Vida em abundância

Priscila Aquino
Foto: Andrea Moraes/cancaonova.com

Fiquei surpresa quando recebi o convite para vir pregar no encontro para mulheres, porque eu não sou pregadora. Mas estou aqui como mãe, como filha, como esposa, médica e mulher. Quando fui preparar a pregação e me falaram que era sobre a Encíclica de João Paulo II, sobre a dignidade da mulher, eu fui lê-la, e digo que é uma riqueza muito grande para as mulheres.

Começo com a frase que o Papa cita logo na introdução da Encíclica: "Mas a hora vem, a hora chegou, em que a vocação da mulher se realiza em plenitude. A hora em que a mulher adquire no mundo uma influência, um alcance, um poder jamais alcançado até agora, por isso, no momento em que a humanidade conhece uma mudança tão profunda, as mulheres, iluminadas do Espírito do Evangelho, tanto podem ajudar para que a humanidade não decaia".

O que será que o Papa quis dizer para nós? Nós mulheres achávamos que os homens iam sempre para a frente, e nós ficavamos em casa, só cuidando dos afazeres e dos filhos, mas Deus tem algo a mais para nós… Se vermos a história da mulheres do Antigo Testamento, a vida de várias santas da Igreja, percebemos que a mulher tem mais influência na Igreja do que só cuidar da casa…

Vivemos num mundo de muito machismo em que a mulher está a frente de um feminismo desenfreado, que acha que a gente tem que vencer o homem, onde temos que ser mais poderosas que o homem, disputar eleições com o homem, ter os mesmos direitos que eles tem, mas estamos esquecendo que a gente está deixando o verdadeiro papel da mulher para trás.

A dignidade da mulher é a mesma dignidade do homem, não tem diferença. Desde a criação, onde Deus criou o homem e a mulher sua imagem e semelhança (cf. Gn 2, 18-23).

Deus nos criou a sua imagem e semelhança, assim como o homem, por isso devemos buscar a perfeição, não do jeito o mundo prega, no ter e no poder, mas no ser, na alma.

Dentro desta encíclica quero falar um pouco sobre Vida em Abundância. Vida em abundancia é antes de tudo, vocação. A vocação da mulher nasce quando passamos a existir, no nosso jeito de ser, na feminilidade, sensibilidade… depois crescemos e vamos descobrir nossa vocação, se iremos casar ou nos consagrar a Deus…

Quando casamos, recebemos a vocação de ser mãe, além de ser esposa. Ser mãe é a vocação mais digna que uma mulher recebe. Nós criamos filhos para Deus, e para que eles vivam a vida deles.

.: Ouça a pregação na íntegra

"Mulher de fé, a graça de Deus não é no nosso tempo. Fiquemos firmes!"
Foto: Andrea Moraes

O mundo hoje não prega a maternidade. Nós vemos que, quanto mais ricos os países, menor é a taxa de natalidade.

A partir do momento que você se casa e quer ter uma família, você precisa morrer um pouco para si mesmo, para o mundo… Tem pais que se preocupam em ter uma boa estrutura financeira, uma boa carreira, antes de ter filhos, mas dinheiro não é essencial para se educar um filho.

Educar a criança é moldar a personalidade, o caráter, e isso gasta tempo… mais tempo do que dinheiro. Os filhos não precisam de um brinquedo caro, mas precisa que você chegue do trabalho e brinque com eles. Eles querem sua atenção, seu carinho.

Há pais que querem compensar sua falta dando presentes, roupas. Daí você tem que trabalhar cada vez mais para dar as coisas, você se torna escravo daquilo, quando a verdadeira essência de moldar o ser humano fica perdida.

Primeiro você tem que conquistar seu filho, senão você não consegue nada com ele. Se você gasta tempo com a criança, isso vai marcá-la pra sempre. Elas vão te respeitar, principalmente na hora em que precisarem de correção.

Quem tem filho, reflita, você está conquistando seu filho hoje? Sempre há tempo para isso.

Depois de conquistá-lo é que você vai passar os valores, os princípios, vai corrigí-lo, cobrá-lo.

Toda mãe precisa ler a passagem de (Eclo 30, 1): "Aquele que ama seu filho, castiga-o com frequência, para que se alegre com isso mais tarde, e não tenha de bater á por dos vizinhos".

A resposta está com a gente. Hoje em dia tem uma moda de procurar livro de auto-ajuda para tudo. Filho não tem manual, mas se eu tiver que indicar um, eu indico a Bíblia.

Nós não podemos confundir, gastar tempo com a criança, com "mimá-la"… é preciso colocar rédeas. Filho não precisa de muita coisa, precisa de tempo. É preciso se libertar do egoísmo para ser mãe.

A mulher tem uma missão especial de humanizar o mundo. As mulheres estão voltadas a superação do homem. Qual a missão que a mulher tem além de ser mãe? Temos a missão dentro da Igreja, que é trazer o homem para Deus. Muitos maridos e famílias conseguiram se converter através da mulher que ia para a Igreja.

Isso pode acontecer rapidamente ou demorar. A hora de Deus não é a nossa. Às vezes, o marido bebe, o filho está envolvido com drogas… são muitos os desafios, mas a mulher consegue. Não desanime, seja uma mulher de fé, com o joelho no chão. O tempo e a graça de Deus não é o nosso tempo. Um dia a graça chega. Coragem.

Outra coisa que precisamos lembrar, é que temos a Virgem Maria, para imitar. O manual para a mulher é Maria. Ela foi a criatura mais humilde, mais pura, mais simples, singela…

Quais são os valores que temos hoje? Ser magra, estar na moda? Não é isso… nosso exemplo é Maria. Como ela foi fiel a Jesus, como ela estava de pé aos pés da cruz, em meio aos sofrimentos.

Claro que a mulher tem que cuidar da saúde, desde a alimentação, atividade física, até os exames médicos periódicos. É preciso se cuidar, mas sem exageros. Sem se escravizar pela moda, pelo corpo.

É muito bom ser mulher, ser feminina, poder se arrumar, mudar o corte de cabelo, a cor, pintar as unhas… a mulher tem essa graça. Precisamos nos amar, do jeito que somos. Quando dá para melhorar, vamos melhorar. Mas sem exageros.

Quero falar aos homens também, para que respeitem sua mulher. Não é fácil cuidar da casa, dos filhos, da comida. Valorizem todo o esforço de suas esposas.

O marido tem que ajudar a esposa, ser companheiro. A mulher não vai perder o lugar dela, mas o homem tem que valorizar o esforço da mulher.

E para concluir quer citar um trecho do livro do Papa Bento XVI, "Jesus de Nazaré" (vol. 2), que eu vou ler para vocês: "Como já sob a cruz, além de João foram encontradas apenas mulheres. Assim foi destinado também a elas o primeiro encontro com o Ressuscitado. A Igreja, na sua estrutura jurídica, é fundada por Pedro e os onze. Mas, na forma concreta de vida eclesial, são sempre, novamente, as mulheres a abrir as portas ao Senhor, para acompanhá-lo até a cruz e, assim, poder encontrá-lo também como Ressuscitado". As mulheres tem o seu papel na Igreja. Somo determinadas, a gente não abandona.

Que nós possamos assumir o talento que Deus nos deu, de ser mãe e esposas, e quando chegarmos no Céu, apresentarmos nossos filhos, maridos, dizendo: "Esse foi o dom que o Senhor me deu para moldar, está aqui. Eu consegui levar".

Transcrição: Kellen

 

 


 

 

Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova  

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo