Somos salvos e salva-vidas

Pegue comigo a Palavra de Deus em Ef 2, 1- 10
‘E vos estáveis mortos por causa de vossas transgressões e pecados’. Veja como a Palavra de Deus através de São Paulo não coloca meia medida.

'Jesus faz de tudo para não perder você!'
Foto: Robson Siqueira

Vós estáveis mortos, porque quando estamos mortos espiritualmente, estamos mais que mortos. Quando morrermos, vamos morrer neste corpo, mas continuar na outra vida.

Não é corpo e alma, é Alma e corpo. O principal não é o corpo, o principal é a alma, o espírito. E vós estáveis mortos por causa de vossas transgressões e pecados, o que resulta no pecado.

‘No qual andastes outrora, seguindo o mentor deste mundo, segundo o chefe das potências nos ares, o espírito que atualmente esta agindo nos rebeldes’.

Meu irmão, não existe uma coluna do meio. Muitos dizem: ‘eu sou cristão, mas eu não sou exagerado e não quero ser fanático, mas eu sou católico. Eu creio em Deus, eu rezo de manhã, de noite’.
Mas é preciso saber que ser cristão assim pela metade, ou como nosso querido Padre Léo dizia: ‘cristianismo light, é pior do que estar fora dos caminhos de Deus’.

Quando estamos fora, é mais fácil sermos atingidos e trazidos de volta para o caminho de Deus. Mas quando somos lights é mais difícil, porque nos consideramos pessoas boas. Mas sua vida não é a de um cidadão do Céu, e sim de quem está vivendo na terra.

Nós estamos nesta terra, no tempo que Deus nos dá, mas só há este tempo para que seja gerado em você o homem novo, a mulher nova à imagem e semelhança de Deus.

Quantas crianças, infelizmente, não são geradas completinhas no ventre de sua mãe. É uma tristeza. Imagine a tristeza de Deus.

Primeiro, a terra não é para termos riquezas, para ter poder. Não. Estamos aqui para sermos gestados, para que ao final da nossa vida, o homem novo e a mulher nova estejam completamente formados. E sua morte será uma passagem.

Aquilo que se diz ‘morte’, para quem foi gestado em Deus, é apenas passagem. É atirar-se nos braços do Senhor. E por que fomos Dele nesta terra, por que Ele conduziu a sua vida, Ele que é o seu Senhor, de quem você é o súdito, Ele vai tomar você e apresentá-lo ao Pai, e ao Espírito Santo.

Jesus faz de tudo para não perder você! Por isso eu não posso me perder. Este tempo na terra é um tempo de gestação, a minha morte não será morte, será um salto para os braços de Jesus. E Ele me levará ao Pai.

Você vai ver como o Pai e o Espírito Santo vão vibrar por que você chegou à meta, chegou aos braços do Pai, de Jesus e do Espírito Santo para viver por toda eternidade.

São João na sua primeira carta vai dizer que o mundo todo jaz sob o poder do maligno, e você sabe a força do verbo “jazer”. E a Palavra de Deus é muito clara, o mundo todo jaz sob o poder do maligno.

Mas nós sabemos que somos de Deus, e aí está a diferença.

'Nós que estamos com Deus, somos agora salva-vidas, tropa de resgate.'
Foto: Robson Siqueira

I Jo 5, 19 ‘Nós sabemos que somos de Deus, ao passo que o mundo inteiro jaz sob o poder do maligno’.

E retornando a carta aos Efésios: ‘Nos quais andáveis outrora seguindo o mentor deste mundo’. Veja, a Palavra de Deus não põe meias palavras.

Hoje eu sou de Deus. Jesus nos encarrega como instrumentos seus. Há muita gente no fundo do poço, e nós que por graça somos de Deus, precisamos ser essa corda, esse balde, para pegar aqueles que ainda jazem sob o maligno. E ás vezes estas pessoas estão bem próximas a nós.

Como Jesus, nós temos uma ânsia dentro de nós para colaborar com o resgate destas pessoas. A nossa vida é também uma vida de resgate dos outros. E resgate exige luta, esforço, arriscar a própria vida.

Nós que estamos com Deus, somos agora salva-vidas, tropa de resgate.

Talvez você não tenha conseguido grande coisa com os seus, porque infelizmente não conseguimos ser profeta dentro de nossa casa e o próprio inimigo usa disso para nos humilhar, dizendo: ‘como vamos salvar outros se não conseguimos resgatar os de nossa casa?’. E nós desanimamos.

Não meus irmãos. Se você não consegue com os de dentro vá trabalhar com os de fora. Com os vizinhos, os amigos. Há muitos que precisam do resgate de Jesus.

Diga comigo: ‘Eu sou salva-vidas. E vou ser, e quero ser, porque é vontade de Deus e minha que eu seja salva-vidas’.

É preciso dar a vida por isso. Não tem como o salva-vidas não expor sua vida para salvar a dos outros.

‘Todos nós fomos deste número, abandonando nossa vida na carne, satisfazendo os desejos da carne e seguindo seus propósitos, e como os demais, éramos por natureza, destinados à ira’.

'Estamos nesta terra para que seja gerado em nós o homem novo à imagem e semelhança de Deus'
Foto: Robson Siqueira

Talvez você diga: ‘eu não fiz isso, não sou assim, não faço mal para os outros, sou normal, faço o que todo mundo faz. ’ Então meu filho, você está na coluna do meio, é cristão ‘light’.

A nossa vida aqui é uma vida de tropa de resgate. Desculpe, se você não vive assim é cristão de ‘meia-tigela’. O próprio Jesus diz isso no livro do Apocalipse 3,15-16. O cristão de meia-tigela causa náuseas a Jesus. Porque não foi para isso que Ele deu o próprio sangue.

Jesus diz: ‘Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te’. Ap. 3,16. Então, se você está nesta situação, está no ‘mais ou menos’, peça o derramamento do Espírito Santo, e reze: ‘Eu só posso ser quente, muito quente. Eu não posso ser frio e, muito menos morno. Eu não quero ser morno’.

Seguindo na carta aos Efésios 2,4ss: ‘Nós outrora, seguimos o príncipe deste mundo, mas Deus que é rico em misericórdia pelo imenso amor com que nos amou, quando ainda estávamos mortos por causa dos nossos pecados, deu-nos a vida. É por graça que fomos salvos mediante a fé’.

Às vezes nós estranhamos a linguagem dos nossos irmãos evangélicos que dizem: ‘Nós somos salvos’. E alguns deles, tomam esta expressão que é verdade, de maneira errada, como se não precisassem de mais nada, dizendo: ‘Uma vez que eu fui salvo, eu estou salvo, então tudo bem, e acabou’.
Só que entra em uma espécie de relaxamento, e a pessoa às vezes se envereda por uma vida de pecado. Por fraqueza nós acabamos pecando, mas nos levantamos. O péssimo é vivermos em pecado, e acabar nos acostumando e nos viciando em pecar.

São Paulo, em sua carta, diz que ‘Deus é rico em misericórdia’ cf.Ef 2,4. Paulo não encontrou uma palavra mais forte para dizer o tamanho da misericórdia de Deus. É incomensurável o amor com que Ele nos amou. Ele nos resgatou e nos salvou.

Não podemos, porque Ele nos salvou, viver no pecado pensando que está tudo certo. Assim você está indo para longe de Deus. Uma vez que você é salvo e foi salvo pelo sangue de Jesus, por este preço altíssimo, você precisa caminhar lutando, subindo, buscando a santidade. A Salvação leva à santidade.

Continua a Palavra: ‘Ele nos ressuscitou com Cristo e com Ele nos fez sentar nos céus’. Ef. 2,6

Você já está sentado no Céu? Não. É uma conquista.

São Paulo explica que no Céu existem muitas moradas e tem um lugar que é só seu. Já imaginou o seu lugar ficar vazio no céu, porque você não chegou lá? Já imaginou a dor no coração de Jesus? Pense no contrário também. Você chega ao céu e vê que o lugar que era de uma pessoa que você ama ficou vazio ao seu lado. Já imaginou isso?

Você não pode deixar o seu lugar vazio e muito menos o lugar dos seus, vazio no Céu. Reze comigo: ‘Nenhum lugar pode ficar vazio no céu, especialmente o meu, mas também os dos outros e, é por isso que preciso lutar, sou salva-vidas, eu preciso ser o instrumento do Senhor’.

 

Transcrição: Kelen Galvão



ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO NOSSO TELEFONE
(12)3186-2600

 


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo