Somos filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo

Padre Fabrício
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

"Senhor nosso Deus, dai-nos a graça de amar-Vos e temer-Vos, pois este é o segredo: deixar-se conduzir." Nós precisamos assumir o controle da situação e não nos deixar ser levados por ela. Este encontro tem como provocação o tema “Quem nos separará do amor de Deus”; durante esses dias, percebemos que nada pode nos separar deste amor.

Deus nunca cessa de nos firmar e fazer com que permaneçamos firmes em meio à tribulação. Muitas vezes, perdemos o controle e achamos que Deus nos abandonou. Como um pai que conduz o seu filho, é isto que a Igreja faz conosco, pois, como mãe, quer conduzir seus filhos. Esta é a realidade que nunca muda. Somo filhos de Deus, mas todos nós nos esquecemos de sermos filhos. Há pais que esquecem que são filhos e se encontram perdidos.

Somos, pela fé, filhos de Deus, somos filhos no Filho, fora de Jesus é impossível esta filiação. Temos a necessidade de atualizar e redescobrir a nossa fé em Jesus Cristo. Eu, sendo padre, peço a bênção à minha mãe, assim como ela, sendo mãe, pede-me a bênção por eu ser padre. Esse gesto significa respeito pela autoridade que o próprio Deus nos constituiu.

Quando nos esquecemos de nossos pais da terra, é sinal que, há muito tempo, nos esquecemos da filiação que temos com Deus Pai. Um país só vai para frente se têm respeito e ordem para com o próximo. Somos herdeiros segundo a promessa, e quem se rebela contra Deus abre mão da herança, pois para gozarmos da herança, precisamos ser filhos.

Chegou a hora de lutarmos pela herança que vem do céu. Quem esquece que é filho de Deus se torna filho do mundo. Estamos na crise de cristão que se sente órfão, mas esquecemos que somos filhos por meio do Filho, por isso para os cristão não existe a orfandade.

"Chegou a hora de lutarmos pela herança que vem do Céu," disse padre Fabrício.
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

 :: Veja + fotos também no Facebook

Os discípulos estavam com Jesus, e Ele lhes perguntou o que o povo dizia a respeito d'Ele. Se fizermos está mesma pergunta sobre o que o povo sabe sobre Jesus, a resposta seria: nada! O povo não conhece Deus. Eu e você fazemos parte do povo de Deus e precisamos saber, cada vez mais, quem é Ele, pois ninguém é tão sábio que não pode conhecê-Lo ainda mais. Saíamos da religiosidade infantil e assumamos a religiosidade madura em Cristo.

Aquele povo espera que o libertador agisse com violência contra os que os oprimiam, mas Jesus lutou com a vida para ser o libertador. Assim como diz a escritura: “Jesus seria morto, rejeitado, mas, ao terceiro dia, ressuscitou”. Amados, sem morte não há ressurreição. O povo conhece Deus pela evangelização. Quando abrimos o nosso coração a Ele, passamos a conhecê-Lo. Depois disso, se alguém quer segui-Lo livremente, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, cada dia, e siga-O. Só tem coragem de seguir Jesus aquele que passou pela rejeição e pela morte. Quem esquece e toma distância de Deus fica distante da resposta que se deve dar a Ele e se iguala a Pedro quando, no sinédrio, traiu Jesus.


Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

:: Ouça o testemunho da Eliana Ribeiro durante esta homilia

 


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo