Que o Espírito Santo inspire o vosso talento

Saletter Ferreira
Foto: Maria Andrea/Fotos CN

Eu começo esta pregação contando um pouco da minha história: em minha infância escutava músicas baiana. Minha caminhada dentro da igreja começou em meados dos anos 80 e diante de uma cruz eu disse “Senhor eu quero ter fé, pois eu não tenho fé.” E diante de uma música eu tive um encontro com o Senhor, com uma música que em sua letra: “O Senhor é o meu tudo, e pode ser o seu também,” ouvindo isso fui envolvida pelo amor de Deus e após seis meses, durante um encontro de Carnaval, decidi romper com o pecado e buscar minha conversão.

A partir daí comecei a cantar e a tocar no grupo de oração. Pude tocar na simplicidade, pois eu sabia tocar um pouco de teclado, mas fui deixando me levar por Deus e fui dando passos. Comecei a tocar de ouvido e em um dos encontros em que participei pude tocar ao lado do padre Jonas e do Eugênio Jorge. Mais tarde, fui convidada pelo padre Jonas a fazer um caminho vocacional, sem compromisso, com a Canção Nova e hoje estou aqui: numa caminhada de 22 anos com Deus.

Irmãos precisamos nos colocar a serviço de Deus em busca da salvação de almas e músicos, Deus quer se utilizar de você.

Deus quis usar da minha voz para evangelizar! Eu me dedico a evangelização através dessa arte e seja de que forma for: acampamentos, kairós, grupos de oração ou até mesmo em shows.

Dediquemos nossa vida a cumprir a vontade de Deus. Pois, minha vontade humana, diante de medos que tenho era de não estar à frente cantando em shows. Posso afirmar que diante da minha história e da minha timidez sou um milagres aos olhos de Deus. Lembro-me que na primeira apresentação da Banda Canção Nova eu me escondi atrás da bateria de tanto medo que eu tinha.

Deus quis usar da minha voz para evangelizar!
Foto: Maria Andrea/Fotos CN

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

“Todos os sacerdotes que estavam no Santuário se haviam purificado, sem distinção de classes. Quando os sacerdotes saíram do Santuário, todos os levitas cantores das famílias de Asaf, de Emã e de Iditun, com seus filhos e irmãos, estavam vestidos de linho fino e tocavam címbalos, lira e cítara, todos de pé, ao leste do altar. Com eles havia cento e vinte sacerdotes que tocavam trombetas. Como se fossem um só, os tocadores de trombeta e os outros músicos puseram-se a tocar juntos, celebrando a Javé. Quando levantaram a voz ao som das trombetas, címbalos e outros instrumentos, celebrando a Javé, "porque ele é bom, porque o seu amor é para sempre", o Templo se encheu com a nuvem da glória de Javé. Por causa da nuvem, os sacerdotes não puderam continuar o culto, pois a glória de Javé tinha ocupado inteiramente o Templo de Deus.” II Cro 5,11

Músicos, para a glória do Senhor preencher o Templo precisamos estar unidos! O templo que sou e você precisa estar repleto do Espírito Santo, pois o povo é atingido por essa glória de Deus quando nós estamos unidos.

Quando você está ministrando diante do povo, busquemos ser simples, nada de enfeites que se fazem desnecessários, claro diante do show podemos fazer, mas em outros momentos, sejamos simples.

Como ministro de música temos a missão de levar Jesus às pessoas! Seja qual for o seu ritmo, você precisa cantar para você e para os outros: “O Senhor é bom, eterno é seu amor”. Não tenha medo de cantar com a Palavra e nem queira cantar aquilo que não é sua essência. Imagina se eu de uma hora para outra resolvesse cantar uma musicalidade que não diz de mim? Eu sou chamada a uma missionaridade própria. Descubra portanto, a sua identidade musical e evangelize com ela.

"Nós precisamos colocar o simples em prática!"
Foto: Maria Andrea/Fotos CN


Nós precisamos colocar o simples em prática! Não tenhamos medo do “feijão com a arroz” que você faz! Claro, que somos chamados a estudar, a se especializar, mas se você faz um “feijão com arroz”, faça bem feito e não deixe de levar Jesus as pessoas.

Nós músicos, precisamos ser adoradores! Tenhamos almas entregues a Deus, pois é diante dele que se dará todas as coisas.

Não fique atrás daqueles músicos que você quer estar perto, esteja aberto e disponível aos músicos que Deus lhe manda.

A primeira missão, como músicos é resgatar almas para Deus, não é o seu belo cantar, mas é Deus em seu cantar! Tenha zelo pelo que Deus lhe chama: por isso não se dê ao luxo de exigir uma bela estrutura, pois lembre-se pelo seu canto você pode retirar muitos jovens das drogas e de uma vida sem Deus.

Paremos de criticar os outros e de criticar os irmãos por seus tons Pare de comparar e busque sua identidade!

Músico, encha com o seu cantar o templo da glória de Deus.

 

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo