Volte para o amor de Deus

Padre André Luna
Foto: Wesley Almedia/cancaonova.com
Nós temos sede do amor maior que é Deus, mas, muitas vezes, não sabemos que a única água capaz de saciá-la é o Senhor.

Buscamos, em muitos lugares, seja em pessoas ou situações, preencher o vazio que só pode ser completado por Deus. Nossa vida nos leva a muitas experiências, inclusive quando tentamos imitar alguém, tendo-o como exemplo. Por isso é essencial termos boas referências que nos levem para o Pai.

Quando nos deparamos com exemplos ruins, é preciso usá-los também para nosso crescimento. Uma vez que vemos esses defeitos, podemos identificá-los em nós; além de que o testemunho deve ser experiência para nós, para que não cometamos as mesmas falhas.

No Evangelho de São João, vemos a narração do apóstolo sobre a passagem de Jesus pelo poço de Jacó, quando Ele pede de beber à samaritana que ali estava. Naquele tempo, era inconcebível que um judeu se misturasse com um samaritano, pois estes eram tidos como impuros.

A passagem narra que Jesus tinha de passar por aquele local, mas, na verdade, era aquela mulher que precisava receber a visita d'Ele em sua vida. Hoje, é você quem precisa receber essa visita, então, permita que Ele se sente à beira do poço da sua vida para que você possa ouvi-Lo.

Você sabe qual é a sede de Jesus? É a mesma do nosso coração. No alto da Cruz, quando Ele diz ter sede, a única coisa que seria capaz de saciá-lo, naquele momento, era um coração que se volta para Deus. Jesus tem todo tempo do mundo para gastar com você, para ouvi-lo, pois Ele tem sede da sua história.

Em momento algum, o Senhor julga a história daquela samaritana; em nenhum momento ele julgará a sua. Deus nos conhece a partir de dentro, e essa forma só Ele é capaz de nos conhecer, pois o faz por meio do coração. O Mestre conhece a nossa história, pois nos contempla à espera do momento em que permitiremos Sua entrada em nossa vida.

"Jesus tem sede do seu coração", ensina padre André Luna
Foto: Wesley Almedia/cancaonova.com

Muitas vezes, saciamos a nossa sede com qualquer coisa, mesmo sabendo que aquilo não nos fará bem. Ou alguma vez você já se deparou com alguém que tinha sede de refrigerante ou alguma bebida alcoólica? Uma coisa é querermos ou estarmos dependentes, outra completamente diferente, é precisarmos disso de fato.

A partir do momento em que descobrimos a fonte que sacia nossa sede e decidimos por ela, somos levados à conversão. Se queremos vida nova, não podemos apenas deixar as coisas ruins para trás, mas acrescentar coisas boas à nossa vida.

Assim como a mulher do Evangelho, que foi tocada pela presença de Jesus, e o seu coração teve um dono a partir daquele momento, você também precisa ser humilde diante da sua necessidade de ser amado.

Peça a Deus, no dia de hoje, a força para continuar firme no caminho estreito que leva ao céu. O mundo pode lhe oferecer muitas alternativas para a sede que você traz no coração, mas diga ao Senhor que a única água que você quer é a que brota do coração d'Ele, pois todo aquele que beber dessa água nunca mais terá sede.
 
Transcrição e adaptação: Gustavo Souza

Padre André Luna, SCJ


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo