Tenho sede de Deus!

"Chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José. Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: Dá-me de beber. Aquela samaritana lhe disse: Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana!… (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.) Respondeu-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva. A mulher lhe replicou: Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva? És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos? Respondeu-lhe Jesus: Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede, mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna. A mulher suplicou: Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la! Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e volta cá. A mulher respondeu: Não tenho marido. Disse Jesus: Tens razão em dizer que não tens marido. Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade". (João 4, 5-18)

O povo do Oriente traz toda a sua história muito viva em seu coração. Da mesma forma, guarda também os fatos ruins que aconteceram e leva isso no coração durante toda a vida. Assim aconteceu entre samaritanos e judeus. Eles viveram um desentendimento e não mais se relacionavam. Foi nesse momento em que Jesus, judeu, passou pela Samaria, na época de conflito.

Não é preciso estar bem para ir até Jesus. Aquela mulher estava com a sua vida completamente arruinada. E foi nesse momento em que ela encontrou o Senhor.

Quem já deixou de acreditar em Deus, é porque já foi infiel na fé. “Prostituiu-se” na fé. Você e eu vivemos várias circunstâncias em que também traímos ao Senhor. Mas como aquela mulher, nós voltamos “sedentos” de Deus. Nós somos esse povo sedento. Nós somos esse povo que, como a samaritana, buscamos alguém que sacie a nossa sede. Só Jesus quer e pode saciá-la. Em nenhum momento, Ele se fecha àquela mulher. Ele também não se fecha a você! Ele não tem nojo de você, assim como não se fecha a você devido a seu pecado. O Senhor está sempre aberto a nos receber como nós estamos. Ele nunca se afasta quando nos aproximamos d’Ele.

Mas até onde você quer resolver o seu problema? Ou será que você só quer ter um alívio? Você quer se decidir por Deus ou quer só um consolo momentâneo? Isso acontece porque nós temos medo de Deus. Pensamos que é difícil se decidir a fazer a vontade d’Ele. Esse é o plano do demônio: colocar medo em você de ser de Deus. E está cada vez mais difícil ser do Senhor hoje, e por muitas vezes, você vai ter de encarar sozinho isso. Só você pode dar conta da sua vida. Você pode ajudar alguém e alguém pode ajudá-lo, mas só você é responsável pela sua entrada no céu. A decisão é sua.

Nesse momento, Deus quer tirar todos os seus medos.

Mas será que estamos dispostos a deixar tudo? As facilidades, às quais estamos acostumados, por Deus?

O maior medo das pessoas é achar que todos – os que são chamados a seguir Jesus –, tem que se afastar de tudo e de todos. No entanto, só alguns são chamados a isso. Tudo o que nós temos foi dado do céu. Tudo o que você tem, todos os seus dons, foram dados por Deus.

Corremos o risco de, assim como os discípulos de João Batista, estarmos seguindo alguém e não Jesus. As pessoas são falhas, caem. Cuidado! Sigam a Jesus e não a Canção Nova! As pessoas são instrumentos, elas não são o caminho. Jesus é o caminho. Às vezes, é mais fácil seguir alguém… Não que você não deva admirar as pessoas ou suas obras, mas temos de seguir Jesus. Eu preciso assumir que tenho sede de Deus. E que também tenho problemas. Eu tenho um irmão e uma irmã, que desde que entrei na Comunidade Canção Nova, não falam mais comigo. Eu tenho sede que isso tenha uma solução. Deus sabe disso.

Tudo vai passar, só Deus não passará. Quem vai a Jesus, não tem medo, quem vai a Ele, segue e não olha para trás. E não deixa que nada, nem família, nem problemas, o afaste de Deus. Essa pessoa, que encontra Jesus, tem sede de Deus.

Se você continuar seguindo as pessoas, você vai continuar com sede. O Senhor quer saciar a nossa sede, por isso vamos segui-Lo!

Deixar Deus por causa do câncer? Nunca! Passamos por isso lá em casa e continuamos seguindo Jesus. Nós somos testemunhos vivos dos milagres de Deus, porque continuamos seguindo-O. O ano passado foi o momento em que mais fomos visitados lá em casa pelo Senhor. Ele não desampara aqueles que assumem a sua sede e vão atrás d’Ele. Se estivermos em Deus, nunca mais teremos “sede”. Mas não é por você estar seguindo o Senhor que você não vai sofrer mais. Mas se você estiver em Deus, mesmo no sofrimento, você não vai ter “sede”. Você tem de apresentar sua tristeza e sua dor diante d’Ele. Mas bata na porta e grite: “Estou com sede, Senhor!” Não pare no seu problema. Faça da sua dor uma oração.

A graça de Deus não tem endereço. Não é para os escolhidos ou para os preferidos. Bata na porta, que o Senhor virá saciar a sua “sede”. Há gente com sede porque se separou e se afastou do Senhor.

Estamos em um “vale de lágrimas”. Mas Jesus veio até aqui, e sofreu tudo como nós. Ele enfrentou todas as nossas situações como homem, só não pecou. Ele assumiu as nossas dores e morreu na cruz por nós. Ele nos abriu o caminho. O caminho está aberto, mas estamos no “vale de lágrimas”. Entenda que Jesus enfrentou todas as situações, mas abriu o caminho da salvação para nós.

Você nasceu para o céu! Passa por este “vale de lágrimas”, mas o seu lugar é o céu! A sua recompensa não faltará, é só confiar! Deus nunca decepcionará você!

Transcrição: Renan Félix
Fotos: Natalino Ueda


Laércio Oliveira


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo