Segue-me! Doe de coração

É providencial neste sábado recebermos de Deus esta liturgia da Palavra. Vemos a doação de um Deus. Esse Deus que se doa de coração, doa-se total e livremente, doa Seu Espírito Santo, o perdão, a vida nova e a salvação. É um Deus que se derrama, se rebaixa à nossa condição humana.

Esse encontro maravilhoso de hoje, que o Evangelho nos apresenta, é o encontro de Jesus com um ladrão. E os fariseus, ferrenhos na Lei, não entendem por que Jesus se aproxima de um pecador, cobrador de impostos que superfaturava [valor dos impostos]. Ele enriquecia à custa daquele povo que pagava impostos ao Império Romano. E Jesus passa e vê aquele homem cobrando impostos, e ocorre uma entrega, uma doação. Jesus não pergunta quantas pessoas aquele homem havia lesado, Ele simplesmente se aproxima dele. Assim como faz, hoje, nesta Santa Missa comigo e com você.

"Quando encontramos Aquele, que é o tudo, a nossa alegria é capaz nos fazer deixar tudo", afirma padre Roger

Jesus se aproximou porque sabia que faltava alguma coisa àquele homem. Uma alegria que não passa, que permanece, alegria essa que as festas não supriam. O fato de ele chamar os amigos mostra que talvez ele fosse um festeiro. Havia no coração daquele homem uma sede, assim como há no meu e no seu. Jesus percebeu que aquele homem tinha uma sede que ele buscava saciar no pecado no qual se encontrava. Santo Agostinho dizia: “Meu coração não encontrará descanso enquanto não repousar em Deus.”

Coloque-se no lugar de Levi hoje e permita que Jesus sonde seu coração. Permita que esse desejo do seu coração atraia o olhar de Jesus sobre você. Talvez você já esteja insatisfeito com o poder e a fama, porque isso não o satisfaz. Os jovens que estão viciados nas drogas, no sexo, nos jogos, muitas vezes, chegam a um absurdo total porque perderam o sentido da vida. O Evangelho de hoje nos mostra que podemos ir além [com Jesus].

O início do caminhar do cristão é o encontro com uma Pessoa. Levi encontra-se com essa Pessoa: Nosso Senhor Jesus Cristo. Naquele dia Jesus viu Levi sentado na coletoria de impostos; e Ele também viu você. Qual é o seu nome? Jesus diz a você, como disse a Levi: “Segue-me, doe tudo, doe sua vida, entregue-se!”. Diz o texto do Evangelho: “Levi deixou tudo para o seguir.” Quando encontramos Aquele, que é o tudo, a nossa alegria é capaz nos fazer deixar tudo. Esse é o chamado para nós: Deixarmos tudo para seguir o Senhor. Não é largar sua esposa, sua faculdade, mas deixar sua vida velha, sua vida de pecado. Mas se Deus o está chamando a deixar tudo para servi-Lo numa congregação ou nas novas comunidades, faça isso. Não tenha medo! Ele é o tudo.

Jesus é a única Pessoa que pode preencher todos os vazios do seu coração. Não tenha medo, se você se sente chamado, levante-se e siga o Senhor! Como nos diz Papa Francisco: “Quem faz entrar Cristo nada perde. Só nesta amizade se abre de par em par as portas da vida. Só nessa amizade se encontra o que é belo e o que liberta. Não tenhais medo de Cristo! Ele não tira nada, Ele dá tudo.” Claro que haverá perseguições, pois Ele não nos engana.

Mesmo na tribulação, na dor, no sofrimento, na tribulação, Ele nos dá tudo, dá o cêntuplo. O que a maioria dos jovens, que estão lá fora, ainda não encontraram é esse Cristo que muda tudo. E nós precisamos abrir nosso coração para que Ele transforme todas as coisas. Ele nos faz ver, não como nas novelas, não como na TV. Permita que Ele transforme sua vida.

Num dos discursos da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 o Santo Padre ainda dizia: “Quando você prepara um prato e falta sal, você bota sal. Se falta azeite você bota azeite. Se queremos que a nossa vida tenha sentido e plenitude bote fé e a vida terá um sabor novo e a vida terá uma bússola de direção. Bote amor e sua casa será como a casa construída sobre a rocha. Encontrará pessoas de fé, amigos para caminhar com você. Quem pode nos dar tudo isso? Jesus! Ele é quem nos traz Deus e nos leva Deus.”

"Mesmo na tribulação, na dor, no sofrimento, na tribulação, Ele nos dá tudo, dá o cêntuplo", recorda padre Roger
Foto: Wesley/CN

O Papa continua a reflexão afirmando que Jesus nos dá novos olhos, e a partir da perspectiva de Jesus mudamos o olhar. Quem experimenta Cristo não desiste, vai atrás dos amigos que ainda não se encontraram com Ele, vai às periferias. “Por isso hoje eu lhes digo: Bote Cristo na sua vida e encontre amigos em quem possa confiar, bote Cristo e você ganhará asas para voar. Em quem temos depositado a nossa confiança? Em nós mesmos, nas coisas ou em Jesus? Temos sido tentados a colocar nossa confiança em nós mesmos. Mas não é assim! O ter dinheiro, o poder pode causar certa embriaguez, a ilusão de ser feliz, mas no fim das contas são eles que nos possuem. Vejam, queridos amigos, a fé realiza a nossa vida, porque nos tira do centro e restitui o centro a Deus. É uma revolução copernicana. Aparentemente não muda nada, mas no mais íntimo de nós mesmos tudo muda. Habita paz, serenidade que são frutos do Espírito Santo, e o nosso modo de pensar torna-se o modo de pensar e agir de Deus.”

Jesus não desperdiça aquilo que temos, Ele aproveita tudo. Não é possível que você experimentou a Cristo e vai ter a coragem de ficar sentado e não anunciá-lo!

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo