Batizados e enviados a anunciar a Boa-Nova

Diácono Elenildo Pereira

Diácono Elenildo Pereira.
Foto Larissa Ferreira/cancaonova.com

Talvez, você já ouviu falar que o mês de outubro é dedicado às missões, é o mês missionário. Por missionário não se trata apenas daqueles que participam de uma comunidade, e sim todos os batizados. A vocação por natureza de todo batizado é ser missionário, é ser propagador da Boa-Nova de Jesus Cristo.

O Evangelho de São Mateus 28,16-20, diz: 

“Os onze discípulos foram para a Galileia, para a montanha que Jesus lhes tinha designado. Quando O viram, adoraram-No; entretanto, alguns ainda hesitavam. Mas Jesus, aproximando-Se, lhes disse: “Toda autoridade Me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”.

Todos nós, sem exceção, somos chamados a anunciar a Boa-Nova do Senhor, ela que tudo transforma

Jesus nos fez a promessa que estaria conosco até o final do mundo. Essa é uma certeza que nos impele, cada vez mais, em sairmos de nós e irmos evangelizar as pessoas que precisam. Sairmos de nós para falarmos de nosso Senhor Jesus Cristo

Papa Paulo VI nos fala que evangelizar, para a Igreja, é levar a Boa-Nova a todas as parcelas da humanidade, mas que essa Boa-Nova só pode ser levada por meio de uma mudança daqueles que a levam.

Evangelizar é levar a Boa-Nova para transformar a realidade das pessoas, e transformá-las em criaturas novas. Assim é o objetivo, também, da Canção Nova: o de transformar homens novos para um mundo novo. 

Todos nós queremos mudanças na sociedade, mas não podemos esquecer que só haverá essa mudança quando ela acontecer primeiro no coração do homem. Somente o Evangelho tem o poder de transformar, só ele pode transformar em nova todas as coisas. Onde o evangelho chega, o ambiente se transforma. O cristianismo nasceu em um meio de doze pessoas e se tornou tão grande que transformou a humanidade. Existiu um corte na história com a chegada de Jesus e, onde Ele chega, tudo se transforma. 

João, testemunho de transformação do Evangelho

O apóstolo João, no começo do Evangelho, se mostrou impaciente e chegou a perguntar a Jesus se Ele queria que incendiasse uma cidade que não queria acolhe-lo. Mas o Evangelho como tudo transforma, realizou seu milagre na vida de João, que hoje é considerado o evangelista do amor.

Leia mais:
::Os passos para ir a um lugar deserto
::Jovem, o seu sim pode mudar tudo!
::Você se prepara para a chegada da tribulação?
::Baixe o aplicativo da Canção Nova e tenha acesso a todos os conteúdos do portal cancaonova.com

Por isso, a Boa-Nova do Evangelho precisa chegar aos confins do mundo, e o mês missionário não é por acaso. É para reforçar o desejo de tornar Jesus conhecido e amado, pois Ele tem a força de transformar a nossa vida. Precisamos deixar o Evangelho entrar, porque um ambiente onde o Evangelho é aceito, reina a paz. 

Entendendo isto: reconhecendo que o Evangelho nos salva e nos transforma, não poderemos ficar parados, precisaremos levar às pessoas a experiência dessa mudança que Jesus nos proporcionou. Precisamos ser propagadores do Evangelho do Senhor. Precisamos ir ao encontro das pessoas que não conhecem a Boa-Nova. 

Essa obrigação de evangelizar é de todos!

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo