Somos filhos da luz e livres

Dunga
Foto: Wesley Almeida

Paulo escreveu cartas à comunidade de Tessalônica, ele estava em Atenas, formando uma comunidade lá, e ali ele tinha um amigo que tinha acabado de chegar de Tessalônica e lhe contou tudo que estava acontecendo lá. E Paulo sentiu o desejo de escrever a eles. E é essa carta que utilizaremos nesta pregação.

Quando estávamos nas trevas, nos gostávamos da noite, esperávamos escurecer para sair, beber, fazer coisas erradas. Hoje o dia tem muito mais valor em nossa vida, não somente o dia, mas a luz de Deus no nosso interior.

E Paulo fala ao filhos da luz: “Por isso, confortai-vos e edificai-vos uns aos outros, como aliás já fazeis. Pedimo-vos, irmãos, que tenhais toda a consideração para com aqueles que se afadigam entre vós e, no Senhor, vos presidem e admoestam. Cercai-os de estima e de extremado amor, em razão do seu trabalho. Conservai a paz entre vós. Pedimo-vos, irmãos: chamai a atenção dos que levam vida desordenada, animai os tímidos, sustentai os fracos, sede pacientes para com todos. Tomai cuidado para que ninguém retribua o mal com o mal, mas procurai sempre o bem entre vós e para com todos. Estai sempre alegres. Orai continuamente. Dai graças, em toda e qualquer situação, porque esta é a vontade de Deus, no Cristo Jesus, a vosso respeito. Não apagueis o Espírito, não desprezeis os dons de profecia, mas examinai tudo e guardai o que for bom. Afastai-vos de toda espécie de mal. I Ts 5,11-22

Nós já fomos das trevas, não somos filhos delas [trevas], mas já estivemos e gostamos das trevas, mas um dia, por obra de misericórdia por Deus, fomos conquistados por Ele. Jesus simplesmente foi conquistando a cada um de nós, fomos atraídos por Ele.

Ele foi cavoucando nosso coração, no início resistimos, mas chega uma hora em que acabamos cedendo e abrimos uma brechinha no coração, e Deus aproveita e faz um “estrago” no bom sentido da palavra. E enche nosso coração de amor, e nós que até então não tínhamos experimentado um amor assim, procuramos saber onde poderíamos experimentá-lo novamente, e as pessoas vão dizendo para a gente, que é na Santa Missa e nos acampamentos da Canção Nova, por exemplo, que encontraremos essa graça novamente.

"A vida é feita de escolhas, escolhas santas", afirma Dunga
Foto: Wesley Almeida

 

“Mas vós, irmãos, não estais nas trevas, de modo que esse dia[vinda do Senhor] vos surpreenda como um ladrão. Vós todos sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas” (I Ts 5,4-5). Se Jesus voltasse hoje, quem iria e quem ficaria? Porque Ele pode voltar a qualquer dia, a qualquer hora. Quem é que vai? Você vai para Deus, pois você fez a opção por Ele, os filhos da luz não são perfeitos, mas optam a não cultivar em si o pecado, a trama.

Se você está inseguro de se assumir como filho da Luz, porque até pouco tempo estava numa vida de pecado, não tenha medo, pois você escolheu estar em Deus. A vida é feita de escolhas, escolhas santas. E se você escolheu estar em um retiro no carnaval, creia que você está somando graças, milagres, prodígios para sua vida. Você não tem a percepção do que está acontecendo dentro de você agora, mas está acontecendo algo muito grande.

Vós todos sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas. Portanto, não durmamos, como os outros, mas vigiemos e sejamos sóbrios. Aqueles que dormem, é de noite que dormem; e aqueles que se embriagam, é de noite que se embriagam. Mas, nós, que somos do dia, estejamos sóbrios e revestidos com a couraça da fé e do amor, tendo a esperança da salvação como capacete. Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo. Ele morreu por nós, para que, acordados ou dormindo, vivamos unidos a eleI (Ts 5,5-10).

A palavra "noite" na bíblia significa uma escuridão interior, e numa escuridão interior o pecado deita e rola, na vida dos filhos de Deus. Quando alguém se embriaga, ele perde o controle de si, não tem mais domínio sobre si. Hoje somos filhos da luz, queremos saber onde estamos e para onde vamos. Nós temos domínio sobre a nossa vida, porque somos filhos da luz e ela brilha no nosso interior. Deus só quer que você O siga na liberdade. Eu só sou casado há 24 anos, apaixonado e fiel a minha esposa, Néia, porque eu sou livre.

"Somos filhos da luz, livres. Somos livres para amar a seguir a Deus"
Foto: Wesley Almeida

Somos filhos da luz, livres. Somos livres para amar, seguir a Deus. E essa liberdade quem nós dá é Deus. Quanto mais nos tornamos livres, mais vamos nos desvencilhando de pequenas prisões. Você não quer se desvencilhar desse pequeno “senhor” que é o cigarro? Um cigarro tem mais ou menos 12 cm de altura, e eu tenho 1,77 m, com o Espírito Santo, quem tem que dominar quem? Somos filhos da luz, se eu colocar um cigarro na boca, eu vou conviver menos com os meus filhos. E por que que as pessoas mesmo sabendo disso tudo não conseguem se libertar? Se somos filhos da luz, precisamos experimentar a verdadeira liberdade. Existem duas maneiras de evitar a AIDS, o governo faz a sua parte distribuindo camisinhas, a nossa maneira é a castidade. O jeito cristão é sendo fiel ao seu esposo, esposa, e você jovem é vivendo a castidade, aguentando firme.

Não se culpe se até agora você fez coisas erradas, pois eu fiz também até o dia em que Deus me conquistou, aos 18 anos e desde então eu só fui construindo coisas boas, e este dia pode ser para você hoje.

Nós somos lindos, pois a luz que está em nós vai ocupando espaço no nosso interior. O filhos da luz permanecem com essa luz brilhando. Deus, a partir de agora, o está usando como isca, Ele não vai me usar para pegar as pessoas da sua cidade, pois eu não sou isca suficiente, e tem gente que só de olhar para minha cara já fala que não gosta de mim, por isso, Deus vai usar você para isso. Para cada peixe é preciso uma isca, e Deus quer fazer de você uma isca, uma vez que você já foi pescado por Ele.

Deus sabe os filhos da luz que Ele tem nas mãos e se utilizará de você para ser canal de libertação para outros.

Transcrição: Regiane Calixto

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo