Tempo de misericórdia nas famílias

Eu queria que você prestasse atenção ao salmo que nós cantamos:

Ouça: "Felizes os que temem o Senhor e trilham os Seus caminhos" (Salmo 127)

Todo o salmo se refere ao homem, ao Pai de família. “Feliz és tu, se temes o Senhor e trilhas seus caminhos!” Não se trata de ter medo de Deus, mas de ter aquele santo temor diante de Deus que é o todo poderoso. Ter respeito para com Deus. Dentro desse respeito, obedecer as suas leis, os seus mandamentos. E falo a você que é homem, que é pai, ou pretende ser pai, é para você que o Senhor está falando. Ele precisa que você realize isso que está na Palavra. Que você O respeite e que Ele seja o seu Senhor.

 

“Tudo é vosso, mas vós sois de Cristo e Cristo é de Deus” (I Cor 3,22-23). Se você é de Cristo, você cumpre os mandamentos da lei de Deus. A figura central do evangelho de hoje é São José, é o homem, que é o pai de família. O pai de família é a cabeça do lar, se a cabeça vai bem, tudo vai bem, mas se vai mal, tudo entra em crise.

Ouça:
"Homem é para você que Senhor está falando"

Nossas famílias estão na situação em que estão, principalmente, por causa de nós homens. Não estou te culpando, não estou te acusando, mas estou trazendo a realidade. Justamente porque Deus constituiu o homem como cabeça do lar, o tentador veio com tudo sobre você desde a sua infância. Como nós fomos tratados, como aprendemos as coisas da sexualidade, na rua de maneira suja. Quanto filho foi encaminhado à casa de prostituição por seus próprios pais, aprenderam a beber e a fumar com seus pais.

Infelizmente meus irmãos, a vida nos maltratou. O inimigo sabia que se você fosse fraco, ou prepotente, ou mandão na sua família, ele já teria todos os meios nas mãos para estragá-la.

Atualmente, em especial, somos atacados em nossa sexualidade. Em tudo somos empurrados, arrastados, atraídos. Hoje o homem nem precisa procurar, são as mulheres que avançam sobre os homens, e como tem sido duro para o chefe de família agüentar. Você que segue os amigos nas “cervejadas” para não ficar fora, não ser diferente, acaba entrando nos mesmos programas, tendo casos, amantes, indo para a prostituição, vivendo o adultério.

Volto a dizer, não estou te condenando, pelo contrário, estamos no tempo da misericórdia, e o Pai da misericórdia está atrás de você, quer resgatar você. Você é esse filho pródigo que o pai viu de longe e vai correndo ao seu encontro de braços abertos… Nem quer escutar as palavras que você quer dizer, Ele já sabe de tudo, e vai o abraçando, fazendo festa, cobrindo você com suas lágrimas que se encontram com as suas, e morre nesse abraço todo mal que você fez.

Nesses dias, em especial hoje na festa da Sagrada família, o Pai está indo ao seu encontro, e levando você de volta para sua família. Deus Pai quer você transformado, nem deixe para amanhã, se entregue hoje. Não decepcione esse amor, essa misericórdia. Porque você não sabe se terá outra chance.

Você pai, você homem, você rapaz que já é noivo, ou namora, ou nem começou a namorar, mas pretende ser pai, ser cabeça, chefe de seu lar, não deixe que o inimigo estrague tudo antes de seu casamento. O Pai está passando como aquele bom samaritano, vendo o estrago em que você se encontra, semimorto, sem possibilidade de levantar-se por si mesmo, Ele desce de sua montaria, debruça sobre você e derrama sobre suas feridas o azeite do seu Espírito e depois o vinho do Seu sangue precioso, para redimi-lo, para salvá-lo.

Antes limpavam as feridas com o vinagre, com o vinho, e depois que derramavam o azeite. Mas na parábola Ele derrama o azeite do Espírito, que está sendo derramado sobre você e suas feridas, e em seguida o vinho, o sangue de Jesus, para salvar você. Põe você no colo, põe você na montaria e o leva à hospedaria, que é a Igreja.

Não seja turrão, deixe Jesus levá-lo para a “hospedaria”, para a Igreja, mesmo que você tenha se decepcionado, volte! A pior igreja é melhor do que não ter igreja. Não reclame da sua comunidade. Porque você decepcionou-se com a Igreja, ela é feita de homens, pecadores, mas ela é ao mesmo tempo, santa, porque nasceu pela efusão do Espírito Santo, nasceu do coração de Jesus.

A 2º leitura (Colossenses 3,12-21) de hoje foi muito clara para nós. Aqui está a receita para vivermos como família. É receita para pai, para mãe, para marido, para esposa. E muitas esposas precisam aprender isso hoje, porque se encheram com as idéias e os sentimentos das novelas, e fazem tudo ao contrário. Quanta mulher acabou entrando numa vida errada, mas Deus criou você para ser o coração da família.

A Palavra de Deus é muito clara para você mulher, mas o demônio também tem te pegado. Muitas vezes tem sido as mulheres que tem criado briga em casa, largado o lar, largado os filhos e partindo para aventuras. Verdadeiras filhas pródigas que vão “torrar” a herança que receberam com o santo sacramento do matrimônio. Mas Deus tem conserto para tudo isso, a graça de hoje é para isso!

A Palavra de Deus é clara para você jovem, filho, filha que tem “bronca” do seu pai, de sua mãe, que não agüenta seu pai, sua mãe. Que aprendeu na adolescência a ser rebelde, e hoje tem ressentimento e mágoa de seus pais, e com isso nossas famílias estão arrebentadas, explodidas. Tudo precisa se recompor, se reconstruir, se remodelar no modelo da Sagrada Família.

“Irmãos: Vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos. Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai vós também” (Colossenses 3,12).

Para ter uma família é preciso tudo isso. Marido ter misericórdia da esposa e vice-versa. Homem, você não pode ser um “reclamão”, um bruto. Você é o chefe, é a própria imagem de Deus Pai na sua casa. Você precisa revestir-se de bondade, de mansidão, de paciência. É preciso suportar e perdoar porque todos nós temos defeitos, erros. Não há marido nem esposa perfeitos, não há filhos e irmãos perfeitos. Somos todos imperfeitos. O Senhor está nos chamando a suportar-nos uns aos outros.

“Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição. Que a paz reine em vossos corações, à qual fostes chamados como membros de um só corpo. E sede agradecidos” (Colossenses 3,14-15).

Eu sou fruto dos meus pais e dos meus irmãos. Eu não sou fruto de mim mesmo. Sou fruto da boa terra que é o meu pai e que é minha mãe. Que é meu irmão e minhas irmãs. Sou fruto dessa família. Estou pedindo que com você aconteça a mesma coisa. Eu louvo e agradeço a Deus pela minha família. Louve e agradeça a Deus pela sua família, seja ela o que for.

Ouça: Padre Edimilson e diácono Nelsinho rezam pelas famílias

Transcrição e áudio: Nara Cristina Bessa
Fotos: Natalino Ueda



ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO NOSSO TELEFONE
(12)3186-2600


Veja também:

:: I Congresso Mundial da Misericórdia em Roma
:: Comunidade.CN – Eu acredito na família
:: A tragédia dos filhos órfãos de pais vivos

Vídeos relacionados:
:: Vídeo: Fabiana Azambuja fala sobre a finalidade do casamento
:: Vídeo: Padre Paulo Ricardo fala sobre a festa da Sagrada Família

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo