Precisamos estar preparados para a vinda do Senhor

O tema central da liturgia desta semana é a vinda gloriosa do Senhor Jesus. Quero partilhar com você sobre essa realidade. Diante disso, a liturgia apresenta duas realidades às quais precisamos estar atentos: a vigilância e a oração.

Na liturgia, a Igreja também a apresenta no Pai-Nosso: “Venha a nós o vosso reino”. Veja bem a dinâmica da Igreja, pois mesmo os irmãos que não têm consciência estão, pela ação da Igreja, se unindo ao Espírito Santo para proclamar: “Vem, Senhor Jesus”.

O Evangelho de hoje nos diz que Deus virá à noite, quando estivermos distraídos. Em Mateus, 24, 1-2, o evangelista narra: “Jesus saiu do templo e foi caminhando. Os discípulos se aproximaram para lhe mostrar as construções do templo. Ele então declarou: Não estais vendo tudo isto? Em verdade vos digo: não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”.

É interessante sabermos que o templo é algo muito importante para os judeus, porque ali eles acreditam que está a glória de Deus. Mas Jesus diz: “Não ficará pedra sobre pedra” (Mt 24,2). Nós não podemos, nessa caminhada de vigilância e oração, estar apegados às coisas desta terra. Meus irmãos, não estejam apegados a seus bens, ao dinheiro, ao nome… Tudo vem isso como tentação para que nos apeguemos.

Às vezes, estamos tão envolvidos em picuinhas que perdemos a graça de Deus. Estejamos atentos!

“Jesus tomou a Palavra e disse: “Cuidado para que ninguém vos engane! Pois muitos virão, usando o meu nome e dizendo: ‘Eu sou o Cristo! ’ E enganarão muita gente. Ouvireis falar de batalhas, notícias de guerras. Prestai atenção e não vos assusteis, pois é preciso que essas coisas aconteçam. Mas ainda não é o fim. De fato, há de se levantar nação contra nação e reino contra reino. Haverá fome e terremotos em vários lugares. Tudo isso é o começo das dores” (Mateus 24,4-8).

Não é isso o que já estamos vendo? Aos poucos vamos perdendo o amor e deixamos de acreditar que Deus pode salvar as pessoas. A maldade cresce tanto que deixamos de acreditar que as pessoas podem mudar. Mas quem perseverar até o fim será salvo.

Pelos meios de comunicação a Boa Nova está chegando às pessoas. Isso faz com que elas ouçam falar de Jesus. O grande sinal que Ele nos dá é o momento em que a Boa Notícia alcançar todos os cantos da terra. Você sabe quando isso vai acontecer? Não? Então vigie.

Deus nos convoca hoje a estarmos preparados. Para aqueles que estiverem em vigilância não haverá espanto nem confusão, porque os acontecimentos do dia a dia nos mostrarão Jesus.

Não podemos considerar a vigilância como coisa negativa. Você tem vigiado seu casamento, tentado ser o melhor para a pessoa que Deus colocou ao seu lado? Tem sido instrumento e ponte para essa pessoa ter seu encontro pessoal com Jesus? Vigiar é estar com a cabeça encostada na janela, na esperança de poder gritar: “Jesus está chegando!”. Vigiar é estar alegre, atento à chegada do Senhor.

A sua vida tem sido uma pregação para aqueles que estão sob seus cuidados? Vigiar é querer que as pessoas encontrem o que você encontrou, mas você precisa dar seu testemunho.

Se nós aguardamos a vinda gloriosa do Senhor, temos de estar vigilantes em todos os aspectos da nossa vida, fazer tudo da maneira correta para que, quando Ele vier, chegue em nossa vida e a encontre limpa, santa.

“Quero estar preparado para quando o Senhor voltar. Não quero ser pego de surpresa. Preciso estar vivendo da maneira que o Senhor deseja. Eu quero estar pronto. Confesso que sou fraco, mas preciso da Sua graça para fazer a Sua vontade. Senhor, conceda-me a graça do Seu Espírito para que Ele me desperte. Eu quero estar preparado todos os dias da minha vida. Conceda-me a graça de estar vigilante para Sua segunda vinda”.

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso


 

Adquira essa pregação pelo telefone (12) 3186-2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo