, a família, a Igreja, meu próprio corpo dizia isso. Se a Palavra me dizia que eu estava curado, eu precisava agir como tal e fui aos grupos de oração dar testemunho da minha cura e muitos sabiam que eu estava doente e quando eu testemunhava eles diziam que eu estava mentindo, mas eu não estava mentindo, estava apenas caminhando na fé.

Minha própria mãe disse aos meus irmãos da Comunidade Missionários de Jesus Internacional que não acreditassem, pois a doença estava me tomando de tal forma que eu havia ficado louco e eu sabia que essas coisas eram espirituais. Essas coisas nos parecem mesmo loucura, porém, o espírito compreende. Comecei a caminhar e a sair em missão, mas foi difícil, pois todos haviam desistido de mim. Tenho uma bíblia em casa que o mesmo versículo que dizia da minha cura está manchado de sangue, pois enquanto eu testemunhava, aconteciam hemorragias internas e o sangue pingava sobre aquele versículo. Muitas vezes eu terminava de dar o testemunho e tinha convulsões e meus amigos me levavam ao hospital.

Hoje eu dou este testemunho porque Jesus fez isso comigo e também poderá fazer isso com você! Eu levo esta Palavra a todo mundo. Eu tenho visto o Senhor curar câncer, Aids, vi Deus levantar cinco mortos. Acredite em Deus e deixe-O ser Deus em sua vida, se tu crere verás a Glória de Deus, se Ele fez isso comigo, fará isso com você também!

Transcrição: Flávio Pinheiro


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO SHOPPING CN OU PELO TELEFONE:
(12) 3186-2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo