A alegria da salvação

JAMIR JOSÉ DE SOUZA

Wesley Almeida/cancaonova.com

A salvação não é algo que está distante, pois, Jesus já a deu a nós por meio da Sua Paixão, Morte e Ressurreição. Então, eu e você já estamos salvos, mas nós corremos o risco de perder a salvação, de perder o nosso lugar no Céu. 

Partilhemos a Palavra de Deus, que está no Evangelho de São João, capítulo 21, essa nos fala da pesca milagrosa: “Jesus chega na praia, eles não tinham pego nada, Ele pergunta: ‘Não tendes acaso alguma coisa para comer?’. Eles disseram: ‘Não’; disse-lhes Jesus: ‘Lançai as redes para o outro lado direito da barca e achareis'”. 

Forasteiros dentro da Igreja

Existem pessoas que vêm à Igreja, às evangelizações, ao grupo de oração, mas não têm uma participação na vida da Igreja, essas podem ser chamados de povo. O objetivo da evangelização, da pregação é o de alcançar o povo, porém, existe um processo evolutivo de crescimento espiritual para o qual é preciso “dar ouvidos”: “Deus não nos chamou para sermos sempre povo”. Povo é aquele que ouve e vai embora, não é ruim o ser, mas Deus quer mais de nós.

Muitos católicos vivem dentro da Igreja como forasteiros e não como filhos e amigos de Cristo, eles são como os discípulos ao caminho de Emaús, em que ouviram a voz de Deus, mas não O conheceram. Existem, ainda, muitas pessoas que acompanhavam a Jesus, alguns para verem os milagres que Jesus fazia; outros, para verem a Jesus que fazia os milagres, geralmente, o povo está dentro dessa realidade.

Amigos de Deus

Jesus chama a todos de amigos. E, mesmo que Jesus tenha aparecido para eles (discípulos), há uma tristeza porque Jesus chega e eles não O reconhecem, porém, o Senhor olha para eles e os chama de amigos.  Dentro desse crescimento, eles passam a ser servos, pois começam a ouvirem a voz de Jesus.

Amigo de Deus é aquele que faz a vontade d’Ele

Somos amigos do Senhor se fizermos o que Ele nos manda. Um exemplo disso é o de Maria Madalena, que foi povo, ouviu o Senhor falar e deixou-se encontrar pelo Senhor, então, logo passou a ser serva e entrou numa amizade com Jesus. Amizade em que a verdade acontecia e existia intimidade; e, quando ela o encontra, no dia da Ressurreição, ela vai correndo anunciar, pois ali estava a alegria da Salvação! 

Mesmo sendo amigos, servos do Senhor, nós não podemos nos deixar vencer pelas situações do dia a dia, pois, diante de todas as situações, precisamos olhar para Jesus, porque Ele não nos chama para uma amizade, e sim para sermos filhos de Deus.

Jesus ama a todos! Porém, as pessoas, assim como o filho pródigo, desprezam a Deus como Pai, contudo, Ele está sempre disposto a acolher. Não há barreiras para a salvação. Só em Cristo encontraremos a verdadeira alegria, a alegria da salvação.

Transcrição e Adaptação: Amanda Carol

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Catequeses