Sejamos misericordiosos

Dom Gil
Foto: Wesley Almeida

Misericórdia vem do latim, que é a junção de ‘misere’ que significa miséria, pobreza e ‘cordia’ que significa de coração. Misericórdia está relacionado diretamente com coração, ser misericordioso é ter um bom coração.

No livro do Gênese vimos Adão e Eva que ofendeu ao Criador que os repreendeu, mas em sua misericórdia Deus prometeu um salvador, e este salvador foi o Seu Filho.

No Antigo Testamento também vimos Abraão e Sara, os dois não poderiam ter filhos, mas por misericórdia Deus deu a graça deles terem inúmeros filhos.

Deus não quer te condenar, Deus não quer a morte do pecador, mas Ele quer que você se converta e viva. No Salmo 50, Salmo da misericórdia, Davi pede perdão a Deus pelos seus pecados e Deus vai encontro de Davi com misericórdia.

Jesus vem até nós para nos dá a certeza que podemos ficar livre do nosso pecado, Jesus é a própria misericórdia.

Jesus pregou a misericórdia. Todos os milagres que Jesus realizou foi um ato de misericórdia. No Evangelho de São João 10:
‘Caminhando, viu Jesus um cego de nascença. Os seus discípulos indagaram dele: Mestre, quem pecou, este homem ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem este pecou nem seus pais, mas é necessário que nele se manifestem as obras de Deus. Enquanto for dia, cumpre-me terminar as obras daquele que me enviou. Virá a noite, na qual já ninguém pode trabalhar. Por isso, enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Dito isso, cuspiu no chão, fez um pouco de lodo com a saliva e com o lodo ungiu os olhos do cego. Depois lhe disse: Vai, lava-te na piscina de Siloé (esta palavra significa emissário). O cego foi, lavou-se e voltou vendo.

"Jesus é a própria misericórdia"
Foto: Wesley Almeida

No Evangelho de São Marcos 7 vemos mais um milagre, mais um ato de misericórdia.

‘Jesus respondeu-lhe: Por causa desta palavra, vai-te, que saiu o demônio de tua filha. Voltou ela para casa e achou a menina deitada na cama. O demônio havia saído. Ele deixou de novo as fronteiras de Tiro e foi por Sidônia ao mar da Galiléia, no meio do território da Decápole. Ora, apresentaram-lhe um surdo-mudo, rogando-lhe que lhe impusesse a mão. Jesus tomou-o à parte dentre o povo, pôs-lhe os dedos nos ouvidos e tocou-lhe a língua com saliva. E levantou os olhos ao céu, deu um suspiro e disse-lhe: Éfeta!, que quer dizer abre-te! No mesmo instante os ouvidos se lhe abriram, a prisão da língua se lhe desfez e ele falava perfeitamente. Proibiu-lhes que o dissessem a alguém. Mas quanto mais lhes proibia, tanto mais o publicavam. E tanto mais se admiravam, dizendo: Ele fez bem todas as coisas; fez que ouçam os surdos e falem os mudos.’

Jesus pregou e viveu a misericórdia. Jesus vai ao encontro dos sofredores, pecadores. No Evangelho de São João no capítulo 8, Jesus tem mais uma atitude de misericórdia com a mulher adúltera. Ele não vive só da justiça, mas da misericórdia. Jesus viu o coração daquela mulher.

"Os escribas e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher que fora apanhada em adultério. Puseram-na no meio da multidão e disseram a Jesus: Mestre, agora mesmo esta mulher foi apanhada em adultério. Moisés mandou-nos na lei que apedrejássemos tais mulheres. Que dizes tu a isso? Perguntavam-lhe isso, a fim de pô-lo à prova e poderem acusá-lo. Jesus, porém, se inclinou para a frente e escrevia com o dedo na terra. Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra. Inclinando-se novamente, escrevia na terra. A essas palavras, sentindo-se acusados pela sua própria consciência, eles se foram retirando um por um, até o último, a começar pelos mais idosos, de sorte que Jesus ficou sozinho, com a mulher diante dele. Então ele se ergueu e vendo ali apenas a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno".

São as inúmeras as atitudes de misericórdia de Jesus no Evangelho. Até no momento da morte, Jesus foi misericordioso:

“Um dos malfeitores, ali crucificados, blasfemava contra ele: Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva-nos a nós! Mas o outro o repreendeu: Nem sequer temes a Deus, tu que sofres no mesmo suplício? Para nós isto é justo: recebemos o que mereceram os nossos crimes, mas este não fez mal algum. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim, quando tiveres entrado no teu Reino! Jesus respondeu-lhe: Em verdade te digo: hoje estarás comigo no paraíso” (Lucas 23,39-43).

Nesta passagem há um mau ladrão que blasfemou e não acreditou na misericórdia, já o outro tinha fé, ele sabia de seus erros, dos seus pecados, mas ele confiou na misericórdia. Pelo mau ladrão Jesus não podia fazer nada, porque só recebe a misericórdia quem confia.

Transcrição: Elcka Torres


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE
(12) 3186-2600

Dom Gil Antônio Moreira


Bispo de Juiz de Fora/MG

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo