Ser perdoado e saber perdoar

Quando ouvimos a Palavra de Deus, ouvimos Jesus. Quando falamos da Palavra do Pai, falamos de Jesus. Ele é a fonte da nossa cura, é a nossa vida, Ele nos ensina a verdade. Ele é a misericórida de Deus.

No Evangelho de hoje, há uma cena muito linda! Trouxeram crianças até Jesus. Elas se sentaram felizes no colo d'Ele. Isso não é apenas uma história, mas a sua vida com Cristo. Você é uma criancinha com o Senhor. Ele o abraça, você encosta sua cabeça no peito d'Ele e se sente em paz. E Jesus lhe diz: isso é o Reino de Deus.

A Boa Nova é que você não precisa esperar morrer para estar nos braços de Cristo. Agora mesmo você está nos braços d'Ele. Quando você ora, senta no colo do Senhor, fala para Ele sobre as suas necessidades. Ele toca sua fronte e o abençoa. Ele lhe diz: “Fique em paz, tudo está bem. Eu amo você!”

Padre Richard McAlear, prega no Acampamento Fé e Milagres
Foto: Rogéria Nair/ cancaonova.com

O que pode roubar a sua paz? Muitas pessoas, por causa da sua ansiedade, do seu medo, não se sentem em paz, mas a tranquilidade que procuram está nos braços de Cristo. Temos de deixar que Ele nos segure, porque, no colo d'Ele, há segurança e conforto. Ele está conosco. Essa é a verdade!

Há muitas coisas que podem roubar a nossa paz. No entanto, com minha experiência, percebo que as pessoas têm uma sensação de que não são dignas de estar nos braços d'Ele, porque são pecadoras. Se Ele as segurar, vai desafiá-las, pedir que mudem, e elas vão se sentir culpadas por causa dos pecados que cometeram. Portanto, a culpa está lhes roubando a plenitude da alegria dos braços de Jesus.

A culpa é boa? Se você faz algo errado, deve sentir-se culpado. Se faz algo terrível e não sente culpa, é uma doença. Então, qual é o objetivo da culpa? É fazer com que você se sinta impulsionado, pelo seu coração, a arrepender-se, pedir perdão, confessar-se e receber esse perdão. A culpa é o impulso que o move a dizer “sinto muito”. Uma vez que você se arrepende e confessa, a culpa não tem mais sentido.

Na Carta aos Romanos, São Paulo escreveu que para aqueles que estão em Cristo não há condenação, mas o perdão dos pecados. Temos a misericórdia do Pai. Ele não veio para nos punir, mas para redimir nossos pecados, salvar aqueles que estão perdidos. Todos somos amados por Deus. Ele veio para os pecadores.

"Cada um de nós está seguro nos braços de Jesus", afirma padre Richard
Foto: Rogéria Nair/ cancaonova.com

Falamos que Jesus é o Salvador, o Senhor, o Rei, o Filho do carpinteiro, o Milagroso, mas há mais um sinônimo que eu quero lhes apresentar: Jesus é o amigo dos pecadores.

Falamos sobre milagres e curas, mas por que não vemos tantas curas e milagres? Eu creio que a razão seja o fato de as pessoas caminharem na culpa, não se sentirem dignas, não sentirem que a cura e os milagres possam acontecer na vida delas. É comum eu rezar e as pessoas dizerem: “Eu não mereço, não sou digna, e a minha doença é por causa do meu pecado”. Elas não conseguem experimentar a cura, porque vivem na condenação.

O Evangelho de hoje é sobre o perdão dos pecados. Se seus pecados foram perdoados por Deus, quem é você para dizer que não? Quem é você para carregar essa condenação nos ombros se o Senhor já lhe disse que você está perdoado?

Cada um de nós está seguro nos braços de Jesus, e assim nos sentimos sem medo, sem culpa. Sentimos apenas o amor que Ele pode nos dar. Aqueles que têm os seus pecados perdoados sabe o que significa ser amado e ser aceito por Deus Pai.

Seja como uma criança e sente-se no colo de Jesus. Deixe que Ele o ame; assim, você será amado, será salvo. Nada mais importa.

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso


Padre Richard Mcalear


Sacerdote americano ministeriado em cura

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo