Somos chamados para anunciar a Boa Nova

O Salmo Responsorial e o Evangelho de São Marcos nos remetem a uma ordem: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!”

Hoje a Igreja celebra a festividade da conversão de São Paulo. É maravilhoso saber que, em uma Santa Missa, nasceu a cidade de São Paulo.

O apóstolo Paulo era um homem religioso, instruído na lei do Senhor e zeloso pela Palavra. Em Atos dos Apóstolos 22, Paulo pediu aos sacerdotes que fossem a Damasco acorrentar e aprisionar todos os cristãos que lá se encontravam.

A experiência, sem a profundidade em Deus, leva muitas pessoas a se acorrentarem por ideias. Saulo não tinha misericórdia por aqueles que não possuíam a mesma ideia  dele. Quantos de nós já passamos por essa experiência longe de Deus? Na falta de profundidade há o julgamento para com as atitudes do próximo. Saulo experimentou a ação de Deus caindo do cavalo, assim foi moldado em uma experiência profunda.

A reconstrução de nossa vida se dá a partir da comunhão com o Senhor. E como uma casa, ao envelhecer, ela precisa de manutenção. Quando o engenheiro adentra o seu interior percebe que, mais do que reformar, é necessário construir uma nova casa. Precisamos vivenciar "esta queda" no Senhor para sermos reconstruídos em Sua Misericórdia e com o próximo. Quantas realidades de guerra? De modo que, muitas vezes, nossas casas passam a ser cadeias por falta da vivência do amor.

"A reconstrução de nossa vida se dá a partir da comunhão com o Senhor."
Foto:

Saulo passou três dias na solidão, foram três dias mergulhados na escuridão de sua vida para a ressurreição. Assim como Jesus morreu por nós para sermos dignos do Pai. O perseguidor [Saulo] passou por um processo de conversão. É a transformação que vivenciamos em nossa vida a cada dia para alcançarmos a vida eterna. Deus nos conduz à mesma experiência de Paulo para a nossa vida eterna. O Senhor quer "nos derrubar do nosso cavalo" para que possamos enxergá-Lo.

O servo é aquele que é amigo do Senhor, Ele nos envia para o processo de salvação para sermos missionários. “Existem demônios ocultos dentro de nós. O demônio da falta de perdão, do egoísmo, do hedonismo, que nos fazem sair da graça de Deus” (Padre Antônio Vieira).

O Catecismo da Igreja Católica nos diz que somos chamados para anunciar a Boa Nova. Saulo, quando tocado por Ananias, foi acolhido pela comunidade e chamado de irmão. Por meio dela [comunidade] somos inseridos no Corpo Místico de Cristo.

Para quebrar todas as indiferenças deste mundo, devemos ter esse ardor missionário para chamar aqueles que nos perseguem de irmãos. Temos essa propriedade em Deus. Somos chamados para a missão. O que você quer? Como disse Bento XVI, em sua Encíclica: “A nossa alma quer e clama por Deus.” A partir da intimidade com Cristo é que nos encontramos, pois a nossa verdade é Jesus Cristo.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo