Viver na providência, fundamento da Canção Nova

Vera Lúcia Reis
Foto: Wesley Almeida

No dia de hoje, não há como falar dele, sem falar da Palavra de Deus. A Canção Nova comemora três anos do seu Reconhecimento Pontifício e vocês têm papel fundamental na nossa história.

São Paulo nos fala dos carismas do Espírito Santo e da diversidade dos serviços, e que todos eles estão à disposição do povo de Deus.

A Canção Nova é uma dessas operações do Espírito Santo de Deus para a Igreja e Seu povo, assim como muitas outras comunidades e congregações. Quando Deus suscita uma dessas operações, Ele atende o clamor de Seus filhos por intermédio desses dons.

A missão da Comunidade Canção Nova é comunicar Jesus e a vida nova que Ele veio trazer . Com a finalidade de gerar homens novos para um mundo novo, trazendo, por meio dos seus princípios, formação para uma geração que necessita ter um encontro pessoal com Deus.

Nos nossos documentos internos, monsenhor Jonas nos fala que a essência da Canção Nova é viver da Providência Divina. E, ao falarmos da essência, estamos falando do que há de mais profundo e íntimo na comunidade, faz parte da nossa constituição, algo que não pode ser alterado.

Monsenhor Jonas nos diz que o viver da Providência é a essência do nosso carisma, sendo a origem e o fundamento da nossa oração e convivência.

Se o viver da Providência é a essência de tudo isso, então fica uma pergunta: O que é a Divina Providência? Para falar disso, monsenhor Jonas se baseia na Palavra de Deus que está em Mateus 6, 24 – 34:

24. Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza.
25. Portanto, eis que vos digo: não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes?
26. Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?
27. Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?
28. E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.
29. Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.
30. Se Deus veste assim a erva dos campos, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
31. Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos?
32. São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso.
33. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.
34. Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado
.

"A essência da nossa vida é colocar Deus no centro de tudo", ensina Vera Lúcia
Foto: Wesley Almeida

Deus, na Sua infinita sabedoria, vai conduzindo a nossa vida para que sejamos capazes de chegar ao nosso destino, que não é outro a não ser o próprio Deus. Então, a Providência Divina é essa sabedoria que conduz os acontecimentos e a vida de todas as criaturas, para que elas cheguem àquilo que Deus quer que sejamos.

Ninguém pode servir a dois senhores, e isso não se aplica somente à Canção Nova. Segundo monsenhor Jonas, Deus tem ordens claras para que ninguém se desvie do caminho; por isso precisamos viver como pessoas que proclamam não somente com palavras, mas com fatos a existência e a obediência a um único Senhor.

A essência da nossa vida é colocar Deus no centro de tudo e permitir que Ele conduza os caminhos da nossa existência. É preciso que Jesus seja, de fato, o Senhor da nossa vida, pois não podemos mais decidir pelo que é humano, mas sim perguntar qual a vontade d'Ele para nossa vida.

Muitas vezes, queremos fugir do sofrimento e buscamos somente a nossa realização. No entanto, para nós que fizemos uma opção e escolha na qual aceitamos escolher Jesus como Senhor da nossa vida, é preciso que saibamos ouvir a Deus e, principalmente, aceitar o que Ele tem para nós.

Nós temos uma visão limitada, o Senhor vê o que nós não vemos. Toda a história do homem, tudo está claro diante dos olhos de Deus. Eu tenho 24 anos de Canção Nova, e se Ele fosse me mostrar tudo o que já vive nessa comunidade, eu não sei se seria capaz de dar meu "sim". Por isso, Deus nos revela as coisas à medida que podemos suportá-la. E tê-Lo como Senhor da nossa vida significa nos abandonar nessa aventura sem temer o que nos aguarda.

A fé é a certeza daquilo que não se vê, e quem assume Jesus como Senhor da sua vida precisa aprender a viver assim. Aquele que nos chama é um Deus de promessa e jamais irá nos enganar, por isso o viver da Divina Providência é a origem de toda a Comunidade Canção Nova, pois é preciso vivermos apoiados na certeza de que sabemos onde a nossa confiança foi apoiada.


Vera Lúcia Reis


Missionária da Comunidade Canção Nova e Teóloga

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo