Saiba participar da Missa

Padre Fabrício Andrade
Foto: Maria Andrea/cancaonova.com

Estamos na Solenidade da Igreja do Santíssimo Corpo de Cristo; não em um simples feriado. Como cristãos, precisamos dar total importância a este momento da Igreja. Celebrar Corpus Christi, neste Ano da Fé, é fazer uma experiência de renovação da própria fé. Resgatemos o sentido da Eucaristia: evangelizar, primeiramente, a própria Igreja.

Participar da Missa tem como objetivo unir os fiéis com o Cristo, assemelhando-nos, cada vez mais a Ele, tornando-nos mais cristãos.

Na segunda leitura, ouvimos por duas vezes: “Fazei isto em memória de mim”. A Santa Missa torna-se lugar de encontro; é nela que o Senhor se despede e deixa, nas mãos dos sacerdotes, a missão da união de toda a Igreja. Para entender todo este mistério é necessário amá-Lo.

Quando queremos matar a saudade de alguém, deixamos um pedaço de nós para aquela pessoa: Jesus fez a mesma coisa, pois doou-se de forma inteira para nós por amor. A Igreja nos orienta a zelarmos pela Santa Eucaristia, por isso devemos ir a Ela para nos unir a Cristo.

A Igreja nos orienta a não apenas assistirmos a este mistério da fé. Não podemos ficar como telespectadores, mas participar dela de forma ativa. Não sejamos estranhos ao sacrifício, mas participemos de forma consciente, piedosa e ativa da ação sagrada. Sejamos instruídos pela Palavra de Deus.

A Igreja tem o seu jeito e somos nós que chegamos a ela, pois, desde sempre, ela existe e não somos nós que vamos mudá-la.

"A Eucaristia nos torna mais cristãos", ensinou padre Fabrício.
Foto: Maria Andrea/cancaonova.com

Se a nossa participação ativa exclui a piedade e a consciência, tratamos o rito apenas de forma mecânica, tonamos-nos um ‘papa hóstia’, pois não sabemos do que nos alimentamos, perdemo-nos no número de vezes que participamos dele.

A liturgia, no Evangelho, não alimenta aquela multidão por alimentar, mas fala do amor de Deus e ensina a multidão a respeito do Reino. Quem não tem fome d'Ele não deve se alimentar da Eucaristia. O Corpo de Cristo desvinculado do Reino é sacrilégio. É errado comungar e não desejar o Céu, por isso o Ano da Fé, para que vejamos a importância de termos uma catequese.

Mais do que nos preocuparmos com os cristãos que estão saindo da Igreja, devemos alimentar aqueles que estão nela, ou seja, catequizá-los.

A dinâmica do reino diz que, além de ensinar, Jesus cura. O detalhe do Evangelho nos mostra que a Eucaristia é cura, pois Jesus curava todos os que precisavam de cura e não aqueles que queriam ser curados.

É necessário que tenhamos a consciência de que precisamos conhecer o Senhor, pois somos nós que necessitamos d'Ele.

Jesus ensina e alimenta aquela multidão. Você, que se colocou a Seu serviço, deve buscar a Eucaristia para saciar-se, pois você é um necessitado! Quem não mata a fome de Deus na Eucaristia vai alimentar-se de coisas erradas. Eucaristia é fonte de cura!

"Comungar não é resolver problemas, mas buscar, por meio da Eucaristia, uma vida de conversão."
Foto: Maria Andrea/cancaonova.com

Jesus ensina, cura e alimenta. Estas são as dimensões que a liturgia nos mostra no dia de hoje.

Devemos nos despir da cultura do bem-estar e do fascínio do provisório, pois não facilitam o caminho rumo ao Reino de Deus. O que é a cultura do bem-estar? É aquela pessoa que não se deixa mudar pela Eucaristia. Muitas vezes, eu e você participamos da comunhão, mas não nos deixamos mudar por ela. A Eucaristia não é anestesia. “Está com problema? Vá à Missa que passa. Está triste? Vá à capela”. Não! Não comungue apenas por bem-estar! Eucaristia é alimento que nos fortalece para que, mesmo diante das dificuldades, permaneçamos firmes.

Comungar não é resolver problemas, mas buscar, por meio do Corpo de Cristo uma vida de conversão. Viva aquilo que o padre fala na Santa Missa, seja testemunho! Não reduza a Eucaristia a uma droga que anestesia, mas deixe que ela mude você. Por isso, não jogue na cara dos seus familiares aquilo que eles precisam mudar, somos nós que, a partir da comunhão, devemos incomodar o mundo.

Muitas vezes, nós que comungamos somos preguiçosos diante daquilo que o mundo vive. Sejamos corajosos!

A Eucaristia não é algo provisório, não é recebendo-a que seus problemas vão se acabar; ela é alimento que cura definitivamente! O Corpo de Cristo nos torna mais cristãos!

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo