Vigia esperando a aurora

“Vigia esperando a aurora, qual noiva esperando o amor, é assim que o servo espera a vinda do seu Senhor” 

Palavra meditada: (1Sam 1,13s).  Toda mulher judia queria muito ser mãe e Ana era estéril. Ela clamou a Deus para que Ele lhe concedesse-lhe um filho. Hoje, de maneira especial, Deus quer falar a todas as mulheres que estão como Ana, aflitas. Deus quer falar a toda mãe, toda esposa: vigia.

“Derrame sua alma diante do Senhor”

Minha irmã, não sei qual é o seu sofrimento; se é o casamento, seu filho, não sei a razão da sua dor. Grandes são as causas, por isso faça como Ana: “Derrame sua alma  diante do Senhor”. O Senhor é incapaz de ver uma mulher de coração aflito e não ouvir sua oração.

Fazemos tantas coisas, mas não derramamos nossa alma diante do Senhor. A vida nos ensina a fazer o contrário, nos ensina a “encher a cara” e a não “derramar a alma diante do Senhor”. Saiba que, o Sacramento do Matrimônio é uma consagração, assim como nós sacerdotes nos consagramos a Deus.

“Tudo o que ligares na terra será ligado céu”

Peça a Deus do jeito que Ana pediu, ela ficou o dia inteirinho clamando ao Senhor. Faça isso!

Nós estamos perdemos nossa família porque não estamos derramando nossa alma diante do Senhor. Estamos perdendo as nossa Igreja, porque nós, padres, não estamos derramando nossa alma diante de Deus. Não pare em sua aflição, mas se derrame na presença do Senhor!

“O Senhor é incapaz de ouvir um homem, uma mulher de coração aflito e não ouvir sua oração.”

Veja a pregação completa:

Transcrição: Manoela Almeida

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo