Dai-me almas e ficai com o resto

Sergio Coutinho
Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

O exemplo de Dom Bosco nos move a buscar almas

Às vezes, nos enganamos pensando que a paz de Deus é a ausência de problemas em nossa vida, muito pelo contrário, depois que passamos a servir a Deus com seriedade, acabamos tendo aquela sensação descrita pelo dito popular: “Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece”. A maturidade nos leva a compreender que a paz de Deus não é a ausência de problemas, e mais do que isso, não é a ausência de sofrimento.

O exemplo de Dom Bosco

Dom Bosco, ao definir com os salesianos o seu lema, escolheu aquele que pela prática haviam adotado “Dai-me almas e ficai com o resto”, e esse faz parte da Canção Nova. Monsenhor Jonas Abib, discípulo de Dom Bosco, fez da Comunidade Canção Nova uma seguidora desse lema. Na vida de Dom Bosco, ao estudarmos sua biografia, percebemos que ele não só falava, mas vivia e se doava, colocando esse lema em prática.

Para compreender a vivência desse lema, é preciso nos voltarmos para a Palavra de Deus,  só assim entenderemos a inspiração de Dom Bosco. Ao olhar para o livro de Gênesis, especificamente a passagem na qual Abraão lidera um exército de servos criados em casa, vence vários adversários e resgata seu sobrinho Ló. Ao repartir os despojos com o rei de Sodoma, Abraão abriu mão de todos os tesouros e bens materiais, quis apenas as pessoas que haviam sobrevivido, em outras traduções se lerá que ele não quis nada, apenas as “almas”.

Quando falamos em almas, falamos em vidas

Quando falamos em almas, falamos em vida. E, não somente no sentido de respirar, mas num conjunto muito maior de detalhes. Quando falamos em almas, falamos em todos os aspectos da vida humana. Dom Bosco não se comprometeu com Deus apenas em parte, e sim por completo. Portanto, quando ele diz “dai-me almas”, ele está clamando a Deus para despertar pessoas para viver de forma plena essa entrega a Deus.

Quando ajudamos o projeto Dai-me Almas, estamos ajudando na vivência desse compromisso salesiano, na busca da transformação de vida. Transformação pela evangelização, pela educação e, até mesmo, pela saúde. Tudo aquilo que é feito na Canção Nova, primordialmente é para evangelizar; e evangelizar é viver o lema de Dom Bosco “Dai-me almas e ficai com o resto”.

Vamos, hoje, nos abrirmos para vivermos essa busca, que possamos sempre nos comprometermos a buscarmos almas para a santidade.

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação por Jonatas Passos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo