Somos a tenda do Senhor

Padre Marlon
Foto: Arquivo

Quando falamos em tenda, algo nos vem a mente, certo? Principalmente aqueles jovens que estiveram, recentemente, no Rio de Janeiro, durante a Jornada Mundial da Juventude.

A leitura de hoje vai nos apresentar essa mesma figura: uma tenda. O que nós chamamos hoje de igreja, no tempo do povo que saiu do Egito era conhecido como “tenda da reunião”, uma espécie de igreja móvel.

Nossos antepassados eram nômades, pois rumavam para a Terra Prometida. Assim como eles, nós somos peregrinos que rumam para a nossa Pátria.

Na “tenda da reunião”, também conhecida como tabernáculo ou lugar de encontro com Deus, era onde se guardava a Arca da Aliança, o que para aquele povo era o maior tesouro, pois ela carregava as promessas de Deus.

O santo que celebramos hoje é Santo Afonso Maria de Ligório, fundador da Ordem dos Redentoristas. Ele tinha um grande zelo pela causa do Senhor, ou seja, ele tinha o maior cuidados com tudo o que era de Deus, assim como nossos antepassados nômades.

Nós somos como a tenda, uma morada de Deus móvel. Para o Senhor é muito mais gratificante habitar o interior de cada coração do que as âmbulas de ouro.

Todos os padres também precisam reconhecer que são tendas, porque, independente da nossa aparência, o que realmente carregamos é o Santo dos santos, e é isso que as pessoas deveriam ver ao olharem para nós.

Santo Afonso dizia que aqueles que rezam se salvam, e aqueles que não rezam se condenam. Ele quis dizer que a morada eterna, o lugar do descanso será para aqueles que forem íntimos do Senhor.

"Permita que Deus renove toda sua vida", diz padre Marlon
Foto: Arquivo

Enquanto estamos aqui, precisamos estar juntos de nossos irmãos, reunidos nas milhares de tendas que temos. Tudo isso porque, um dia, não precisaremos mais delas, pois iremos adorar o Senhor face a face.

Moisés buscava, na tenda, um encontro maior com o Senhor. Mais do que isso, ele buscava conselho, conforto e força. Só que Deus sempre o surpreendia e dava muito mais do que o profeta necessitava.

No dia de hoje, deixe-se surpreender por Deus, permita-se entrar na tenda do Senhor com um coração aberto e dócil à ação do Espírito. Não coloque limites para o que Ele pode realizar na sua vida.

A tenda também é sinal de renovação de fé, de vidas e, principalmente, local de renovação de corações cansados, que já não aguentam mais continuar a Jornada até a Terra Prometida.

Permita que o Senhor renove não só a sua vida, mas também a sua tenda, que, hoje, é a sua família, a sua igreja doméstica, o seu local de trabalho, de estudo ou a sua paróquia. Se hoje ela se encontra destruída, deixe que Deus restaure todo o local.

 

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


Padre Márlon Múcio


Sacerdote da Comunidade Missão Sede Santos

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo