A santidade é a arma mais forte no combate espiritual

A Liturgia da Palavra, no início deste Acampamento, coloca-nos frente a um combate espiritual. Vemos Jesus enfrentando um demônio e homens que armavam ciladas para Ele. É importante entender o combate espiritual a partir da visão de Deus, que se lembra sempre da aliança. “O Senhor se lembra sempre da aliança” (Salmo 110), mesmo que tenhamos caído nas seduções do inimigo.

A santidade é a arma mais forte no combate espiritual

Arquivo/cancaonova.com

Deus se compadece de Seus filhos e tem Seus olhos atraídos para o ser humano. Veja o que o Papa Emérito Bento XVI diz a respeito d’Ele: “Um Deus que se envolveu de tal modo com o homem a ponto de se fazer o Emanuel, o Deus conosco, a ponto de se tornar homem. Deus não hesitou em virar as costas para si mesmo lá na cruz, por amor ao homem para redimir a humanidade”.

Quem são os nossos inimigos? Satanás e o pecado. Precisamos ter consciência de redenção sobre eles. Apresento alguns textos bíblicos que revelam os nossos inimigos:

“Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como o trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua confiança não desfaleça; e tu, por tua vez, confirma os teus irmãos” (Lucas 22, 31).

“Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós” (I Pedro 5, 8-9).

Se você ficar firme na fé, vivendo a Eucaristia, você terá forças para vencer o inimigo. Permaneça firme na fé, Jesus já venceu o diabo por nós.

Papa Francisco disse em sua Catequese no dia 12 de junho de 2013: “Ao nosso redor, basta abrir um jornal – como disse – e vemos que a presença do mal existe, o Diabo age. Mas gostaria de dizer em voz alta: Deus é mais forte! Vocês acreditam nisso: que Deus é mais forte? Mas o digamos juntos, digamos juntos todos: Deus é mais forte! E sabem por que é mais forte? Porque Ele é o Senhor, o único Senhor. E gostaria de acrescentar que a realidade às vezes escura, marcada pelo mal, pode mudar, se nós primeiro levamos a luz do Evangelho sobretudo com a nossa vida. Se em um estádio, pensemos aqui em Roma no Olímpico, ou naquele de São Lourenço em Buenos Aires, em uma noite escura, uma pessoa acende uma luz, será apenas uma entrevista, mas se os outros setenta mil expectadores acendem cada um a própria luz, o estádio se ilumina. Façamos que a nossa vida seja uma luz de Cristo; juntos levaremos a luz do Evangelho a toda a realidade”.

Deus conta com você, Deus o chama para ser luz.

O segundo inimigo é o pecado. Ele nos faz parecer mais com o demônio do que com Deus, mas somos imagem e semelhança do Senhor. Uma pessoa invejosa destrói a pessoa invejada, e isso é demoníaco. O pecado é obra do demônio, e ele usa da carne e do mundo como seus instrumentos. Pecado é fazer a obra do inimigo e danificar a obra de Deus em nós. Quantas famílias destruídas por causa do vício do álcool, das drogas… Tudo isso destrói a obra do Pai em nós. O pecado retira a beleza da bondade da humanidade e nos faz ver as pessoas como adversário.

Se nós estamos numa guerra espiritual, precisamos de armas espirituais: o rosário, a Bíblia, a oração e a arma mais poderosa: a santidade. Os santos serão os vencedores dessa guerra contra o diabo. Satanás não consegue entender os santos, não consegue compreender o louvor, a fidelidade a Deus diante de um sofrimento. Por isso, vença o diabo com a sua santidade.

Transcrição e adaptação: Willieny Casagrande

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo