Estar debaixo da obediência ao Senhor

Alessandra Santtos
Foto: Paula Dizaró/cancaonova.com

Estar debaixo da obediência ao Senhor é um caminho de intimidade e maturidade

Quando obedecemos a Deus temos ganhos maravilhosos! Então, por que não obedecemos a Deus? A obediência é o caminho da benção, vamos hoje meditar sobre a importância da obediência.

Algo deve ser claro com relação a obediência a Deus, são dois pontos fundamentais ao falarmos de obediência a Ele, e esses são: intimidade e maturidade. Obediência é fruto de intimidade; e a maturidade é fruto do discernimento que é a consequência da intimidade.

O homem cria fardos, a intimidade com Deus liberta

O homem cria os fardos que ele mesmo carrega; Deus não impõe fardos, são nossas falhas, nossas escolhas que pesam sobre nossos ombros. Se buscamos conhecer a vontade de Deus, desenvolvemos intimidade com Ele. Nesse processo percebemos que, Ele só quer o melhor para nós. Quem cria as tribulações em nossa vida é a nossa própria natureza, pois ela nos faz (querer) acreditar que somos autossuficientes.

Maturidade é fruto da consciência de que não estamos sós; é Deus que está conosco ou o diabo.

Precisamos compreender que decisões sem o amparo da benção de Deus, são trajetos certo para o fracasso, para o pecado e para o arrependimento. Só se alcança genuíno sucesso, se esse for conduzido por um caráter transformado pelo Espírito Santo!

Obediência é um caminho de transformação

Obediência é um caminho de transformação pela intimidade com Deus, pela maturidade que advém da consciência de que Ele está sempre conosco. Somente pelo caminho da obediência encontraremos o sentido para nossa existência.

Mas, o ser humano gosta de sentir-se suficiente em alguma coisa, ser “dono do seu próprio nariz!”. Porém, quem quer viver intimidade com Deus vai na contramão, coloca-se como dependente d’Ele, reconhece a soberania do Senhor e coloca-se debaixo das mãos d’Ele.

Deus não desampara quem n’Ele confia! Ele cuida daqueles que submetem-se a vontade d’Ele! O impossível, o milagre e as maravilhas só se manifestam se “abrimos mão” da fé em nossa própria capacidade.

Quem obedece, submete-se

Quem submete-se, concatena (harmoniza) sua oração e sua pregação com sua ações! Quer pregar renúncia? Renúncia! Quer pregar perdão? Perdoa! Se você submete-se, seu caráter é transformado; se seu caráter é transformado suas ações têm de ser diferentes.

Quem é obediente é íntimo e maduro no relacionamento com Deus, e vive com confiança na providência d’Ele. Muitos podem pensar, quando vêem alguém que confia em Deus, que ele é presunçoso, mas não é presunção, é certeza! Certeza de ser filho de Deus, dependente da vontade daqu’Ele que tem todo poder.

Vamos hoje pensar: minhas ações têm sido de acordo com a vontade de Deus? Estou vivendo em obediência?

Se suas respostas a essas indagações forem negativas, assuma hoje um compromisso com Deus! Busque intimidade com Ele, porque, esse é o caminho da santidade: debaixo da obediência ao Senhor.

Assista a um trecho da pregação:

Transcrição e adaptação por Jonatas Passos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo