Ser amigo do Céu

Monsenhor Jonas Abib
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

O salmo de meditação que repetimos por várias vezes – “Louvai o Senhor, que eleva os pobres!” – é uma resposta à primeira leitura retirada do livro de Amós, no qual o Senhor se inquieta, pois não deseja ver o pobre sendo tratado com injustiça, mas ao contrário, Ele ama o pobre. A última estrofe do salmo diz: “Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho, para fazê-lo assentar-se com os nobres, sentar-se com os nobres do seu povo ”. É assim que o Pai das misericórdias trata Seus filhos, com justiça e amor.

Vimos, na segunda leitura, que São Paulo escreve a Timóteo: “recomendo que se façam preces e orações, súplicas e ações de graças por todos os homens, pelos que governam e por todos que ocupam altos cargos, a fim de que possamos levar uma vida tranquila e serena com toda piedade e dignidade”. É isso que o Senhor quer de nós, que sejamos homens e mulheres de oração. O “recomendar” significa, na língua original, uma voz de comando: “Eu quero!”. 

:: Ouça, na íntegra, a homilia

O Senhor está nos falando a respeito de oração e devoção à Divina Misericórdia, a qual nos ajuda a sermos pessoas de oração. Ricardo Sá, deu-nos, pela manhã, essa pista em sua pregação: “O Senhor quer que rezemos e que usemos de misericórdia para com os outros”. 

Hoje, tivemos mais um atentado aos cristãos em um país em que eles representam apenas 0,05% da população. Aconteceu que um carro-bomba  foi detonado ao fim da Santa Missa. Até onde se sabe, mais de 60 pessoas morreram. Sabemos bem que o mundo não quer saber de cristãos, pois para eles ser cristão é crime. Estes que morreram são mártires. É preciso que esses povos tenham a liberdade de serem cristãos. 

"Que amizade você tem cultivado com seu anjo da guarda?" Monsenhor Jonas Abib
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

Veja + fotos no Flickr

São os nossos irmãos que estão precisando. Bombas como essas também caem sobre nossas casas: bombas do adultério, onde tanto o esposo quanto a esposa estão se traindo. Há bombas de filhos que entram para as drogas; o alcoolismo está criando também seus estragos. Pais de família estão ficando completamente embriagados. Isso é um desastre! Talvez, em sua casa, estejam acontecendo atentados como esses e é por isso que o Senhor nos convida a rezar.

Não sejamos egoístas! Nossa casa precisa de oração, mas rezemos também pelos outros irmãos. Famílias sendo estragadas, pois já não há mais Deus como centro de sua vida. Não existem mais princípios ou valores.

Essa corrupção de uma família para outra é como um vírus que faz com que as doenças se proliferem. Volto a lembrar da palavra “recomendo”, pois esse é o desejo do Senhor, que nos recomenda a uma vida de oração.
 
São Paulo ainda diz: “Isto é bom e agradável a Deus, nosso Salvador; ele quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade”, por isso, rezemos para que a Divina Misericórdia caia sobre as famílias e sobre os que estão sendo perseguidos.

No Evangelho, o Autor Sagrado fala do administrador que foi descoberto por seu patrão por agir de maneira desonesta. Sabendo que seria chamado por seu patrão, pensa: “O que vou fazer? Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha. Ah! Já sei o que fazer para que alguém me receba em sua casa quando eu for afastado da administração’. Para nossa surpresa, Jesus disse que aquele patrão elogiou o administrador desonesto, pois agiu com esperteza, por isso disse: “Com efeito, os filhos desse mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz”. Nós precisamos ser espertos. É com essa linha de raciocínio que nos exorta a sermos espertos para ganhar o Céu.

Jesus ainda disse: “Fazei amigos, pois, quando acabar, eles vos receberão nas moradas eternas”, ou seja, são amigos do céu. Em primeiro lugar, sejamos amigos do Pai das misericórdias. Sejamos amigos e busquemos a misericórdia que vem do Senhor.

Jesus veio para ser a misericórdia do Pai, dando a nós todo o Seu Sangue e morrendo por nós. Deu-se por inteiro, desde o seu nascimento, em sua evangelização, ao ser condenado, tomando a sua cruz e ainda gritando ao Senhor: “Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes?”. A última coisa que Ele tinha nos deu: o Espírito Santo. Foi por isso que o Pai quis que Ele se manifestasse a Santa Faustina.

Graças a Deus, durante todo o acampamento, pudemos ler, por várias vezes, trechos do Diário de Santa Faustina. Ela se dizia a “secretária de Jesus”, e foi tomando nota de todas as palavras que o Senhor lhe ditava. Busquemos a amizade com a misericórdia e ainda com Jesus Misericordioso. Ele é nosso amigo, pois nos disse que não somos para Ele mais servos, mas somos Seus amigos! Cultive a amizade com Jesus. Eu e você precisamos ser grandes amigos de Cristo.

"Jesus é a Palavra viva!", disse monsenhor Jonas Abib
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com


Os santos padres nos mostram que Jesus se manifesta a nós de duas formas: na Eucaristia e na Palavra, ou seja, Jesus-Eucaristia e Jesus-Palavra. A Igreja de Rito Oriental tem uma altar da Palavra com uma luz acesa, da mesma forma que nós temos a luz do sacrário. Jesus é a Palavra viva. É isso que nos alimenta e faz com que tenhamos uma verdadeira amizade com Ele.

Dentro da oração temos a adoração. Precisamos, pessoalmente, adorar ao Senhor não somente no ostensório, mas também no sacrário que existe em várias paróquias. Precisamos aprender a adorar. Usemos bem o nosso tempo em estar diante de Jesus em adoração, seja nos pensamentos ou com palavras.

Vamos cultivar amigos no Céu, que são os santos de devoção. Se você ainda não tem um amigo no Céu, procure um. Quais são os seus amigos santos? Cultive a amizade com eles. Eles querem ser nossos intercessores, façamos, pois, aquilo que nos pede o Evangelho: “Fazer amigos, pois, quando acabar, eles vos receberão na morada eterna”. 

Os anjos também são nossos amigos, como o nosso anjo da guarda. Que amizade você tem cultivado com seu anjo da guarda? Ele é um amigo do Céu e você precisa dele, pois ele o receberá nas moradas eternas.

Seja amigo de Nossa Senhora, ela é mãe de Jesus, foi ela quem deu corpo e sangue a Jesus. Ela é a nossa mãe, pois o próprio Jesus nos entregou por meio de João. O discípulo tornou-se a companhia de Maria, assim como ela também foi a companhia de João. Esse é o relacionamento que temos que ter com a Nossa Mãe. Reze o santo terço, pois é uma forma de cultivarmos a amizade com Nossa Senhora. Se a tivermos como amiga, ela será nossa advogada no Céu.

 

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

 

Veja um trecho da homilia:


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo