Só Deus basta

Diácono Fábio Camargos. Foto: Wesley Almeida/ cancaonova.com

Diácono Fábio Camargos. Foto: Wesley Almeida/ cancaonova.com

“Um dia em que os filhos de Deus se apresentaram diante do Senhor, veio também Satanás entre eles. O Senhor disse-lhe: De onde vens tu? Andei dando volta pelo mundo, disse Satanás, e passeando por ele. O Senhor disse-lhe: Notaste o meu servo Jó? Não há ninguém igual a ele na terra: íntegro, reto, temente a Deus, afastado do mal” (Jó 1, 6-8).

Não devemos nos colocar contra Deus, devemos fazer o contrário, pois a vontade d’Ele a nosso respeito está em Sua Palavra. Contudo não devemos nos comportar como simples ouvintes, devemos dizer com a nossa própria vida: “Quem como Deus?”.

Sejamos fiéis como Nossa Senhora Aparecida o  foi, esta a quem celebramos no dia de hoje. Não cabe a nós ser como Lúcifer, que agiu contra a Palavra de Deus. Nós devemos agir como a nossa vocação manda, devemos ser como São Miguel Arcanjo e proclamar Aquele que está acima de nós. Aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática são felizes!

Em nosso meio existem muitos com um “chicote” na boca, estão atacando a todos, fazendo coisas contra todos; muitos que só renegam impostos no meio dos cristãos, pessoas que se dizem católicas, mas estão apoiando políticos que legalizam o aborto, etc. Existem católicos que vivem de forma desregrada, como se Deus não fosse voltar, como se Ele fosse uma fantasia. Estes são católicos apenas de boca, pois de coração não são!

A presença de satanás não é bem vista, ele é um defeito, um acusador. Satanás era o advogado de acusação, era aquele que brigava por seus direitos. Mas, o próprio Jesus não refutou, quando no deserto, ele [satanás] disse que tudo era dele. De fato, Adão e Eva haviam entregado nas mãos de satanás o mundo, e este pertencia a ele.

É certo que Deus tem nos dado muitas bênçãos, mas Ele não quer que O amemos pelas coisas que Ele nos dá, mas por nosso amor sincero! Deus quer que O amemos livremente; tendo comida, casa, doenças ou não! Se Ele nos der algo “amém”, mas se nos tirar algo O louvemos também!

O Livro de Jó nos mostra que ele era um homem mal cheiroso, não havia lhe sobrado nada, mas mesmo assim ele testemunhou: “Eu sei que o meu Redentor vive e me levantará da terra”.

"Não importa a dor que você esteja passando, o seu sofrimento, proclame as maravilhas de Deus em sua vida", aconselha Diácono Fábio. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Não importa a dor que você esteja passando, o seu sofrimento, proclame as maravilhas de Deus em sua vida”, aconselha Diácono Fábio. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O Salmo 22 nos diz: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará!”. Deus quer nos dizer que nada nos faltará, pois Ele nos dará o necessário. Talvez você tenha chegado à igreja como Jó, triste, sujo, amargurado; mas chegou o tempo de amar mais a Deus do que ao seu dinheiro, acima da sua própria vida. Às vezes, precisamos perder tudo para aprender que o Pai é tudo o que temos e necessitamos! Jó perdeu tudo o que tinha, mas aprendeu que só Deus basta!

Quando Jesus voltar, tudo o que vemos de vaidade, riquezas, soberba, orgulho, tudo isso já não fará mais  sentido, pois Ele será tudo em todos! Vigiemos, pois a vinda do Senhor está próxima!

Podemos ser afligidos pelas angústias, mas vencidos não! Podemos perder uma batalha, mas Deus nos dará outras mais e seremos vencedores. No final, quando Jesus voltar, a grande vitória será nossa! Não importa a dor que você esteja passando, o seu sofrimento, proclame as maravilhas de Deus em sua vida. Só Deus basta!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida


Padre Fábio Camargos


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo