Vencendo as batalhas em Deus

Gênesis 32, 23 

O texto acima fala de Jacó, um homem que estava retornando para sua terra natal, mas que, temendo seu irmão Esaú, dividiu seu acampamento em dois e ficou sozinho. Naquele dia, Jacó precisou fazer uma escolha, pois havia passado a vida toda escondido. Ele era um homem pacífico, já havia fugido de Esaú, seu irmão; de Labão, seu sogro e, mais uma vez, fugia de seu irmão sob a sombra do medo. Jacó não tinha coragem para nada. Então apareceu um anjo a Jacó e sem dizerem nada ambos começaram a lutar. O anjo, não conseguindo vencê-lo, quer ir embora, mas Jacó segura-o pelo calcanhar e lhe diz: "Não vou soltá-lo até que me abençoes". Então, com bênçãos a Jacó, o anjo muda o nome dele para Israel, que significa "aquele que luta com homens e anjos e vence", ou "grande é o Senhor".

Hoje, nós olhamos para o mundo e o vemos cada vez mais cercado de tragédias. Enquanto você esta se "enchendo" da Palavra de Deus, muitas pessoas estão em crise existencial, vocacional, crise de ética, de moral… todo mundo está em crise. E Jesus está lhe perguntando: "Pelo que você tem lutado?" Estamos nos esquecendo de lutar pela nossa espiritualidade, esquecemo-nos que somos filhos de Deus. Somos grandes porque temos um Deus grandioso. Nós somos pequenos, mas o Senhor tem a capacidade de nos transformar em sementes do Reino.

Como é amargo o gosto do sofrimento, mas ele vai ser sempre amargo. É muito ruim sofrer e ver o outro sofrer. Quando isso acontecer e não tivermos nada a dizer, devemos nos silenciar, porque é assim que Deus age.

Foi isso o que aconteceu com Jacó e isso o que Deus quer que aconteça conosco, porque nós somos aqueles que têm suportado as provações. Jesus ainda continua sendo provado e, hoje, ele está procurando pessoas capazes de dizer: "Senhor eu estou aqui, não vou sair daqui enquanto não me abençoares; quero estar no seu Reino. É muito grande a luta, mas eu não vou deixar de estar ao Seu lado".

Hoje, nós nos preocupamos com tudo, e não temos mais tempo para rezar. Onde está a Palavra, o fervor, a fé? Esquecemo-nos do projeto de Deus para nós. Jacó decidiu não fugir. E você, do que está fugindo? Deus não nos criou para sermos escravos, para ficarmos olhando para o teto e sentindo vontade de deixar de viver, de olhar para a cachaça e tê-la como sua única consolação.

O Senhor nos criou para a felicidade, para a vida, que é preciosa demais. Até quando vamos ficar escravos do medo? O mundo continua sendo amado por Deus porque Ele acredita em nós.

Não me consagrei para colocar a minha vida nas mãos de homens, mas nas de Deus. Ele cuida de nós, mas isso não quer dizer que o sofrimento não virá. Precisamos pedir a benção d’Ele e fazer sempre o bem.

Se você está sofrendo, se o seu problema é grande demais, continue fazendo o bem. Faça-o e Deus continuará cuidando de você.

O Senhor tem constatado que as famílias estão cada vez mais tristes, escravas do pecado. Mas ela é um ninho do Céu e Deus nos chama a ser parte deste Céu.

Jacó, naquele dia, venceu a luta da perseverança. Hoje, está acontecendo um grande milagre, há um coração novo, dento de nós, desejoso de não se entregar mais ao vício. Um desejo de estar aos pés do Senhor.

Infelizmente, o demônio nos ensinou a sermos indiferentes aos pequenos milagres de cada dia. Não agradecemos mais por um copo de água ou um bom dia. Somos auto-suficientes, mas Deus está nos ensinado a agradecer. Louve sempre a Ele pelas pequenas coisas.

Peça a Deus: Senhor, dá-me força. Eu quero lutar uma luta que vale a pena; quero lutar pela minha santidade e pela santidade da minha família, da minha casa. Comprometo-me a fazer o bem, porque assim eu me torno o antídoto para as tragédias desse mundo. Eu quero mudar, por isso, transforma-me Senhor, liberta-me da dor, da solidão.


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo