Procurando a tal felicidade

Padre Reginaldo Manzotti
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com
Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado!

Querido povo de Deus, o encontro com o Senhor é a própria felicidade. Mas eu lhe pergunto: o que é felicidade?

Para responder esta pergunta, convido você a pegar comigo o Evangelho de São João (Jo 4,1-26), para refletirmos sobre a felicidade a partir do encontro da Samaritana com o Senhor. Esta mulher foi até o poço para buscar água, mas não esperava que fosse encontrar Aquele que saciaria toda a sede de sua alma.

A Samaritana, a princípio, não reconheceu o Senhor, ficou espantada com Seu pedido, porém, no diálogo, reconheceu que Aquele que pedia água era Ele mesmo o poço, a fonte que mataria toda a sede de sua alma, era o Senhor a fonte de sua felicidade.

A felicidade é uma construção. Inúmeras vezes, a confundimos com euforia; mutos a querem encontrar em forma de “pílulas”, acham que é possível comprá-la. Para o mundo, ser feliz é ter bens, dinheiro, riqueza; nós, muitas vezes, nos envolvemos também nesta dinâmica, nos colocamos à “caça de um tesouro”, mas perdemos nesta busca quando tiramos os olhos do verdadeiro Tesouro que é o Senhor, consequentemente, em vez de sermos felizes, caímos na decepção e na angústia.

A felicidade somente se realiza plenamente no encontro com o Senhor, por isso, quando estivermos tristes, abatidos, derrotados, sem esperança, precisamos fazer como a Samaritana,e corrermos ao poço para beber da Água Viva que Jesus pode dar.

"Temos de aprender a ser feliz nas contrariedades", afirma Padre Reginaldo
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Quando vivemos em prol de saciar apenas os instintos da nossa carne, não encontramos a felicidade, pois ela está na confiança em Deus a partir de uma vida de santidade. Já afirmava o salmista: “Para mim, um dia nos teus átrios vale mais que mil em outro lugar; estar na porta da casa do meu Deus é melhor que morar nas tendas dos ímpios” (Sl 84,11).

Meus irmãos, um modelo de pessoa feliz é a Virgem Maria. Quando olhamos para sua vida, entendemos o que é ser feliz. Muito mais do que euforia ou momentos de alegria, ela, humana como nós, nos deixou o exemplo de que a felicidade pode ser construída a partir das contrariedades humanas, desde que fundamentada na vontade de Deus. Ela sofreu muito; entre as dores, estavam a dureza de se colocar a caminho, grávida, para ajudar sua prima Isabel e, depois, o sofrimento do deserto, o calvário com seu Filho Jesus, tudo isso para fazer cumprir a vontade do Senhor. Assim ela foi feliz.

Gostaria que, neste momento, você pudesse refletir sobre seus desesperos, angústias, suas dores e contrariedades. Que, desta forma, a partir do modelo da Samaritana, da Virgem Maria, você possa se encontrar com o Senhor.

Todos nós buscamos a felicidade, queremos alcançá-la, e para isso deixo como direção a Palavra de Deus. Na primeira carta de São Pedro, encontramos alguns ensinamentos para sermos felizes:

“Sede todos unânimes, compassivos, fraternos, misericordiosos e humildes. Não pagueis o mal com o mal, nem ofensa com ofensa. Ao contrário, abençoai, porque para isto fostes chamados: para serdes herdeiros da bênção. De fato, quem quer amar a vida e ver dias felizes, guarde a sua língua do mal e seus lábios de falar mentiras. Afaste-se do mal e faça o bem, busque a paz e vá ao seu encalço. Pois os olhos do Senhor estão sobre os justos e seus ouvidos estão atentos à sua prece, mas o rosto do Senhor volta-se contra os malfeitores”. (1 Pd 3, 8-12)

Portanto, se queres ser felizes, não tenha medo de ir até o poço e encontrar-se com Jesus; desta forma, confiar a Ele toda a sua vida e toda a sua família. Coloque-se a caminho da vontade de Deus, mesmo que esta lhe traga muitas contrariedades, mas, certamente, com o Senhor, encontrando-se com Ele, você será feliz na vontade de Deus.

Que Deus nos abençoe! E como a Virgem Maria possamos ser felizes.

Transcrição e adaptação: Ricardo Gaiotti


Padre Reginaldo Manzotti


Reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe – Curitiba (PR)

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo