Temos um Deus que é Nosso Pai

Padre José Augusto
Foto: Natalino Uêda/CN

A primeira coisa que iremos tirar desta parábola: Temos um Deus que é Nosso Pai. E todos os domingos professamos o Credo. Alguém já viu Deus? Ninguém nunca O viu! Talvez na faculdade você já tenha ouvido o professor dizer: “Me prove que Deus existe?” Ninguém vai conseguir provar! Você pode dizer: "Você só vai ver Deus quando morrer".

Acreditamos no Senhor pela fé, somos provados na fé. Seria tão bom se Deus aparecesse, mas Deus não vai aparecer. Pela fé estamos aqui e acreditamos que Ele existe.

Foi o Pai quem nos criou assim como criou a chuva. Quando Deus nos criou, foi para vivermos neste mundo? Realmente, não! Deus nos criou para o Paraíso. Adão e Eva viviam no Paraíso para serem felizes. Mas, infelizmente, Adão e Eva "pisaram na bola". Deus disse: “Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.” (Gênesis 3,3). Contudo, infelizmente, no céu havia um anjo que se chamava Lúcifer, ele era bom, mas ele não quis se submeter às criaturas e foi expulso do céu, foi para o inferno. Céu para Deus e para os anjos, Seus filhos, no entanto, Lúcifer não gostou dessa história de se submeter aos seres humanos, por isso ele ofereceu o fruto para Adão: “Coma! É saboroso, se você comer vai ser como Deus!”

O mundo, que era felicidade, tornou-se tristeza. Vemos hoje, mulheres que engravidam de seus filhos, mas não os querem e tomam remédio para os matar. Outros que têm o corpo para adorar e glorificar a Deus, colocam fumaça na boca, injetam coisas nocivas no corpo.

Você sabia que Deus não força ninguém a nada? Se eu matar alguém, Deus é o culpado? Claro que não! Eu fiz isso na liberdade. Em nossa liberdade toda vez que fazemos alguma coisa errada, Deus diz ao nosso coração: “Não faça”, mas nem sempre O ouvimos!

O mundo fala: "Se Deus é bom, por que existem coisas ruins?" Deus nos deu liberdade! E Ele diz: “Não vá! Não faça!” Somos livres para fazer o mal ou o bem! Mas ninguém faz o mal e ninguém faz o bem sem que antes Deus fale ao interior dessa pessoa: “Faça o bem!” Mas nem sempre O ouvimos; nós insistimos em fazer o mal.

No Evangelho, o filho quis ser livre. O pai já havia falado a eles que se quisessem ser felizes, que deveriam ficar com ele. Mas o filho quis a herança que lhe cabia e foi embora. O pai diz: "Não faça isso!" Da mesma forma, nós insistimos em pedir e dizer ao Pai que queremos fazer coisas erradas; Ele não deseja isso, mas nos criou livres. Na parábola o filho pegou todo o dinheiro do pai, que era parte de sua herança, e foi embora. E o pai disse alguma coisa? Não! Porque cada um é livre. O pai ficou triste, mas deixou o filho livre. O mesmo Deus faz conosco. 

O filho, no Evangelho, comeu a mesma porcaria que o porco. Depois de certo tempo, arrependido, pensou: “Que besteira, nem o empregado do meu pai come essas porcarias. Vou voltar para casa.” Quando voltou o pai o recebeu. A Igreja não está impondo nada para você. Seja livre! Faça da sua vida o que você quiser, a única coisa que o Pai nos pede é que larguemos o pecado; no entanto, muitas vezes, queremos ficar com o pecado.

O Pai quer que você volte! Ficar com o Pai é o melhor. Já ficamos um tempo longe d'Ele, e depois que passar a vida como podemos não ficar com Ele? Não quero isso! Quero ficar aqui e lá no céu com Ele. Quando caio, vou atrás do padre para me confessar, e eu digo: “Eu voltei!”

Igreja vem de Eclésia, reunião dos eleitos, que somos nós: a assembleia. Quem são os eleitos? São aqueles que, depois de ficarem aqui, vão para o céu. Essa Igreja é onde Deus Pai mora. Aqueles que estão com o Pai não devem pecar. Tem gente que está com o Pai e, ao mesmo tempo, vive no pecado. Mas também há pessoas que estão com o Pai e não estão fazendo nenhuma coisa errada.

Você pode pensar: “Eu sou do Jovens Sarados. Oro em línguas, canto que é uma beleza!” Talvez você esteja “pulando a cerca”, porque existem filhos que estão com o Pai, mas O enganam. Se é para estar com o Pai, é para ficar com Ele, não para fazer coisa errada! O pecado do jovem não é só viver a sexualidade desregrada, mas é a falta de caridade também.

Na confissão muitos dizem: “Caí no pecado da masturbação”; “Caí na sexualidade”; “Assisti a vídeos pornográficos.” Pergunto: "Por que você cai?" Não é por tentação, nem porque é jovem, menos ainda porque não reza. É porque você gosta! Se você comete o pecado, você ofende a Jesus. Prove que você ama a Cristo e não faça mais nada disso!

"A Igreja é a assembleia dos eleitos", afirma padre José Augusto
Foto: Natalino Uêda/CN

 

Muitas pessoas dizem que Deus é amor e que não existe o inferno. Morra e você verá! Eu sou livre para fazer ou não fazer. Mas aguente as consequências depois. Você quer deixar o diabo rir de você? Porque é humilhante o Pai ter dado Seu Filho para morrer por nós e continuamos a ferir Jesus!

Tem gente que diz que não consegue parar de pecar. Mas se lhe dissessem que, depois de pecar, ele morreria, certamente ele não o faria mais. Isso mostra que você é capaz de não pecar!

Você é livre para ir para o céu ou para o inferno. Não temos escolhas! Fazemos ou não fazemos! O Pai está dizendo: “Volte, meu filho”! A única forma de voltar para o Pai é passando pelo confessionário. Não adianta ficarmos apenas no emocional, precisamos dar a nossa resposta! Quer ir para o céu ou para o inferno? Vai continuar fazendo o sexo com a sua namorada? Vai continuar usando drogas? Dê a sua resposta a Deus!

Decida-se, a partir de hoje, fazer da sua vida o que quiser, e fique com Deus para sempre!

 

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda 

 


Padre José Augusto


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo