Amar é doar-se

Tiago Marcon
Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Amar não é um ato de buscar para si, mas se doar pelo outro

Neste mundo em que se prega tanto sobre o “eu”, o ato de doar-se, sem esperar recompensa, é considerado insano, infrutífero. No entanto, o ato de amar não é baseado na expectativa de lucro, mas no bem do outro.

Sem pensar, julgamos a empatia que temos nos outros por presentes e manifestações de afeto. Assim, limitamo-nos à superficialidade, pois essas relações acabam baseadas não no que os outros são, mas em como essas pessoas nos fazem sentir bem.

Deus nos deu o exemplo de como deve ser o amor, uma doação total sem nenhuma expectativa de reciprocidade. Percebam que, quando Jesus morreu por nós, nenhum de nós correspondia ao Seu amor.

Logo, quando vemos muros erguidos diante de nós, na forma de antipatia, ingratidão e frieza, não podemos querer quebrar esse muro na força bruta, pois por nós mesmos, na nossa razão, não podemos vencer. Devemos nos esforçar para que o outro queira também atravessar esse muro, construindo assim uma passagem, saindo assim do amor impulsivo e partir para um amor efetivo.

Como você pode realmente amar as pessoas que são próximas a você? Aquelas que convivem com você, tanto aquelas de que você “vai com a cara” quanto aquelas de que “você não vai com a cara”. Brigando? Discutindo? Mostrando o quanto você está certo? Não! Apenas abrindo mão de sua razão.

Amar, principalmente quando começamos esse processo, é desconfortável, porque exige sacrifício do eu, do ego, e isso para o ser humano chega a gerar angústia. Entretanto, quanto mais nos doamos, melhor conseguimos viver. É a realização que só se vive pela doação do próximo.

Logo, vamos buscar o amor genuíno, não aquele que se baseia em nosso próprio prazer. Vamos entender o que realmente é amar, baseados no amor de Cristo por nós. Só assim poderemos experimentar a verdadeira realização, pois estaremos no centro da vontade de Deus.

Leia também:
O amor e a misericórdia caminham juntos
Amar, o segredo da santidade

Transcrito e adaptado por Jonatas Passos


Tiago Marcon


Missionário da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo