Vontade de Deus em primeiro lugar

Eu me chamo Vera Lúcia Reis e na Comunidade Canção Nova me chamam carinhosamente de “Verinha”. Estou nela há 18 anos, e hoje, trabalho na equipe vocacional, ajudando na formação geral da comunidade. Junto com uma equipe cuido de uma casa com 46 pré-discípulos. Eu tinha 13 anos quando escutei pela primeira vez o padre Jonas falando do amor de Deus. A partir desse dia, minha vida mudou para sempre.

Eu, geralmente, não venho na frente das câmeras. Meu trabalho é atrás delas, é preparar os meus irmãos para a batalha. Mas como hoje é um dia especial, um dia escolhido para se falar da "vocação Canção Nova", eu vim até aqui. Eu vim falar do que vocês não vêem da Canção Nova. Para que vocês, ao conhecerem aquilo que nós vivemos, entendam o que levamos até vocês pelos meios de comunicação.

A Canção Nova é chamada a comunicar a vida que vive com o Senhor.

Entre mim e você está a vontade de Deus. É a vontade de Deus que nos realiza, que nos faz felizes. E não tem como entender um chamado de Deus em nossa vida, sem que a vontade de Deus esteja em primeiro lugar. A Comunidade Canção Nova é chamada a fazer a vontade de Deus. Ele é o motivo pelo qual, dentro da comunidade, eu me decidi pelo celibato.

A Canção Nova é um dos muitos carismas que Deus suscitou na Igreja para comunicar a salvação que Jesus veio nos trazer. Assim, eu só posso falar do nosso chamado, que é um desejo reto e sincero de seguir Jesus.

A vontade de Deus é a nossa santidade! Essa é a vontade de Deus para a família Canção Nova.

A nossa vida é pautada pela Palavra de Deus, e nela encontramos o direcionamento do que precisamos realizar. A Palavra não é uma coisa, é o próprio Jesus.

“Desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e ali ensinava-os aos sábados. Maravilharam-se da sua doutrina, porque ele ensinava com autoridade. Estava na sinagoga um homem que tinha um demônio imundo, e exclamou em alta voz: Deixa-nos! Que temos nós contigo, Jesus de Nazaré? Vieste para nos perder? Sei quem és: o Santo de Deus! Mas Jesus replicou severamente: Cala-te e sai deste homem. O demônio lançou-o por terra no meio de todos e saiu dele, sem lhe fazer mal algum. Todos ficaram cheios de pavor e falavam uns com os outros: Que significa isso? Manda com poder e autoridade aos espíritos imundos, e eles saem? E corria a sua fama por todos os lugares da circunvizinhança” (cf. Lc 4, 31-37).

Esta Palavra está dentro do contexto do início da vida pública de Jesus. O Senhor sabia quem Ele era. Sabia por que Ele veio: para nos salvar, anunciar que Deus nos ama. Só é capaz de entender um chamado quem sabe entender – em primeiro lugar – que a nossa vida é um dom, um presente de Deus e não pode ser vivida de qualquer forma. Só é capaz de entender um chamado quem sabe o sentido da sua vida. Aprendemos com padre Jonas que o sentido da nossa vida é Jesus.

Na Canção Nova – se não nos deixamos conduzir pelo Espírito de Deus – nos perdemos. Dentro de nós há um santuário para o Espírito de Deus, que é a nossa consciência. É preciso que a escutemos.

Todo chamado começa por um questionamento que nos incomoda e nos levar a questionar a Deus sobre a vontade d'Ele para nós. Todo chamado parte de nossa consciência que nos incomoda.

Nosso pai fundador [padre Jonas Abib] tem nos ensinado, nesses anos, a seguir a voz do Espírito, a seguir a voz da nossa consciência. Se nós não paramos para ouvi-la, nós podemos fazer escolhas erradas na nossa vida. Talvez, muitos sofrimentos que nós experimentamos hoje sejam resultado das nossas más escolhas.

Como é difícil nos deixar ser amados por Deus! Deixar que os carinhos do Senhor nos alcancem. Não estamos prontos. É no dia-a-dia que nós somos formados por Deus, por essa razão, nossa formação é permanente.

A Palavra de Deus tem poder para desterrar da nossa vida todo o poder do mal. A autoridade de Jesus vem da vivência da Palavra, de uma vida entregue nas mãos do Espírito Santo. Jesus só realizou a vocação que Lhe era destinada, porque se deixou guiar pelo Espírito.

Na Canção Nova, nós entendemos que somente no poder da Palavra conseguimos realizar a nossa vocação. Essa Palavra vivida e encarnada tem a força e o poder de nos tirar e nos libertar de todo mal que nos cerca. Muitas vezes, não conseguimos nos livrar do mal, pois não conseguimos nos voltar para a Palavra de Deus. Ela não só tem o poder de nos libertar, mas também de nos guiar nos caminhos do Senhor.

Ouça trecho desta pregação

Eu entendi que eu não devo ter medo do mal que há em mim. Entendi que eu não preciso de mudanças rápidas, pois elas não existem. Eu entendi que é bom – que as coisas ruins – venham para fora, porque só assim o Espírito pode trabalhar. O Espírito só pode trabalhar em mim, nas minhas fraquezas e defeitos, se elas [coisas ruins] virem à luz. Aquele homem foi liberto por Jesus, porque o mal, que estava nele, veio à luz.

Aqueles que na Canção Nova se esquecem de que Jesus é o Senhor de suas vidas, se perdem. Enquanto nós não submetermos nossa vida ao senhorio de Jesus, não vamos conseguir encontrar o que Deus quer para nós. Quando estamos sob o senhorio de Jesus, não precisamos ter medo daquilo que vai vir à luz. Nesse processo, entendemos que a nossa história é uma história de salvação. Aprendemos que Deus usa de todos os atropelos que vivemos para a nossa salvação. Deus não despreza nada do que nós vivemos. É esse o processo formativo que nós vivemos todos os dias.

O Senhor nos chama a ensinar a todos que Ele se manifesta nas necessidades concretas do dia-a-dia. O extraordinário de Deus acontece no comum do nosso dia-a-dia. O Senhor caminha conosco.

Nós já entendemos que, na Canção Nova, se não paramos para rezar, nós nos atropelamos. Nós não temos tempo para pensar em outra coisa – nossa vida é corrida –, mas eu lhe digo: Vale a pena! Vale a pena, pois Deus nos ajuda nos momentos de sofrimento. Ele não nos tira deles, Ele nos ajuda a enfrentá-los.

Você quer descobrir o que o Senhor tem para a sua vida? Pergunte: “Senhor, o que queres que eu faça?” Ele não deixa ninguém sem resposta, pois se manifesta na Palavra, nos irmãos, nas situações ordinárias do dia-a-dia.

A nossa vida só tem sentido quando está a serviço dos irmãos. Quando nós saímos de nós para ajudar os outros, Deus cuida das nossas coisas. Talvez você não tenha saído dos seus problemas, porque tem olhado muito para si mesmo. Quando nós nos dispomos a ajudar o outro, o Senhor nos ilumina e as respostas, que antes nós não as encontrávamos, surgem de maneira espontânea. Essa é a vida que vivemos. A Canção Nova é para os outros. Quem é da família entende isso.

Hoje estamos celebrando nossa vocação! Estamos celebramos o "dom Canção Nova" em nossas vidas.

O nosso segredo é o encontro pessoal com Jesus e o batismo no Espírito Santo. Se você se sente chamado a anunciar essa novidade, seja bem-vindo à Canção Nova! Aqui você é muito bem-vindo.

“Senhor, o que queres que eu faça?”

Ouça: Oração pelas vocações da Famíla Canção Nova

Trascrição e áudio: Renan Félix
Fotos: Natalino Ueda


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600


Vera Lúcia Reis


Missionária da Comunidade Canção Nova e Teóloga

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo